Todas as vezes que retorno à minha cidade natal, Salvador, faço questão de visitar meus lugares preferidos, refazer caminhos, rever os meus. O que me guia nada mais é que a saudade, sempre presente, sempre latente. Quando as baterias enfraquecem, quando me sinto um peixe fora d´água, são estes trajetos e pessoas que me resgatam e me recarregam. Volto a ser eu mesma em Salvador, entre o caos sonoro de suas ruas, no subir e descer de suas ladeiras, no cheiro do dendê espalhado pela cidade, no céu azul e no reflexo do sol nas águas que banham essa terra. Busco nessas revisitações alimentar a memória sensorial que tenho de Salvador e que sempre me faz feliz, quando finco meus pés novamente em suas ruas. Um dos caminhos que gosto de fazer desde menina é o trajeto entre a Avenida Sete e o Pelourinho, que pode ser feito perfeitamente a pé e gera paradas interessantes. Durante este trajeto, é possível conhecer um pouco mais a dinâmica caótica, mas, ao mesmo tempo, fascinante desta cidade que amaria mesmo se não tivesse nascido por lá.

  • Roteiro da Avenida Sete ao Pelourinho a pé – Salvador, Bahia

– 1ª sugestão de parada – Kentefrio: lanchonete/padaria antiga especializada em salgados

Empadinha de camarão e boliviano do Kente Frio. Av. Sete, Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Empadinha de camarão e boliviano do Kentefrio. Av. Sete, Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Para darmos início ao roteiro, sugiro que o viajante tenha como ponto de referência o relógio de São Pedro, que pode funcionar como um marco zero. A Avenida Sete é, para quem não conhece, onde acontece, além do circuito Barra-Ondina, o carnaval de Salvador. Por muitos anos, o carnaval na cidade só acontecia no roteiro Campo Grande-Praça Castro Alves – os extremos da avenida -, até ser expandido para a Barra. A Avenida Sete, no entanto, não se restringe apenas a um circuito ligado à festa; é um dos maiores centros comerciais populares da cidade, ao lado da Barroquinha, e faz parte do Centro Histórico, sendo pontuado por locais importantes para a memória da cidade. Sugiro, no entanto, que, partindo do Relógio de São Pedro, voltem um pouco o caminho e passem no Kentefrio – uma lanchonete/ padaria super antiga, que frequento desde menina. O local é especializado em salgados e várias preparações caseiras. Não deixe de provar a empadinha de camarão (super famosa) e o boliviano (salgado recheado com carne, passas, meio picante e passado no açúcar e na canela). É um local muito simples, portanto não espere firulas! 🙂

  • Outras informações

– Localização do Kentefrio: Avenida 7 de Setembro, 512, Piedade.

– Telefone: 3329-4148

– Horário: 8h/19h (sáb. até 15h; fecha dom.)

– 2ª sugestão de parada – Praça Castro Alves (Feirinha, Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha e antigo Cine Glauber Rocha)

Feirinha de couro na Praça Castro Alves. Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Feirinha de couro na Praça Castro Alves. Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Depois de comer a empadinha de camarão no Kentefrio, sugiro que sigam em direção à Praça Castro Alves. Muitos visitantes só avistam a Praça e a estátua do poeta Castro Alves ao longe, mas nunca pararam por lá. E por que fazer uma parada nesta região? Em primeiro lugar, há uma feirinha de produtos feitos de couro que ocupa uma rua inteira e que dá acesso à Barroquinha. Sandálias, bolsas, cintos, sapatos, tudo é feito de forma artesanal e, como viajante, faço questão de contribuir com o artesanato local.

Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha, Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha, Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Exatamente ao lado da feirinha de produtos em couro, localiza-se a Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha, recentemente restaurada e uma das mais antigas da cidade (sua construção data de 1726). “No passado, a igreja da Barroquinha, além de um templo católico, era um espaço ligado às tradições das nações africanas, sendo frequentada por mulheres “nagô-iorubás”, da nação Ketu e pela população e trabalhadores locais” (Fonte: Fundação Gregório de Matos). A sua restauração está ligada não só a uma tentativa de resgate da memória cultural soteropolitana, mas também de revitalização da área que engloba a Praça Castro Alves e a Rua Chile.

Antigo cine Glauber Rocha e atual Espaço Unibanco de Cinema. Filmes bacanas, bom café e um terraço com vista para a Baía de Todos os Santos. Imagem: Janaína Calaça

Antigo cine Glauber Rocha e atual Espaço Unibanco de Cinema. Filmes bacanas, bom café e um terraço com vista para a Baía de Todos os Santos. Imagem: Janaína Calaça

A Praça Castro Alves e a Rua Chile foram, no passado, importantes marcos culturais e econômicos de Salvador. As principais salas de cinema da cidade concentravam-se naquela região – o Cine Glauber Rocha e o Cine Tamoio. Apesar de não existirem mais, depois de passarem por um longo período de decadência, o cine Glauber foi transformado no Espaço Unibanco de Cinema; já o Tamoio não teve a mesma sorte. Estando na Praça Castro Alves, sugiro conhecer a antiga sala de cinema revitalizada. Além de ser uma das salas de arte da cidade, o local ainda abriga um café, uma livraria e, para os amantes de fotografia, é possível subir até o seu terraço e fazer fotos de uma vista privilegiada da Baía de Todos os Santos, sem correr o risco de ser assaltado!

Dica: Terraço do Espaço Unibanco é uma boa para os amantes de fotografia!

Estátua de Castro Alves saudando a Baía de Todos os Santos. Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Estátua de Castro Alves saudando a Baía de Todos os Santos. Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Do terraço do Espaço Unibanco de Cinema é possível fazer fotos da Praça Castro Alves, da Av. Sete, da Barroquinha, da Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha e de um pedaço da Rua Chile, logo não deixe de passar por lá, caso queira fazer fotos panorâmicas em segurança!

Vista para a Baía de Todos os Santos a partir do Espaço Unibanco de Cinema. Imagem: Janaína Calaça

Vista para a Baía de Todos os Santos a partir do Espaço Unibanco de Cinema. Imagem: Janaína Calaça

– 3ª sugestão de parada – Praça Thome de Souza (Elevador Lacerda, acesso ao Mercado Modelo e acesso ao Pelourinho)

Depois de passar pela Praça Castro Alves, a sugestão é pegar a Rua Chile e continuar caminhando em direção à Praça Thome de Souza . A Rua Chile foi, no passado, uma das ruas mais emblemáticas de Salvador, tanto do ponto de vista econômico como cultural. Hoje, ela está passando por um longo e lento processo de revitalização e é o principal acesso para os maiores cartões-postais da cidade: a Praça Thome de Souza, que abriga o Elevador Lacerda e o acesso ao Pelourinho.

Praça Cayru. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Praça Thome de Souza. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Chegando na Praça Thome de Souza, o visitante então decide: tomar um sorvete na Cubana, descer o Elevador Lacerda e visitar o Mercado Modelo ou ir direto para o Pelourinho? Agora a decisão é do viajante! 😉

 Elevador Lacerda, Baía de Todos os Santos e Mercado Modelo. Imagem: Janaína Calaça

Elevador Lacerda, Baía de Todos os Santos e Mercado Modelo. Imagem: Janaína Calaça

Apenas recaptulando todo o roteiro:

– Relógio de São Pedro;

– Parada na lanchonete Kentefrio para uma empadinha;

– Praça Castro Alves: feirinha, Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha, Espaço Unibanco (antigo Cine Glauber Rocha);

– Rua Chile;

– Praça Thome de Souza: Elevador Lacerda, acesso ao Mercado Modelo ou seguir para o Pelourinho.

Baía de Todos os Santos, Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Baía de Todos os Santos, Salvador, BA. Imagem: Janaína Calaça

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

Conheça nossa Fanpage!

 

 

 

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

20 Comentários

  1. Adri Lima disse:

    Jana, adorei o roteiro, vou super recomendar para minhas visitas!!!
    E qq hora dessas vou dar um pulo nesse Kentefrio! Nham!

    • Adri, o Kentefrio é mais antigo que o rascunho da Bíblia! Hahahaha Cresci indo comer empadinha de camarão nesta lanchonete super simples, mas cheinha de bons salgadinhos! Tem pessoas da equipe que me viram menina! Haahahah

      Um grande beijo,

      Jana.

  2. Carol disse:

    Mais um ponto para fazer um lanchinho! Vamos lá, Dri? Mas só daqui uns 15 dias….

  3. Super bacana o roteiro, trazendo tanto pontos turísticos quanto dicas de locais nos quais apenas os moradores vão. É assim que uma viagem torna-se legal e interessante e também é desta forma que é possível conhecer a cultura das cidades e do próprio Brasil.

    • Oi, Rafa!

      Por exemplo, a questão de poder fotografar do terraço do antigo Cine Glauber Rocha é um presente para fotógrafos. Lá você pode sacar sua câmera, fazer suas fotos em paz, sem o risco de ser assaltado. Depois, olhar a Baía de Todos os Santos sem assédio é uma festa!

      Um beijão,

      Jana.

  4. Alberto disse:

    A praça que esta na parte superior do Elevador Lacerda chama-se Thome de Souza (tb conhecida como Praça Municipal. A Cairu esta a frente do Mercado Modelo. Excelnte texto!,,,,

  5. Oi, Jana. Tudo bem? 😉

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos
    Bóia

  6. Nívia disse:

    Gente moro em Salvador há 25 anos e nunca fui na Kentefrio! E moro e trabalho próximo ao Centro Histórico! Absurdo! Vou imediatamente, rsrsrs.
    Parabéns pelo post, lindo e bem propício no niver de nossa cidade!

  7. Celina disse:

    Olá Janaina,

    Estou num dia particularmente encantado, passeando pelos blogs de viagem. O Jeguiando é uma delícia.
    Faz tempo que não vou a Salvador, mas amo essa cidade!
    Os cheiros, os sabores, os altos e baixos, as pessoas.
    bjs

  8. Ludmy disse:

    Como sou boa de boca, fiquei com vontade de comer um salgadinho do Kentefrio! E claro, conhecer a sua cidade, já que nunca tive a oportunidade! =/ (vergonha)

    beijo!

  9. Elis disse:

    Jana,

    Amei seu blog! Super lindinho!! Você que é da cidade, tem alguma dica do que fazer na Barra? Vou ficar 3 dias no Alpha, uma pousadinha aí mas não tenho ideia do que fazer. Me recomendaram a praia do Porto, mas tem mais o que por essa vizinhança? Porque o Kentefrio já está no roteiro rsrsrs beijo!

  10. Rosi disse:

    Oi Jana vou à Salvador no final de Janeiro/2013, seu roteiro vai ser meu primeiro passeio, vou experimentar essa empadinha e disser que fui por sua indicação. Quando voltar de conto o que achei. Axé.

  11. Que delícia seu BLOG!
    VOU OLHAR TUDO!

  12. […] o roteiro da Avenida Sete, o Solar do Unhão — detentor de um dos poentes mais lindos da Bahia —, assim como o atual […]


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: