Dicas do que ver e fazer em Ilhéus, Bahia

Há destinos que visitamos com uma curiosidade nascida do afeto. Há destinos que construímos em nosso imaginário antes mesmo de pensar que um dia passearemos por suas ruas e visitaremos seus lugarejos. É o caso de Ilhéus, cidade localizada no sul da Bahia com a qual tive contato pela primeira vez por meio das obras do escritor baiano Jorge Amado.

Apesar de ter nascido em Itabuna, o grapiúna Jorge Amado (1912-2001) viveu sua infância em Ilhéus e mais tarde imortalizou a cidade em algumas de suas obras como Gabriela, cravo e canela, Cacau, Terras do Sem Fim, São Jorge dos Ilhéus e Tocaia Grande. Meu primeiro contato com o destino se deu dessa forma: por meio do universo onírico dos livros e foi folheando as páginas amareladas de um exemplar de Gabriela que visitei a minha Ilhéus particular, que mais tarde mesclei a Ilhéus que se desnudava debaixo de meus pés.

Jorge me acompanhou nessa viagem a Ilhéus! Imagem: Erik Araújo

Jorge me acompanhou nessa viagem a Ilhéus! Imagem: Erik Araújo

Fundada em 1534, a “Princesinha do Sul” — como ficou conhecida — tem sua história alinhavada à história do Brasil, por figurar entre as cidades mais antigas do país e ter testemunhado o movimento de colonização por parte dos portugueses. Suas terras, antes ocupadas por índios da tribo tupi dos tupiniquins, tornaram-se capitania hereditária de Jorge de Figueiredo Correa e uma de suas sesmarias pertenceu a Mem de Sá, terceiro governador-geral do Brasil.

Do plantio da cana de açúcar — introduzido na época da colonização do Brasil — ao cacau — no século XIX —, Ilhéus viveu dias de glória. Por muitos anos, a cidade figurou em primeiro lugar entre as mais importantes cidades produtoras de cacau do mundo, mas, em 1889, acabou assolada pela “vassoura de bruxa”, que dizimou plantações inteiras, acarretando o declínio econômico do município. Hoje, a cidade, que reúne menos de 200.000 habitantes, vive basicamente do cacau, da pesca, do comércio, do setor industrial e do turismo — tópico que muito nos interessa.

Vamos mergulhar no vasto litoral de Ilhéus? Imagem: Erik Araújo

Vamos mergulhar no vasto litoral de Ilhéus? Imagem: Erik Araújo

Vamos conhecer um pouco de Ilhéus, o quarto destino mais procurado da Bahia? Mas antes de partir para a leitura de nossas dicas, que tal assistir ao vídeo que produzimos durante a viagem? O vídeo traz detalhes de nossa hospedagem em Ilhéus — o Cana Brava All Inclusive Resort —, detalhes da cidade e imagens lindas de Itacaré.

  • Como chegar a Ilhéus?

>>Pelo ar:

A forma mais rápida de chegar em Ilhéus é pelo Aeroporto de Ilhéus/Bahia – Jorge Amado (IOS). Há voos diretos partindo de São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Salvador. Da capital baiana a Ilhéus, por exemplo, o voo tem duração de 35 minutos apenas.

Serviço

– Localização: R.Brigadeiro Eduardo Gomes, s/n – Pontal.

– Tel.: (73) 3231-7629

– Para consultar e reservar voos: http://www.rumbo.pt/voos/

>>Por terra:

>De carro:

Há muitos viajantes que têm montado roteiros partindo de Salvador para descer até o sul da Bahia e conhecer outros destinos (Valença, Camamu, Península do Maraú, Morro de São Paulo, Itacaré etc.). Para quem estiver planejando um roteiro como esse, há duas formas de chegar a Ilhéus:

– Pela BA-001: É preciso fazer a travessia por Itaparica (ferry boat) e pegar a BA-001. Distância: 311 km. Tempo estimado de viagem: 5h30.

– Pela BR-101: Pegue a BR-324 via R. Cônego Pereira, Av. Heitor Dias e R. dos Rodoviários (6 min, por cerca de 3,8 km); siga a BR-324 até BR-420. Pegue a saída para Santo Amaro/São F. do Conde via BR-324 (42 min, por cerca de 59,9 km); continue em BR-420. Pegue a BA-510 e BR-420 até BR-101 (51 min, por cerca de 53,2 km); continue em BR-101 até BA-262/BA-655 (3h54 min, por cerca de 273 km); continue em BA-262 e, por fim, dirija até R. Água Preta em Ilhéus. Distância: 438 km. Tempo estimado de viagem: 6h16. Essa rota tem pedágios.

Ilhéus

>De ônibus:

Caso o viajante não queira viajar nem de avião nem de carro, ainda há opção de chegar a Ilhéus de ônibus. As empresas que operam até o destino são: Águia Branca (http://www.aguiabranca.com.br), São Geraldo/Gontijo (http://www.gontijo.com.br) e Rio Doce (http://www.viacaoriodoce.com.br).

Serviço

Terminal Rodoviário de Ilhéus

– Localização: R. Antônio Carlos Magalhães, s/n.

– Tel.: (73) 2102-5335

  • O que ver e fazer em Ilhéus

>>Dá para conhecer Ilhéus a pé ou terei que contratar um city tour ou alugar um carro?

Ao contrário do que muitos viajantes acreditam, Ilhéus é uma cidade relativamente grande, logo, não é possível conhecê-la a pé. É possível utilizar o transporte público para visitar os pontos turísticos, mas para quem deseja um pouco mais de conforto nas férias pode optar por alugar um carro ou contratar um city tour.

Aos viajantes que preferem contratar o city tour para ter um panorama da cidade, indicamos a Er Tour; já para os que pretendem alugar um carro para não só visitar a cidade como dar uma esticadinha para outros destinos, como Itacaré, por exemplo, indicamos a Fonseca Rent Car, que nos atendeu muito bem.

Ilhéus_mapa_turístico

Para visualizar o mapa turístico de Ilhéus em tamanho maior, clique em: http://2.bp.blogspot.com/-IbsS7g9lct4/USQp0BjOnWI/AAAAAAAAAHQ/nU6FbCnMMks/s1600/MAPA+casa+da+praia.jpg

>>Pontos turísticos

> Baía do Pontal e o Cristo Redentor de Ilhéus

Seja de carro ou a bordo de um ônibus, todo turista que está visitando Ilhéus irá passar em algum momento pela Baía do Pontal e avistará o Cristo Redentor de Ilhéus.

A Baía do Pontal, que engloba o encontro dos rios Itacanoeira (ou Fundão), Cachoeira e Santana, é localizada no Pontal, o bairro mais antigo da cidade, que permaneceu por muitos anos desconectado da grande Ilhéus. Apenas em 1958, com a construção da ponte Lomanto Junior, este importante bairro da cidade foi conectado ao restante do município.

Devido à presença do Cristo Redentor de Ilhéus — uma réplica do Cristo carioca, inaugurado em 1942 pelo prefeito Mário Pessoa na Avenida 2 de julho —, muitos passaram a apelidar a Baía do Pontal como a Lagoa Rodrigo de Freitas de Ilhéus. Figurando como um dos cartões postais mais importantes e belos da cidade, a Baía do Pontal tornou-se ponto de encontro de jovens e abriga o antigo porto de Ilhéus.

Cristo Redentor de Ilhéus, na Baía do Pontal. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Cristo Redentor de Ilhéus, na Baía do Pontal. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

> Centro histórico de Ilhéus

– Praça Rui Barbosa, Igreja Matriz de São Jorge e Palacete Misael Tavares

Apesar de muitos viajantes optarem pela contratação de city tour, no caso de Ilhéus é perfeitamente possível fazer o roteiro oferecido pelas agências por conta. Os city tours oferecidos na cidade focam principalmente no centro histórico, cujos atrativos se encontram muito próximos uns dos outros.

Se você estiver se perguntando de onde deve partir para conhecer o centro histórico da cidade, a dica que damos é começar a caminhada pela Praça Rui Barbosa, onde você encontrará o busto em homenagem ao famoso jurista baiano.

Praça Rui Barbosa. Centro histórico de Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praça Rui Barbosa. Centro histórico de Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praça Rui Barbosa. Centro histórico de Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praça Rui Barbosa. Centro histórico de Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

– Igreja Matriz de São Jorge

Ainda na Praça Rui Barbosa você encontrará dois pontos turísticos: a Igreja Matriz de São Jorge e o Palacete Misael Tavares. A Igreja Matriz de São Jorge, fundada em 1566, é a igreja mais antiga do centro de Ilhéus. Localizada na Rua Conselheiro Dantas, nela “funciona o Museu de Arte Sacra de Ilhéus, que guarda uma imagem secular de São Jorge, valiosas peças sacras dos Séculos XVI, XVII e XVIII e um painel da história de Ilhéus”. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ilh%C3%A9us)

Igreja Matriz de São Jorge. Sede da Diocese. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Igreja Matriz de São Jorge. Sede da Diocese. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Igreja Matriz de São Jorge. Sede da Diocese. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Igreja Matriz de São Jorge. Sede da Diocese. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

– Palacete Misael Tavares

Localizado praticamente em frente à Igreja Matriz de São Jorge, na rua Antonio Lavigne de Lemos, encontramos o Palacete Misael Tavares, a antiga casa de veraneio de um dos mais conhecidos coronéis do cacau da região. A construção do palacete teve início em 1914 e sua inauguração data de 16 de dezembro de 1922. Após a morte do coronel, o casarão passou a pertencer às famílias Berbert Tavares e Silveira Dórea e, em 1960, foi adquirido por um grupo de vinte maçons.

Palacete Misael Tavares. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Palacete Misael Tavares. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Palacete Misael Tavares. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Palacete Misael Tavares. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Um fato curioso para quem estiver visitando o palacete refere-se ao calçamento da rua Antonio Lavigne de Lemos, a primeira rua calçada de Ilhéus. Há muitas versões sobre o calçamento dessa rua e uma delas é a de que o coronel Misael Tavares teria mandado calçar a rua para o casamento de sua filha. O coronel teria trocado arrobas de cacau pelas pedras ao vê-las no porão de um navio que estaria aportado na cidade. Uns dizem que as pedras de basalto são de origem belga, outros dizem que são de origem inglesa. Uns dizem que a rua teria sido calçada por Misael Tavares, outros dizem que as pedras foram compradas pelo prefeito João Mangabeira, que governou de 1908 a 1911. Bom, o certo é que em uma visita à cidade, você certamente a verá por lá. 😉

Palacete Misael Tavares. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Palacete Misael Tavares. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Primeira rua calçada em Ilhéus por Misael Tavares para o casamento de sua filha. Imagem: Erik Araújo

Primeira rua calçada em Ilhéus por Misael Tavares para o casamento de sua filha. Imagem: Erik Araújo

– Palácio Paranaguá

Dando continuidade à caminhada pelo centro histórico de Ilhéus, encontramos o Palácio Paranaguá, de estilo neoclássico, construído em 1907. “Seu nome é uma homenagem ao presidente da província da Bahia da época do Brasil-império, o Marquês de Paranaguá: João Lustosa da Cunha Paranaguá, que elevou a Vila de São Jorge dos Ilhéus à categoria de cidade, no ano de 1881, através de lei provincial”. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pal%C3%A1cio_do_Paranagu%C3%A1)

Palácio Paranaguá. Prefeitura de Ilhéus. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Palácio Paranaguá. Prefeitura de Ilhéus. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

> Circuito Jorge Amado

– Casa de Cultura Jorge Amado

Casa edificada pelo Coronel João Amado de Faria (pai de Jorge Amado), após ter sido sorteado com um prêmio da Loteria Federal. Foi residência dos Amado e local onde Jorge iniciou seus primeiros escritos. No antigo prédio, funcionou a Faculdade de Direito em Ilhéus e, posteriormente, a Delegacia Estadual da Fazenda. Foi doado ao município pelo Governo do Estado da Bahia, na gestão de Waldir Pires, para o funcionamento da Fundação Cultural de Ilhéus. A reforma e transformação em Casa de Cultura Jorge Amado foi realizada em parceria com a Petrobras e sua inauguração ocorreu em 27 de junho de 1997. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ilh%C3%A9us)

Entre os pontos turísticos que eu mais tinha curiosidade de conhecer (além do Bataclan e do Vesúvio, por terem sido retratados no livro Gabriela), a Casa de Cultura Jorge Amado, sem dúvidas, era uma das mais aguardadas por mim. Eu estava animadíssima para conhecer a casa onde Jorge Amado passou sua infância e escreveu seu primeiro livro, País do carnaval, porém… apesar do casarão reunir um acervo interessante, com móveis, vestimentas, peças de decoração, a visita deixou muito a desejar. :/

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Infelizmente, assisti a uma apresentação decorada e sem vida sobre a trajetória do escritor baiano. A impressão que tive era de que a guia queria despachar os turistas o quanto antes. Mal tivemos tempo de apreciar o acervo e logo fomos tocados de lá. Erik fez verdadeiros milagres para fotografar a casa e o gostinho que ficou foi de decepção. Uma pena, pois acredito que Jorge Amado merecia um pouco mais de cuidado e atenção em relação à sua memória e obra.

Se recomendo a visita à Casa de Cultura Jorge Amado? Vale para conhecer a casa (que é belíssima), mas não vá com grandes expectativas.

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Serviço

Casa de Cultura Jorge Amado

– Localização: R. Jorge Amado, 21. Ilhéus, Bahia.

– Tel.: 3634-8986

– Entrada: R$ 4,00.

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Vista da Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Vista da Casa de Cultura Jorge Amado. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

– Cine Teatro Ilhéos (atual Teatro Municipal de Ilhéus)

Como é possível observar na fotografia acima, da Casa de Cultura Jorge Amado é possível avistar dois pontos turísticos importantes de Ilhéus: o Teatro Municipal de Ilhéus e a Catedral de São Sebastião.

Localizado na Praça Luiz Vianna, o Teatro Municipal de Ilhéus (antigo Cine Teatro Ilhéos) foi inaugurado em 1932 e foi palco, no passado, de grandes espetáculos devido aos ecos dos dias gloriosos do cacau. O teatro é parte do Quarteirão Jorge Amado, juntamente com a Casa de Cultura Jorge Amado, o Bataclan e o bar Vesúvio (Circuito Cravo).

Cine Teatro Ilheos. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Cine Teatro Ilheos. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

– Catedral de São Sebastião

Localizada na Praça Dom Eduardo, a Catedral de São Sebastião é considerada uma das mais belas catedrais do estado da Bahia. De estilo neoclássico, o santuário, que deu lugar à antiga Capela de São Sebastião, teve sua construção iniciada em 24 maio de 1931 e foi finalmente inaugurada em 1967. Vale uma visita. 😉

Catedral de São Sebastião. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Catedral de São Sebastião. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Catedral de São Sebastião. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Catedral de São Sebastião. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

– Bataclan

Quem leu o romance Gabriela, Cravo e Canela, do escritor Jorge Amado, certamente se recordará do Bataclan e do Bar Vesúvio.

Transformado hoje em uma Casa de Cultura, o Bataclan, localizado na Avenida 2 de julho, foi no passado (até a década de 40, pelo menos) um dos mais famosos bordéis de Ilhéus, frequentado pelos ricos coronéis do cacau da região. Imortalizado por Jorge Amado em um dos seus romances mais conhecidos, o local era comandado pela cafetina Antônia Machadão, transformada no livro do autor baiano em Maria Machadão.

Na parte inferior do Bataclan, hoje funciona um bar/restaurante aconchegante, ideal para tomar uma cervejinha para fugir do calor. Já na parte superior do casarão, é possível visitar o antigo quarto de Antônia Machadão, a cafetina que inspirou a personagem mais “arretada” de Amado.

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Dizem que os coronéis encomendavam missas em latim na Capela de São Sebastião com duração de quatro horas para que pudessem frequentar o Bataclan sem que suas esposas desconfiassem. Os coronéis deixavam suas esposas na capela para assistirem à missa e diziam que estariam no Vesúvio tratando de negócios. Quando soava as badaladas da capela, todos saíam correndo do Bataclan para o Vesúvio por uma passagem secreta para evitar que suas esposas desconfiassem de seus “negócios”.

Serviço

Bataclan

– Localização: Av. 2 de Julho, 77. Ilhéus, Bahia.

– Tel.: (73) 3634-0088.

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bataclan. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

– Bar Vesúvio e o famoso kibe do Nacib

Localizado na Praça Dom Eduardo, praticamente ao lado da Catedral de São Sebastião, o bar Vesúvio, assim como o Bataclan, é um ícone para a cidade de Ilhéus.

No passado, dizem que o Vesúvio era conectado ao Bataclan por uma passagem secreta para que os homens da cidade, principalmente os mais poderosos, pudessem frequentar o bordel sem serem vistos pela sociedade. Eles entravam no bar, mas de lá seguiam para o casarão de Antônia Machadão e de suas “meninas”.

Inaugurado entre 1919 e 1920, o bar tornou-se famoso por ter sido o palco do amor entre o personagem Nacib e a cozinheira Gabriela, que muitos acreditam ter sido inspirados nos antigos donos do bar: o libanês Emílio Maron e sua esposa Maria de Lourdes Maron. A família do casal, no entanto, desmente que os personagens de Amado tenham sido inspirados nos antigos donos do Vesúvio.

Bar Vesúvio. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bar Vesúvio. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bar Vesúvio. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bar Vesúvio. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bar Vesúvio. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Bar Vesúvio. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Erik comendo o kibe do seu Nacib. Imagem: Janaína Calaça

Erik comendo o kibe do seu Nacib. Imagem: Janaína Calaça

Em uma visita ao bar Vesúvio, não deixe de comer o famoso kibe do Nacib, tomar um suco de cacau e fazer uma foto com Jorge Amado. #FicaADica

Serviço

Bar Vesúvio

– Localização: Praça D. Eduardo, 190. Ilhéus, Bahia.

– Tel.: 3634-2164.

  • Pontos turísticos alternativos? Sim, nós encontramos um!

– Sorveteria Sensação

Não só de pontos turísticos consagrados Ilhéus é feita! Em uma volta pela cidade à noite, Erik e eu encontramos uma sorveteria que tem potencial para se tornar um divertido e saboroso ponto turístico!

Estacionada (sim, estacionada!) na Avenida Soares Lopes, a Sorveteria Sensação, do mineiro Júlio César Pereira, foi instalada em um antigo ônibus de linha. Lá, tem de tudo! Mesinha, banquinho estilo bonde, e o mais importante: sorvetes saborosos e baratinhos. Enquanto a moda do food truck desponta aqui em São Paulo, Júlio mantém sua sorveteria já há alguns anos, com público fiel, para refrescar as noites quentes de Ilhéus. Não deixe de fazer uma paradinha por lá! #FicaADica

Sorveteria Sensação desbanca qualquer food truck! Imagem: Erik Araújo

Sorveteria Sensação desbanca qualquer food truck! Imagem: Erik Araújo

Sorveteria Sensação desbanca qualquer food truck! Imagem: Erik Araújo

Sorveteria Sensação desbanca qualquer food truck! Imagem: Erik Araújo

  • Onde comprar chocolate em Ilhéus

Uma das bases da economia de Ilhéus, o chocolate é o queridinho na hora de decidir que lembrancinha levar para familiares e amigos. Rústico ou gourmet, o certo é que você encontrará algum que caiba no seu orçamento e que atenda às suas necessidades em Ilhéus. Para ajudá-los a escolher aonde ir para comprar o chocolate, listamos alguns lugares por onde passamos.

Cacau. Imagem: Erik Araújo

Cacau. Imagem: Erik Araújo

– Fábrica de Chocolate Caseiro

Ponto de parada obrigatório para quem quer aprender um pouco mais sobre chocolate e conhecer, ao mesmo tempo, um importante ponto turístico da cidade. A Fábrica de Chocolate Caseiro foi a primeira fábrica do gênero do Nordeste e mantém as portas abertas até hoje. Lá, você encontrará também os famosos chocolates inspirados em órgãos sexuais, como a “Flor de Gabriela”, o “Cacau do Nacib” e o “Pau do Cabral”.

– Localização: Acesso pela Rodovia Ilhéus-Uruçuca, Km 2,5 (a 8 km do centro de Ilhéus).

– Tel.: (73) 3639-5300

– Chor: Chocolate de Origem

Para quem busca chocolates mais refinados, com um toque gourmet, a dica é visitar o Chor: Chocolate de Origem, localizado na rua ao lado do Bar Vesúvio.

– Localização: R. Coronel Paiva, 93. Centro. Ilhéus, Bahia.

– Tel.: (73) 3231-0087

– Contato: chor@chocolatedeorigem.com.br

Chor: Chocolate de Origem. Imagem: Erik Araújo

Chor: Chocolate de Origem. Imagem: Erik Araújo

Chor: Chocolate de Origem. Imagem: Erik Araújo

Chor: Chocolate de Origem. Imagem: Erik Araújo

Chor: Chocolate de Origem. Imagem: Erik Araújo

Chor: Chocolate de Origem. Imagem: Erik Araújo

– Cheiro do Cacau

A Cheiro do Cacau não é bem uma chocolataria; é mais uma lojinha de artesanato, que vende alguns produtos à base de cacau. Lá, você encontrará chocolates mais rústicos, licores e uma variedade interessante de artesanato. Fica localizada praticamente ao lado do Palacete Misael Tavares, na primeira rua calçada de Ilhéus.

– Localização: Rua Antônio Lavingne de Lemos, 99. Centro. Ilhéus, Bahia.

– Tel.: (73) 8849-1570

Cheiro do Cacau: chocolates, licores e artesanato. Imagem: Erik Araújo

Cheiro do Cacau: chocolates, licores e artesanato. Imagem: Erik Araújo

Cheiro do Cacau: chocolates, licores e artesanato. Imagem: Erik Araújo

Cheiro do Cacau: chocolates, licores e artesanato. Imagem: Erik Araújo

Cheiro do Cacau: chocolates, licores e artesanato. Imagem: Erik Araújo

Cheiro do Cacau: chocolates, licores e artesanato. Imagem: Erik Araújo

  • As praias de Ilhéus

Com um litoral de 120 km, há praias para todos os gostos em Ilhéus. Muitas delas são praticamente desertas, outras são vastamente frequentadas pelos habitantes por estarem localizadas no perímetro urbano; umas são calmas e ótimas para famílias com filhos, outras são ideais para a prática do surf. Como a nossa estadia na cidade foi relativamente curta, só tivemos acesso à praia de Canabrava, ligada ao Cana Brava All Inclusive Resort, onde ficamos hospedados — uma praia delicinha, de águas calmas e de onde é possível assistir a um pôr do sol deslumbrante.

Praia de Canabrava. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praia de Canabrava. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praia de Canabrava. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praia de Canabrava. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praia de Canabrava. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Praia de Canabrava. Ilhéus, Bahia. Imagem: Erik Araújo

Para quem tem interesse em saber quais são as outras praias do litoral da região, o site da Prefeitura de Ilhéus dividiu o litoral da “Princesinha do Sul” em praias urbanas, do litoral norte e do litoral sul. Confira a lista abaixo elaborada pela prefeitura:

 Praias Urbanas:

• Praia de São Miguel
• Praia Boca da Barra
• Praia Havaizinho
• Praia do Malhado
• Praia da Avenida
• Praia do Cristo
• Praia da Concha
• Praia do Pontal
Como chegar: São todas praias urbanas, sendo a mais distante a do bairro pontal.

 Praias do Litoral Norte:
• Praia do norte
• Praia Mar e Sol
• Praia do Jóia
• Praia Barramares
• Praia dos Coqueiros
• Praia Ponta do Ramo
• Praia Mamoã
• Praia Ponta da Tulha
Como chegar: BA – 001, Saindo de Ilhéus em direção a Itacaré.

Praias do Litoral Sul:
• Praia do Sul
• Praia dos Milionários
• Praia Cururupe
• Praia do Back Door
• Praia do Batuba
• Praia Cai n’Água
• Praia Siriba
• Praia Jairi
• Praia de Canabrava
• Praia de Água de Olivença
• Praia de Acuípe
• Praia do Desejo
Como chegar: Saindo de Ilhéus em direção a Olivença, após o aeroporto de Ilhéus, chega-se às praias.

(Fonte: http://www.ilheus.ba.gov.br/Materia_especifica/6532/Praias-e-Pontos-Turisticos-e-Atrativos)

Vamos relaxar em Ilhéus? Imagem: Erik Araújo

Vamos relaxar em Ilhéus? Imagem: Erik Araújo

Segundo depoimento de locais, as praias mais famosas são: a Praia de São Miguel (de águas calmas, localizada no perímetro urbano); a Praia do Cristo (devido à presença do Cristo); a Praia dos Milionários e a Praia do Batuba (badalada principalmente nas festas de ano novo). #FicaADica

  • Outras opções de passeios a partir de Ilhéus

Além de visitar Ilhéus, seu centro histórico e seus pontos turísticos, tomar banho de mar em uma de suas inúmeras praias e comer o chocolate produzido na terrinha, o viajante ainda poderá:

– Fazer um bate e volta até Itacaré: Pegando a BA-001, o viajante poderá conhecer a linda e paradisíaca Itacaré, localizada a menos de 100 km de Ilhéus. Para chegar até lá, você pode alugar um carro ao custo de R$ 100,00 (a diária) ou contratar um passeio por meio de um receptivo ao custo de R$ 80,00 (por pessoa). Se estiver em dois ou em grupo, vale mais a pena alugar um carro. A estrada é tranquila e seus mirantes rendem boas fotos. Para locação de carro, indicamos a Fonseca Rent Car e, para contratação de passeio, indicamos a Er Tour;

– Visitar a Área de Proteção Ambiental da Lagoa Encantada: Imortalizada pela poesia de Cyro de Mattos, a Lagoa Encantada ganhou este nome porque dizem que existe no fundo de suas águas uma cidade submersa, mas seu nome talvez tenha origem em suas ilhas flutuantes, que se movem e despertam a curiosidade de seus visitantes. Para acessá-la, é preciso pegar a BA – 001 (Ilhéus), em direção ao litoral Norte e percorrer 14 km. Nas imediações da Praia do Joia, o visitante deve entrar à esquerda e percorrer 1 km em estrada de terra até o Clube Náutilus, no condomínio Jóia do Atlântico, onde se encontra o ponto de apoio para o passeio (Fonte: http://www.ilheus.ba.gov.br/Materia_especifica/6532/Praias-e-Pontos-Turisticos-e-Atrativos);

A linda e paradisíaca Itacaré. Imagem: Erik Araújo

A linda e paradisíaca Itacaré. Imagem: Erik Araújo

– Visitar as antigas fazendas da região: Você poderá mergulhar um pouco mais na história de Ilhéus, visitando as antigas fazendas da região. Entre as mais famosas, destacam-se a Fazenda Renascer, que foi cenário da novela Renascer, da Rede Globo; a Fazenda Primavera, que possui documentos raros do período da colonização do Brasil; a Fazenda Santo Antônio, com infraestrutura de day use, restaurante, bares e piscina; e a Fazenda Olandy, localizada em frente ao rio Almada;

– Visitar a Estância Hidromineral de Olivença: Distrito de Ilhéus, Águas de Olivença ainda resguarda o charme dos antigos destinos de veraneio, com suas casas térreas e o mar ao alcance dos passos. Localizada a menos de 25 km do centro de Ilhéus, lá você encontrará a Aldeia Tupinambá Olivença e o Balneário Tororomba, que conta com infraestrutura de restaurante e destaca-se por suas águas ferruginosas e medicinais (funciona de terça a domingo, das 9h00 às 18h00).

Quer reunir mais dicas sobre Ilhéus e cercanias? Aguarde nosso próximo post sobre Itacaré e prepare as malas para a próxima viagem!

Enquanto isso, confira a nossa dica de hospedagem em Ilhéus:

Caia na estrada com a gente! ;)

Caia na estrada com a gente! 😉

O Jeguiando viajou a convite do Cana Brava All Inclusive Resort.

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

10 Comentários

  1. Virna Oliveira disse:

    Olá, quantos dias você recomendam em Ilhéus? Dá mesmo para visitar Itacaré ou é muito longe?

    Vi

    • Oi, Virna. Tudo bem?

      Virna, depende muito do que você tenha em mente. Se você usar Ilhéus como base para alguns passeios, você pode usar um dia para fazer um city tour pela cidade, um dia para conhecer algumas praias do litoral sul, um dia para conhecer algumas praias do litoral norte, um dia para fazer a visita às fazendas, um dia para conhecer Itacaré e assim por diante. O número de dias depende essencialmente do que você quer ver por lá e se quer explorar outras regiões. Há muita gente que ainda faz um bate e volta a Morro de São Paulo e o passeio das cinco ilhas na Baía de Camamu.

      Grande abraço,

      Jana.

  2. ilheus disse:

    Muito bom e completo o post, ilhéus é sem duvida um paraíso que alem de belas e muitas praias que são todas únicas, tem também belos pontos turísticos ricos em historia. Vem pra esse paraíso chamado ilhéus

  3. […] ver mais dicas sobre Ilhéus? Clique aqui e veja um artigo riquíssimo sobre praticamente todas as faces dessa cidade […]

  4. Mirelle disse:

    Bem completo o post. Viajarei para Ilhéus em fevereiro e também ficarei no Cana Brava.

    Espero aproveitar todas as suas dicas!

    Abraço

  5. […] cultura brasileira, em que citou o romance Gabriela, do escritor baiano Jorge Amado, a cidade de Ilhéus e seu famoso Bataclã, além de declamar a “Canção do Exílio”, do poeta maranhense […]

  6. Jorge Brito disse:

    Olá pessoal, boa noite!!
    Tem como ir para ilhéus para morar, trabalhar e morar..?

  7. Sérgio disse:

    Comprei passagens acessando o site [Nossa, vc é bem espertão] tava na promoção.

  8. Iana disse:

    Olá!
    Sou de uma cidade próxima a Ilhéus e já passei muitas férias nessa deliciosa cidade. Um dos passeios que dá pra fazer por lá, usando Ilheus como cidade base, é ir para Canavieiras. O seu centro histórico é uma belezinha e é possível fazer um passeio de barco no rio, além de visitar a praia local. Esse é um passeio que dura bem o dia todo e só recomendo pra quem for passar mais dias.
    Outra coisa: as praias do sul são mais escuras devido ao encontro do rio e praia, mas é legal curtir as águas ferruginosas dessa parte da cidade, mais pro lado de Olivença. As praias do norte já têm uma coloração bem mais azulada/clara, que é mais bonita. Eu sempre ficava no lado sul e não passei dias suficientes nas praias do norte pra sugerir um lado, mas meu coração está nas águas do sul : )
    Adoro Ilhéus e tenho muita vontade de voltar!


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: