Broker Brasil Corretora de Câmbio - Faça aqui sua cotação de câmbio e adquira seu Visa Travel Money!

Viajar para fora do país envolve planejamento e, mesmo que a afirmação pareça óbvia, é sempre bom lembrar que algumas decisões importantes precisam ser tomadas antes de embarcar (além das providências usuais que tomamos, principalmente quando estamos deixando nosso território, nossa zona de conforto, para partirmos para um lugar diferente, com uma língua diferente, protocolos distintos e, o mais importante, muitas vezes extremamente distante de nosso local de origem).

Sempre que é possível, postamos algumas sugestões que consideramos fundamentais (de acordo com nosso olhar e ponto de vista) para que uma viagem possa fluir de forma positiva e para que os contratempos – sempre tão comuns – sejam minimizados a ponto de não prejudicarem as férias de uma pessoa ou de um grupo de pessoas. Já falamos aqui sobre perfis de viajantes e como se conhecer bem contribui para o sucesso de uma viagem; sobre planejamento financeiro em viagens e como muitas vezes esquecemos de colocar na ponta do lápis uma série de despesas, que extrapolam a tríade passagens-hospedagens-alimentação; e, por fim, o artigo mais recente com dicas e providências básicas para uma viagem internacional, onde listamos questões que vão desde manter o passaporte e os vistos necessários em dia até as melhores formas de levar dinheiro em uma viagem.

Jegueton e Oveja, nossos mascotes, discutindo as providências para a próxima viagem. Imagem: Erik Araújo

Jegueton e Oveja, nossos mascotes, discutindo as providências para a próxima viagem. Imagem: Erik Araújo

Depois de fechar as passagens aéreas para o destino que tem mais a ver com o seu perfil de viajante; de escolher e reservar seu hotel; de decidir a melhor logística para ir ao aeroporto; de pesquisar sobre passeios e atividades; de definir o budget para as férias, entre outras providências, se você estiver planejando fazer uma viagem internacional, então é preciso definir também como levará o seu dinheiro. No post dicas e providências básicas para uma viagem internacional, falamos de forma breve quais são as opções mais usuais de levar dinheiro para suas férias fora de seu país de origem: em papel? Cartão de crédito internacional? Cartão pré-pago? Qual seria a melhor forma?

Não perca a cabeça na hora de planejar a viagem! Imagem: Erik Araújo

Não perca a cabeça na hora de planejar a viagem! Imagem: Erik Araújo

  • Levando dinheiro em uma viagem internacional – Papel, cartão de crédito ou cartão pré-pago?

Como muitas pessoas têm dúvidas sobre a melhor forma de levar dinheiro em uma viagem internacional, eu prefiro abraçar todas elas, mas não da mesma forma. Dinheiro em papel, cartão de crédito e cartão pré-pago são necessários em uma viagem para fora do país e é sempre bom contar com um quando os demais não funcionam. Há lugares em que cartões são raramente aceitos (sejam eles de crédito ou de débito) e, invariavelmente, você terá que portar dinheiro em papel para cobrir as despesas – mas não é necessário carregar todo o seu dinheiro consigo. É possível, por exemplo, usar um cartão pré-pago para saques e você vai tirando o que necessita à medida que as urgências forem aparecendo.

Carregar dinheiro em papel é sempre contar com a sorte. Você pode perder ou ser roubado e isso pode sim estragar sua viagem. Cartões de crédito cobram uma tarifa assustadora de 6,38% de IOF e passam por variação cambial, então prefiro usá-los sempre em emergências e não nas demandas diárias. Os cartões de viagem pré-pago, do tipo Visa Travel Money, acabam sendo sempre a melhor opção quando saímos do Brasil e vou explicar o porquê de minha escolha.

eco-canadc3a1-foto

  • Viajando com o Visa Travel Money: Principais dúvidas, benefícios e observações

Quem vem acompanhando o Jeguiando nos últimos tempos viu que passamos 32 dias atravessando o Canadá de trem em função do Jeguiando Across Canada, um projeto idealizado em conjunto pela companhia Via Rail; por Sheila Nassar, CEO da agência de marketing Vertebratta e diretora de contas da Via Rail e CTC no Brasil, e pelo nosso blog, que visava apresentar o perfil multifacetado do Canadá como um destino turístico relevante aos brasileiros (por suas paisagens cênicas; atrativos turísticos; manifestações culturais e por oferecer múltiplas experiências somente vivenciadas no país) de uma forma pouco convencional: sobre trilhos. A bordo dos trens da Via Rail, cruzamos o país de costa a costa, de leste a oeste, de Halifax a Vancouver, mostrando as particularidades dessa nação através das mídias sociais e agora narramos essa história através do blog.

Passamos 32 dias cruzando o Canadá e utilizamos o cartão pré-pago nos 32 dias. Na mochila, tínhamos 2.300 dólares canadenses (para um mês); um cartão de crédito internacional e o nosso Visa Travel Money com a outra metade de nosso budget para a viagem, emitido pela Broker Brasil Corretora de Câmbio, nossa corretora de câmbio (onde adquirimos o papel moeda por um valor mais atraente) e que acabou por se tornar também um dos nossos patrocinadores nesta viagem. Mas, ainda não respondi à sua pergunta… Por que é mais interessante viajar com um cartão pré-pago do tipo Visa Travel Money?

Jegueton com seu Visa Travel Money. Imagem: Erik Araújo

Jegueton com seu Visa Travel Money. Imagem: Erik Araújo

>>Benefícios do Visa Travel Money: por que é mais interessante viajar com um cartão pré-pago?

Recomendo sempre (e de forma redundante) que, ao viajar para um outro país, você tenha sempre as três opções em mãos: papel moeda; cartão de crédito internacional e cartão pré-pago. Mas, por que ainda prefiro o pré-pago?

– O viajante consegue utilizar o VTM como um cartão de débito comum e pode efetuar saques. Ademais, não há risco de variação cambial contra a alta da moeda estrangeira;

– Não ocorre incidência de 6,38% de IOF como ocorre com o cartão de crédito;

– É possível recarregar o cartão mesmo à distância e há possibilidade ainda de recompra do saldo garantida no distribuidor onde o cartão foi adquirido pelo valor de mercado;

– Se você utilizar o cartão na função débito, taxas não são cobradas (atente-se apenas para o fato de que, ao efetuar saques, uma tarifa é debitada diretamente do saldo disponível do cartão no momento da transação. Alguns caixas podem também cobrar taxas adicionais e taxas em caso de saques realizados na moeda diferente da do cartão, já que alguns países oferecem esta opção. Desta forma, o melhor é sempre optar pela função débito).

Jegueton com seu Visa Travel Money. Imagem: Erik Araújo

Jegueton com seu Visa Travel Money. Imagem: Erik Araújo

>>Principais dúvidas:

– Em que estabelecimentos consigo utilizar o Visa Travel Money?

Em praticamente todos os estabelecimentos cadastrados que utilizem a rede Visa em suas transações comerciais (a rede de aceitação Visa está presente em mais de 200 países e territórios e há mais de 30 milhões de estabelecimentos credenciados).

broker (1 de 1)

– Qualquer tipo de estabelecimento mesmo?

Só para ilustrar, nós utilizamos o Visa Travel Money, emitido pela Broker Brasil Corretora de Câmbio, para pagar nossas refeições em restaurantes, barraquinhas de comida, lanchonetes e cafés; tomar umas cervejas em vários pubs que visitamos ao longo da viagem; comprar souvenires; abastecer o nosso carro de Jasper a Banff; comprar uma calça jeans em uma loja de departamentos (porque consegui rasgar duas calças em uma mesma viagem); comprar um computador novo em Vancouver (porque o meu pessoal estava morto praticamente); pagar a entrada para um passeio que queríamos fazer; comprar uns vinhos para levar para o Brasil; tomar uns vinhos e para fazer a festa no Dollarama. Acreditem, utilizamos o cartão de todas as formas possíveis (até para pagar minha tatuagem de Maple Leaf, que fiz em Jasper!!!).

Utilizando o Visa Travel Money para abastecer o carro:

Para fazer minha tatuagem de Maple Leaf em Jasper, no Canadá:

Para comprar um cupcake especial de Halloween em um dos mercados mais legais de Vancouver:

Cupcakes especiais de Halloween. Imagem: Janaína Calaça

Cupcakes especiais de Halloween. Imagem: Janaína Calaça

 Para levar para casa um souvenir que é a sua cara:

Frida, que agora enfeita nossa casa. Imagem: Janaína Calaça

Frida, que agora enfeita nossa casa. Imagem: Janaína Calaça

– Há chances do cartão ser rejeitado por um estabelecimento?

Sim, da mesma forma que o seu cartão de débito em território nacional pode ser rejeitado também. Às vezes, o problema é com a bandeira. Às vezes, é com o chip. A possibilidade existe, mas são raras. Em 32 dias de viagem, nosso cartão não foi aceito apenas em três lugares. Nesse caso, procurávamos um caixa eletrônico por perto, sacávamos o dinheiro e continuávamos a viagem.

– Se o dinheiro acabar, posso recarregar mesmo estando longe?

Sim! É só entrar em contato com sua corretora de câmbio (em nosso caso, Broker Brasil Corretora de Câmbio); banco ou casa de câmbio, efetuar a transferência do valor que você deseja depositar no cartão e aguardar a efetivação do depósito.

– Há um valor mínimo para adquirir um cartão pré-pago?

Sim. Geralmente o valor mínimo para uma primeira carga é de 25 dólares.

– Posso usar meu cartão pré-pago como uma espécie de poupança para minhas férias?

A partir do momento que você adquire o cartão, ele é seu e o uso que é dado a ele é uma escolha sua. Quando uma pessoa volta de viagem, por exemplo, ela pode deixar o saldo restante no cartão para uma outra viagem e ir depositando todos os meses um valor, quando encontrar uma taxa cambial favorável. No final do ano, o viajante terá um saldo interessante para gastar em suas próximas férias e terá aproveitado taxas atraentes de câmbio ao longo do ano.

Você pode também utilizar seu cartão pré-pago como uma poupança para sua próxima viagem. Imagem: Shutterstock_93609493

Você pode também utilizar seu cartão pré-pago como uma poupança para sua próxima viagem. Imagem: Shutterstock_93609493

>>Observações importantes:

– Posso utilizar o meu cartão pré-pago para alugar carros durante a viagem ou para fazer o check-in no hotel?

Sim, você pode, mas não é recomendável. Por que? Apesar de todas as funcionalidades e facilidades de levar um cartão pré-pago em uma viagem, é melhor evitar a sua utilização como calção no momento do aluguel de um carro ou do check in no hotel, porque da mesma forma que o hotel debita um valor no seu cartão de crédito (e depois estorna assim que você faz o check out e não é detectado nenhum dano ou consumo), o mesmo acontece com o seu cartão de débito. A questão primordial é que no cartão de crédito esse valor é debitado de início apenas virtualmente e no de débito ele realmente é subtraído. Para ter esse valor de volta, você terá que esperar alguns dias, o que pode comprometer de alguma forma a sua viagem. Nesse caso, prefira apresentar sempre o cartão de crédito no momento do check in ou quando vai assinar os papéis para pegar as chaves do carro alugado.

– Sobre imprevistos:

Dois imprevistos ocorreram durante a utilização do Visa Travel Money, mas ambos os casos foram solucionados. O primeiro imprevisto foi relacionado ao Chip. Em alguns estabelecimentos, o Chip não foi reconhecido pelas máquinas de cartão, no entanto a tarja magnética continuava a funcionar normalmente.

O outro caso está relacionado a uma cobrança indevida em nosso cartão. Havíamos colocado 12 dólares no posto para abastecer o nosso carro e, quando chegamos no hotel e fomos checar os gastos do dia, vimos que em vez de processarem 12 dólares, foi cobrado o valor de 60 dólares em nosso cartão. Erik, imediatamente, entrou em contato com o Banco Rendimento – o banco responsável pelo controle das transações –, reportou o caso e, sem burocracias, o valor cobrado indevidamente foi estornado no dia seguinte.

  • Impressões gerais sobre o Visa Travel Money:

Como citei anteriormente, acredito que, para cobrir despesas do dia a dia, o cartão pré-pago é sim uma boa opção em uma viagem internacional. É aceito em vários estabelecimentos; não é cobrada taxa na função débito; é recarregável mesmo de longe; não é cobrado IOF em seu uso e o viajante não lida também com variações cambiais. Fizemos uma viagem longa e tivemos a oportunidade de testá-lo de diversas formas, em cidades diferentes e situações múltiplas. Continuo acreditando que é a forma mais segura de levar dinheiro em uma viagem internacional e a mais recomendável, mas sempre tenha na carteira algumas notas e um cartão de crédito internacional. No mais, é só pegar o próximo voo e curtir suas férias. 😉

  • Onde adquirir seu Visa Travel Money?

O Visa Travel Money pode ser adquirido em casas de câmbio, em alguns bancos e em corretoras. Nosso cartão foi emitido pela Broker Brasil Corretora de Câmbio, que também pratica valores de câmbio bem atraentes. Vale checar as condições da corretora para sua próxima viagem. =)

Broker Brasil Corretora de Câmbio

Broker Brasil Corretora de Câmbio (Patrocínio)

Siga o Jeguiando nas redes sociais e acompanhe o projeto Jeguiando across Canada:

 

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

5 Comentários

  1. Filipe Barreto disse:

    Usei o VTM em três países diferentes e não tive grandes problemas. Apenas não consegui sacar algumas vezes pq esqueci de olhar a bandeira, mas foi distração minha. Dinheiro, eu levo pouco, pq já fui roubado e passei apuros por conta disto.

    • Oi, Filipe. Tudo bem?

      Filipe, aconteceu algo parecido comigo nas duas primeiras vezes que tentei sacar. Por distração mesmo não prestei atenção à bandeira e não consegui sacar. Depois, encontrei o caixa eletrônico correto, e deu certo.

      Com relação a dinheiro, por sorte nunca fui roubada em viagens internacionais, mas não abuso da sorte. Levo uma quantia x e vou usando o cartão para as despesas.

      Grande abraço,

      Jana.

  2. Carmen Teixeira de Assis disse:

    Boa tarde.

    Tenho uma dúvida sobre o cartão. Eu perco o saldo após a viagem, Janaína?

    Abraços.

    Carmen.

  3. Diego disse:

    Posso usar esse cartão aqui no Brasil para comprar em USD em sites estrangeiros?


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: