O que fazer em Montréal – Roteiro básico (Dia 3)

Figurando entre os destinos mais visitados do Canadá, Montréal é uma cidade cuja história e dinâmica foram marcadas e definidas pela influência das nações que colonizaram essa porção do território canadense. A influência francesa não está apenas presente na língua falada pela grande maioria da população, como também nos costumes, como a paixão pela gastronomia, pelos mercados e pelos vinhos (a pouco mais de uma hora de carro do destino, inclusive, há várias opções de vinícolas a serem visitadas, em uma região conhecida como Eastern Townships). A influência inglesa está muito presente nas edificações de grande parte da cidade e também no senso de humor do canadense em geral (não apenas dos habitantes de Montréal). E se no passado essas duas nações estiveram em conflito pelo domínio do que atualmente corresponde à província de Québec, a impressão que hoje causa ao visitante é de que as cidades de dupla colonização encontraram seu ponto de equilíbrio (ou algo muito próximo a isso), desenvolvendo uma rica identidade cultural, fruto da influência inglesa e francesa. Para observar de perto as marcas de ambas as nações no cotidiano da cidade, sugerimos um roteiro que contemple basicamente duas experiências imperdíveis para quem visita o destino: uma visita a Vieux Montréal (ou Old Montréal) e uma caminhada gastronômica, para experimentar alguns sabores típicos canadenses e mergulhar na paixão dos habitantes desse agradável destino.

Old Montréal. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Old Montréal. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Old Port. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Old Port. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Se você tem acompanhado as nossas postagens, deve ter visto que estamos montando uma série de roteiros para visitar o básico de Montréal. Para isso, dividimos o material em quatro posts: o primeiro trouxe dicas como tomar café da manhã e almoçar no Marché Jean-Talon; passear por Place-des-Arts; visitar o Musée d’art contemporain de Montréal e o Complexe des Jardins e, por fim, jantar no agradável F Bar. No segundo post da série, falamos do mais famoso bagel da cidade; de um restaurante tradicional; do Space for life; de alguns bairros imperdíveis para um passeio e muito mais. Esse é o terceiro roteiro que publicamos, mas para quem quiser ler os outros, acesse os seguintes links:

http://jeguiando.com/2014/02/05/o-que-fazer-em-montreal-roteiro-dia-1/

http://jeguiando.com/2014/02/11/o-que-fazer-em-montreal-roteiro-dia-2/

Clique no mapa para ampliá-lo.

Clique no mapa para ampliá-lo. Vieux Montréal (ou Old Montréal)

Roteiro básico para conhecer Montréal e os seus arredores (Dia 3)

>> Caminhada por Old Montréal

Uma das principais regiões turísticas de Montréal é, sem dúvidas, Vieux Montréal (ou Old Montréal). Visitar a cidade e não reservar um tempo para essa porção do destino é perder, consequentemente, a oportunidade de conhecer importantes ícones dessa que é uma das cidades mais procuradas por turistas no Canadá. Em Old Montréal, por exemplo, você encontrará a icônica Basílica de Notre-Dame – a igreja matriz de Montréal e uma das mais antigas da cidade –; o museu Pointe-à-Callière (Museu de Arqueologia e História de Montréal), localizado em Old Port; o Hôtel de Ville de Montréal (a prefeitura de Montréal) – uma belíssima edificação datada de 1872, que se tornou Patrimônio Histórico Nacional do Canadá, localizada na Place Jaccques-Cartier –; o Mercado Bonsecours, um antigo mercado público que hoje é utilizado para exposições de arte, cuja construção data de 1852; além de Champ-de-Mars, Place d’Youville, Rue Notre-Dame, Rue Saint-Paul, Rue de l’Hôpital, Bonsecours, Des Récollets, Rue Saint-Jacques, Place d’Armes, Old Seminary, Saint-Paul and de la Commune, e, por fim, o Boulevard Saint-Laurent.

Marché Bonsecours. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marché Bonsecours. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

No melhor estilo “faça o que um local faz”, não há forma mais gostosa do que conhecer Old Montréal totalmente a pé – os habitantes de Montréal dão preferência sempre a realizar suas atividades cotidianas a pé, de bicicleta ou de metrô, deixando o carro como a última das opções de locomoção. Uma das formas de começar uma incursão por essa região da cidade é por Place Royale, localizada em Old Port e combinar uma visita ao Museu Pointe-à-Callière.

>> Old Port, Place Royale e Museu Pointe-à-Callière

Localizado no coração de Old Montréal, Pointe-à-Callière é considerado o museu de maior relevância da cidade, por reunir, no mesmo espaço, não só um sítio arqueológico, como também centenas de artefatos encontrados e reunidos ao longo do tempo, que ajudam a reconstruir a memória do destino. Um dos pontos mais interessantes acerca da história do local está relacionado ao fato de que, no mesmo lugar em que o prédio do museu foi erigido, aconteceu a missa de celebração à fundação de Montréal. Entre a missa fundacional e a abertura de portas do museu se deram, exatamente, 350 anos.

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Place Royale. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Place Royale. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Outro ponto interessante acerca do museu Pointe-à-Callière é o fato de este ter sido erguido acima de um sítio arqueológico. Na verdade, as ruínas foram incorporadas ao museu, servindo de espaço de exposição de artefatos encontrados no sítio. Nas ruínas também acontecem projeções em 3D (em várias línguas, inclusive em Mandarim), que contam um pouco sobre a história de Montréal e os momentos de guerra, ocupação da França e Inglaterra e as marcas que ambas as nações imprimiram na cidade canadense. Recomendo assistir à projeção nas ruínas. É emocionante!

O museu ainda abriga um restaurante em seu terraço: o The L’Arrivage café-restaurant, um simpático bistrô com vista privilegiada para Old Port, que segue a tradição de Montréal de priorizar ingredientes locais e frescos em suas preparações. É uma boa opção para quem for visitar o museu à hora do almoço.

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Uma visita ao museu Pointe-à-Callière rende, no mínimo, três experiências: uma viagem à história de Montréal, uma experiência gastronômica e a possibilidade de, a partir do local, avistar os principais pontos turísticos da cidade. No terraço do Pointe-à-Callière, é possível avistar não só Old Port, como parte de Old Montréal, construções centenárias e construções mais modernas, como é o caso da Biosphère, construída entre 1965 e 1967 para The Expo World’s fair de 1967 e ter uma vista panorâmica incrível da cidade.

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Museu Pointe-à-Callière. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

  • Outras informações:

Endereço: 350 Place Royale, Corner of de la Commune Street, Old Montréal H2Y 3y5. Montréal, Québec, Canadá.

Tel: (514) 872-9150

Horário de Funcionamento: Terça à sexta (10:00 às 17:00 horas); Sábado e Domingo (11 às 17:00 horas).

Site oficial: http://pacmusee.qc.ca/fr/accueil

Metrô mais próximo: Estação Place-d’Armes

>> Visita à Basílica de Notre-Dame

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Depois de uma visita ao museu Pointe-à-Callière, outro ponto turístico indispensável a um roteirinho básico por Old Montréal é a Basílica de Notre-Dame – a igreja matriz da cidade e uma das mais antigas de Montréal, localizada na Avenida Place-d’Armes.

Antes de chegar à sua versão atual, a basílica passou por diversas transformações e sofreu, inclusive, um incêndio devastador no século XX, que destruiu grande parte de sua estrutura. A primeira “versão” de Notre-Dame foi uma capela em estilo barroco construída entre os anos de 1672 a 1683, dedicada à Nossa Senhora. Com o passar dos anos, a capela tornou-se pequena para atender ao contingente populacional, o que acarretou em planos de expansão, que tiveram início em 1800 e teve sua primeira grande reforma concluída em 1829.

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

À sua expansão, foram adicionadas ainda as duas torres gêmeas de Notre-Dame, projetadas pelo arquiteto João Ostell, e uma capela em estilo neogótico para abrigar cerimônias, construída em 1889 e projetada pelo Padre Léon-Alfred Sentenne Perreault. Um incêndio, no entanto, ocorrido em 1978, destruiu grande parte de sua estrutura, além de relíquias e objetos de arte. Sua reconstrução foi comandada então pelos arquitetos Jodoin Lamarre Pratte e a nova capela (a versão atual) foi finalmente inaugurada em 1982.

Grande parte da iluminação interna da basílica provém de luz natural e folhas de ouro e madeira policromada revestem suas paredes dando um tom dourado a grande parte dos seus ambientes. Órgãos suntuosos também fazem parte da linda basílica, cujo altar se abre entre tons de azul, dourado e laranja. Independentemente de sua religião, o local vale muito uma visita. Fique apenas atento ao fato de que é cobrada uma taxa de visitação, que não me recordo exatamente quanto custa, mas é algo entre 5 a 10 dólares canadenses.

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Basílica de Notre-Dame. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

  • Outras informações:

Localização: 110 rue Notre-Dame ouest  Montréal, QC, Canadá

Tel.: (514) 842-2925

Tarifa de visitação: Entre 5 a 10 dólares canadenses.

Metrô mais próximo: Estação Place-d’Armes

 >> Almoço e compras no Marche Du Vieux

Como citei anteriormente, o viajante tem a opção de almoçar no Museu Pointe-à-Callière – caso visite-o próximo à hora do almoço –, mas se optou por fazer a visita mais cedo e quer continuar explorando as ruas de Old Montréal, uma lugar interessante para almoçar e até para fazer umas comprinhas de produtos canadenses é o Marche Du Vieux, localizado no Boulevard Saint-Laurent – que é uma das transversais da Rue Notre-Dame, onde se encontra a Basílica de mesmo nome.

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

O Marche Du Vieux é um restaurante que serve refeições rápidas, mas saborosas, e ainda abriga uma lojinha bastante surtida quando o assunto é “produtos canadenses”. Maple Syrup, balas de Maple Syrup, azeites locais, geleias, biscoitinhos em forma de folha de Maple e toda a sorte de itens que podem virar presentes podem ser encontrados por lá. Para comer, sugerimos suas pizzas e sanduíches. Vale uma visita!

  • Outras informações:

Localização: 217 Saint-Laurent Blvd, Montréal, Québec, H2Y 1G1.

Tel.: 514 393-2772.

Site oficial: http://www.marcheduvieux.com/

Metrô mais próximo: Estação Champ-de-Mars.

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

Marche Du Vieux. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araújo

>> Caminhada gastronômica por Old Montréal

Depois de visitar o Marche Du Vieux, há duas opções para quem quer continuar a explorar a adorável Old Montréal: continuar o percurso sozinho e visitar locais interessantes como o Marché Bonsecours, Chinatown e Rue des Artists, por exemplo, ou contratar um passeio bem interessante oferecido na cidade: “The Culinary Walk” (ou, em tradução livre, Caminhada Gastronômica), que conduz o visitante a locais icônicos da cidade quando o assunto é gastronomia ou que ofereça um exemplário de preparações ou produtos muito consumidos no destino, como o Poutine, o Maple Syrup e o foigras. A caminhada gastronômica pode ser feita também por conta (é só anotar os lugares que comumente são visitados no tour), mas quem prefere o suporte de um guia (que vai contar as histórias de cada lugar e dos sabores mais apreciados em Montréal), pode contratar os serviços da Montreal Tourist Guides, por exemplo, que utilizamos em nossa incursão pelo destino.

Olha só quanta coisa gostosa para provar!!! Imagem: Erik Pzado

Olha só quanta coisa gostosa para provar!!! Imagem: Erik Araujo

> 1ª parada da Caminhada Gastronômica: Les Délices de l’Érable (Canadian Maple Delights – Especialidade: produtos à base de maple)

Les Délices de l'Érable, Montréal, Canadá: especializada em produtos à base de Maple. Imagem: Erik Pzado

Les Délices de l’Érable, Montréal, Canadá: especializada em produtos à base de Maple. Imagem: Erik Araujo

Biscoitinhos de Mapple da Les Délices de l'Erable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Biscoitinhos de Maple da Les Délices de l’Érable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

O ponto de partida dessa caminhada gastronômica pela cidade não poderia deixar de ser em um local especializado em produtos à base de Maple Syrup (Xarope de Acer em português), uma das grandes paixões canadenses. O Maple Syrup é extraído da seiva de árvores do gênero Acer, cuja folha figura na bandeira do Canadá, tamanha a representatividade da árvore no país. Em qualquer cantinho de Montréal, em lojinhas, mercados, entre outros locais, você certamente encontrará um pote do xarope à venda. A gostosura doce é utilizada principalmente nas panquecas servidas no café da manhã, mas também figura em diversas preparações que vão de biscoitinhos, balas, sorvetes a outros produtos.

Muffins da Les Délices de l'Erable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Muffins da Les Délices de l’Érable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Degustação de produtos feitos à base de Mapple. Les Délices de l'Erable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Degustação de produtos feitos à base de Mapple. Les Délices de l’Erable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Localizado na Rue St-Paul Est, 84, o Les Délices de l’Érable (Canadian Maple Delights) promove degustações de produtos à base de maple syrup gratuitamente. Em um balcão, são disponibilizadas várias versões do xarope, além de geleias e fondues, para que os visitantes possam ter contato com um dos sabores típicos canadenses e que povoam o imaginário coletivo desse país. Durante a degustação, você poderá também ver o xarope se transformar em um caramelo em contato com o gelo. O xarope é despejado em gelo moído e, com um palitinho de picolé, o visitante pode enrolar seu próprio pirulito!

Fazendo pirulito de Mapple no gelo. Les Délices de l'Erable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Fazendo pirulito de Mapple no gelo. Les Délices de l’Erable, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Para quem gosta de história, o Les Délices de l’Érable ainda conta com um pequeno museu que traz, através de fotos e textos, a descoberta do maple syrup e de como o xarope se tornou um dos sabores mais emblemáticos do Canadá.

  • Outras informações:

Localização: Rue St-Paul Est, 84, Montréal, Québec, H2Y 1G6, Canadá.

Tel.: 514 765-3456, ext. 224.

Site oficial: http://www.mapledelights.com/sirop-erable/index.aspx

> 2ª parada: Montréal Poutine (Especialidade: Poutine)

Ainda caminhando por Old Montréal, nossa próxima parada é o Montréal Poutine, um dos locais mais tradicionais da cidade quando o assunto é… poutine! Se você adora uma comidinha de boteco, principalmente aquela que acompanha bem uma cerveja, não pode deixar de provar o prato, cuja origem é atribuída a Québec. O Poutine consiste em batata frita coberta por bastante coalhada fresca e molho pardo. Geralmente é encontrado em bares e botecos e, como disse, acompanha bem uma brejinha!

Poutine: originado no Québec, leva batatas fritas, molho e queijo. Imagem: Erik Pzado

Poutine: originado no Québec, leva batatas fritas, molho e queijo. Imagem: Erik Araujo

  • Outras informações:

Localização: Rue St-Paul Est, 161, Montréal, Québec, Canadá.

Tel.: +1 514 656-0935.

Horário de Funcionamento: Até às 20 horas.

> 3ª parada: Europea Space Boutique (Especialidade: Macarons)

Europea Space Boutique e seus famosos macarons. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Europea Space Boutique e seus famosos macarons. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Café e macarons! Europea Space Boutique, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Café e macarons! Europea Space Boutique, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Para alternar o salgado com o doce, saímos do Montréal Poutine e seguimos rumo a Rue Notre-Dame, que abriga a catedral de mesmo nome e o Europea Espace Boutique, do conhecido chef Jérôme Ferrer. O Europea é um café, mas serve também pequenas refeições (ideal para um almoço rápido). O local tornou-se famoso não só pelos doces finamente preparados, pelas saladas e sanduíches fresquinhos, como também e principalmente pelos seus macarons – doce que se tornou febre em vários países e que ganhou, inclusive, lojas dedicadas exclusivamente à venda do produto. Pela sua intensa procura, o Europea, aparentemente, vive cheio, mas vale uma visita para um café e um macaron!

Os famosos macarons do Europea Space Boutique. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Os famosos macarons do Europea Space Boutique. Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Outras delícias do Europea Space Boutique, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Outras delícias do Europea Space Boutique, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

  • Outras informações:

Localização: Rue Notre-Dame, 33, Montréal, Québec, Canadá. H2Y, 1S5.

Tel.: 514 844-1572

Site oficial: http://www.europea.ca/boutique/

> 4ª parada: Marché de La Villette (Especialidade: Foie gras)

Marché de La Villette, Montréal, Canadá: especialidade em Foie gras. Imagem: Erik Pzado

Marché de La Villette, Montréal, Canadá: especialidade em Foie gras. Imagem: Erik Araujo

Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Para terminar a nossa caminhada gastronômica, que tal uma paradinha no Marché de La Villette? Devido à sua herança colonial francesa, cidades como Québec City e Montréal demonstram a influência da França na ponta da língua: no bilinguismo e na gastronomia. A paixão pela boa comida, o aconchego dos pequenos bistrôs… tudo remete ao país! Para provarmos um dos pratos mais famosos da gastronomia francesa e que acabou por fazer parte do imaginário quebequense, não poderíamos deixar de provar o Foie gras. Para isso, nos encaminhamos ao Marché de La Villette, que é uma mistura de empório, padaria e restaurante.

Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Com várias peças de queijo e presunto espalhadas pelas paredes, o Marché de La Villette é conhecido como um dos locais que serve o melhor Foie Gras de Montréal e é frequentado, em sua grande maioria, pelos habitantes. Não se trata de um local essencialmente turístico. É aquele lugarzinho onde os locais se reúnem para o almoço ou para partilhar uma garrafa de vinho. Se quer mergulhar de vez no espírito “Eat like a local”, adicione esse lugarzinho ao roteiro!

Torradinhas com Foie gras. Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Torradinhas com Foie gras. Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Torradinhas com Foie gras. Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Pzado

Torradinhas com Foie gras. Marché de La Villette, Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

  • Outras informações:

Localização: Rue St-Paul Ouest, 324, Montréal, Québec, Canadá. H2Y, 2A3.

Tel.: 514 807-8084.

> Jantar no Les 400 Coups

Depois de uma caminhada gastronômica, muita gente, obviamente, decide que não vai almoçar ou jantar (dependendo do horário que você escolha para fazer o tour). No entanto, se depois de beliscar várias gostosuras você ainda estiver com o apetite aberto a novas experiências, minha sugestão é encerrar o dia no Les 400 Coups. Mas atenção! Reserve uma mesa com bastante antecedência, pois o restaurante é bastante procurado, principalmente por locais.

Les 400 Coups é uma gíria muito utilizada em Montréal para dizer “olha, fiz de tudo com ele/ela” (algo como contar vantagem quando você está saindo com alguém), mas também é o nome de um dos restaurantes de alta gastronomia mais procurados da cidade pela sua proposta experimental e, principalmente, por apresentar menus que privilegiam produtos locais e se adequam à sazonalidade dos ingredientes utilizados em sua preparação. O restaurante ganhou tanta fama que a fila de espera por uma reserva chega a atingir dois meses, visto que o local comporta poucas mesas e a intenção não é servir o maior número de pessoas por noite, mas proporcionar uma experiência singular aos clientes, levando a sério o conceito de slow food.

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Tocado por três sócios (Marc-André Jetté como o chef executivo, Patrice Demers como o cozinheiro chefe e Marie-Josée Beaudoin como o Sommelier), o restaurante, como citei anteriormente, não apresenta menus fixos, mas adaptados à sazonalidade dos produtos, o que acarreta em preparações que privilegiam alimentos frescos em vez de congelados, que acabam por comprometer a qualidade dos pratos. Durante nosso jantar, experimentamos um menu fechado com 5 preparações – algumas delas muito bem aceitas pelo grupo, outras causaram algum nível de estranhamento (nada que comprometesse o jantar) e outras surpreenderam pela combinação de ingredientes, como uma sobremesa que envolvia frozen yogurte com azeite de oliva (estava bom, viu?!).

O menu que experimentamos no dia de nossa visita ao Les 400 Coups envolveu os seguintes pratos: Amuse-bouche (mousse de fígado de frango); Cold White Beet Soup, uma sopa fria, levemente adocicada, que envolve lagosta e aspargos; Salmão grelhado com pequenos cogumelos; Artic Char, emulsão de milho e bacon caseiro (muito bom, por sinal) e, de sobremesa, o Green. Servido em uma cumbuca, o Green envolvia maçãs, pistaches, azeite de oliva e frozen yogurte de chocolate branco. Inicialmente, a presença de azeite de oliva me causou um certo estranhamento, mas acabei gostando da combinação. ;)

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Les 400 Coups. Montréal, Québec, Canadá. Imagem: Erik Araujo

  •  Outras informações:

Endereço: 400 Notre-Dame Est, Montréal. QC. H2Y 1C8 T. 514 985 0400

Site oficial: http://www.les400coups.ca/

>> Outros locais que você pode visitar, caso não faça a caminhada gastronômica

Se você decidiu não fazer a caminhada gastronômica com um guia turístico e fazer o passeio por conta, ainda pode adicionar alguns lugares à sua caminhada por Old Montréal: a Place Jacques-Cartier, que é uma das praças comumente frequentadas por locais, onde crianças acompanhadas por seus pais, jovens, idosos passeiam calmamente, fazem paradas para um lanchinho ou simplesmente aproveitam uma tarde de sol; o Marché Bonsecours (Mercado Bonsecours), para quem aprecia arte e tem vontade de conhecer um pouco do que é produzido por artistas canadenses; e a Rue des Artistes, onde também acontecem exposições de quadros, esculturas e artefatos em geral (envolvendo roupas e objetos de decoração) produzidos por artistas locais.

Para os viajantes interessados em compras, Old Montréal reúne bastante opções também, principalmente quando se trata de sapatos (os habitantes da cidade são simplesmente apaixonados pelo item!), roupas e objetos de arte e decoração. Há também várias lojinhas de souvenirs (principalmente nas imediações da Rue Notre-Dame) e lojinhas temáticas, como a Noël Eternel, onde é natal o ano inteiro. A mais antiga loja de venda e locação de fantasias também se encontra nesta região da cidade e conta, inclusive, com roupas de época verdadeiras.

Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

Montréal, Canadá. Imagem: Erik Araujo

>> Dica para quem está planejando viajar para Montréal

Para quem está planejando viajar para uma das cidades mais visitadas do Canadá, mas se sente mais confortável em conhecer o destino com o suporte de uma empresa de turismo, a agência Viator oferece uma série de opções de excursões e passeios em Montréal, que apresentam os principais atrativos turísticos da cidade. São vários tipos de excursões voltadas para distintos perfis de viajantes, então é só acessar o site da agência e escolher os pacotes que mais se adequam às suas necessidades e preferências.

>> Viajando para Montréal de trem pela companhia Via Rail:

Viajando de trem para Montréal. Imagem: Erik Araújo

Viajando de trem para Montréal. Imagem: Erik Araújo

Você sabia que é possível atravessar o Canadá de trem da costa leste a oeste, de Vancouver a Halifax? Durante nossa viagem de 32 dias pelo Canadá, utilizamos, durante a travessia pelo país, apenas trens da companhia Via Rail para o nosso deslocamento entre as cidades e províncias. Mantida pelo governo canadense, a companhia de trens conseguiu ligar uma das maiores nações do mundo em território de ponta a ponta e ainda alcançar porções longínquas, como Churchill e os territórios do Norte, utilizando apenas os trilhos.

Para chegar a Montréal, por exemplo, utilizamos o The Corridor (http://goo.gl/UE15NP) e explicamos detalhadamente através desse link questões referentes à bagagem, alimentação, Wifi, entre outros pontos. Dessa forma, caso você, viajante, se interesse em chegar até a segunda cidade mais francófona do mundo sobre trilhos, basta acessar nosso post e conferir como é viajar a bordo dos trens da Via Rail. =D

Viajando de trem para Montréal. Imagem: Erik Araújo

Viajando de trem para Montréal. Imagem: Erik Araújo

Para adquirir os trecho rumo a Montréal, basta acessar o site da Via Rail (http://www.viarail.ca/) ou comprar as passagens diretamente na estação.

Localização da Estação de trens da Via Rail em Montréal: 895 de la Gauchetiere West. Montréal, QC, H3B 4G1, Canada.

Tel.:

Chegadas e partidas: (888) 842-7245.
Informações e reservas: (514) 989-2626.
Achados e perdidos: (514) 871-7761 .

Para acompanhar as postagens sobre o Projeto Jeguiando Across Canada, acesse: http://jeguiando.com/destinos-visitados/internacionais/canada/jeguiando-across-canada/

Para acessar os posts já produzidos sobre Montréal, acesse: http://jeguiando.com/destinos-visitados/internacionais/canada/quebec/montreal/

  • Parceiros e patrocinadores

patrocinio

Agradecimentos especiais:

Além do apoio de nossos patrocinadores e parceiros nesta expedição, agradecemos também o apoio que recebemos de Halifax, Quebéc City, Montréal, Toronto, Winnipeg, Banff, Lake Louise, Jasper, Whistler e Vancouver durante nossas paradas.  =)))

Siga o Jeguiando nas redes sociais e acompanhe o projeto Jeguiando across Canada:

Conheça os patrocinadores e parceiros do projeto:

Via Rail (Realização e Patrocínio)

Broker Brasil Corretora de Câmbio (Patrocínio)

Comissão de Turismo Canadense (Apoio)

Delta Hotels (Apoio)

Air Canada (Apoio)

Vertebratta (Idealização/Projeto)

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

7 Comentários

  1. Gabriel Moreira disse:

    Roteiraço! Se minha esposa decidir incluir Montréal em nossa viagem ao Canadá, usaremos os roteiros de vocês com certeza! Bom trabalho!

  2. Geovane Souza disse:

    Olá Janaína, quero lhe parabenizar pela postagem e pelo blog, muito legal mesmo, sempre posts bem explicativo e divertido, é bom saber que existe pessoas que escreve conteúdos assim de ótima qualidade. Eu tenho um blog onde também escrevo sobre viagens e turismo, , espero um dia poder fazer alguma parceria com você. Parabéns mais uma vez e sucesso sempre.

  3. Jessica Silva disse:

    Estou grávida e vou viajar para fazer meu enxoval. Preciso fazer um bom seguro viagem, alguém sugere?

  4. Dalva Oliveira disse:

    Também fiz meu enxoval no exterior, e contratei meu seguro viagem na (Link Publicitário Removido):-), eles têm um seguro próprio para gestantes. Adorei a experiência que tive com eles. Super recomendo.

  5. Thamy disse:

    Gostaria de saber como faço para ir de Montreal a Quebec de trem? compro ai ou aqui o que é mais fácil e barato?
    Adorei o roteiro! Senti falta do mapa com os pontos turístico… vc tem?? hehe
    obrigada. bjs

    • Erik PZado disse:

      Oi Thamy,
      Ir de Montreal a Quebec é facinho. Os trens do The Corridor ligam estas cidades. Você pode consultar as tarifas vigentes direto no site da Via Rail (http://www.viarail.ca/). Comprar pelo site não é bicho de sete cabeças, apenas precisa de cartão internacional. Sem novidades.
      Quanto ao mapa de pontos turísticos sugiro imprimir o roteirinho que já está escrito e aproveitar as dicas :D.
      PS: O google maps ajuda muuuito. Usamos bastante durante a viagem, aproveitamos todos os wifis do caminho para roteirizar nossos passeios. Uma dica saber que sempre terá rede gratuita nos Tim Hortons do caminho! 😀


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: