Rota Boiadeira – Passeio de quadriciclo em Bonito, MS


Caros jeguiantes, entre os dias 25 e 31 de julho, a trupe do Jeguiando arrumou suas mochilas e cangalhas e partiu para uma fam trip em Bonito, a convite do Bonito Web e do Bonito Hostel. O Bonito Web, que cuida da divulgação do Recanto Ecológico do Rio da Prata e da Estância Mimosa, foi novamente nosso parceiro nesta viagem ao lado do Bonito Hostel – tocado por seu Luiz Octávio (que há anos reúne várias histórias sobre a cidade na cachola!) e tem em sua filha, Maria Laura Junqueira, uma das maiores entusiastas do hostel -, que já recebeu e recebe pessoas de todos os cantos do mundo, interessadas em descobrir o por quê de Bonito já ter sido citado mais de 9 vezes como o melhor destino de ecoturismo no Brasil. Além de importante destino de ecoturismo, Bonito também figura como um destino de aventura, ou seja, trilha, rapel, mergulho e outras atividades fazem parte do cotidiano desse lugar tão encantador e tão querido por nós do Jeguiando. Falando em aventura, hoje vamos falar de um dos passeios mais divertidos que fizemos em nossa última passagem pela cidade: o passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira.

  • Passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira: para quem gosta de diversão e não tem medo de se sujar
Jana Calaça e Erik Pzado se preparando para fazer o passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Erik Pzado

Jana Calaça e Erik Pzado se preparando para fazer o passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Erik Pzado

Jana Calaça e Erik Pzado se preparando para fazer o passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Erik Pzado

Jana Calaça e Erik Pzado se preparando para fazer o passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Erik Pzado

Apesar de ser uma pessoa levemente jeca, que até hoje não aprendeu a andar de bicicleta (sempre acreditei que um troço que se equilibra em duas rodas foi feito para cair) e que muito menos sabe dirigir, eu adoro andar de kart (mesmo que, nas primeiras vezes, eu tenha desenvolvido uma relação de afeto e amor com os pneus que delimitavam a pista) e sempre tive muita curiosidade em encarar um quadriciclo (tem 4 rodinhas e há espaço suficiente para acomodar os meus caros glúteos!). Pois bem, quando Erik e eu chegamos ao Bonito Hostel, saí catando uns panfletos para dar uma olhada no que eu ainda não conhecia em termos de passeios em Bonito, e eis que me deparo com um flyer da Rota Boiadeira e do seu passeio de quadriciclo. Confesso que não havia ouvido falar no passeio e na hora comentei com o Erik da minha vontade (incontrolável e enlouquecida) de encarar a rota.

Passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Erik Pzado

Passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Erik Pzado

Passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Janaína Calaça

Passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Janaína Calaça

Pois bem, meus caros jeguiantes, por alguma razão, no dia em que fizemos a flutuação no Rio da Prata, conhecemos o André Turatti, que na ocasião seria nosso guia. o André é um gaúcho figura, que se especializou na arte de assoviar, chupar cana e dançar uma polca, tudo ao mesmo tempo agora. O “hômi”, além de atuar como guia, é fotógrafo, trabalha com locação de câmeras subaquáticas (uma dica para quem está indo para Bonito e não possui este tipo de equipamento: alugue as câmeras na mão do cara) e, ainda por cima, toca, ao lado do seu sócio Alex Mendonça, o passeio de quadriciclo na Rota Boiadeira. No frigir dos ovos e no embalo da omelete, o “hômi” nos convidou para fazer o passeio e eis que Erik e eu partimos para a rota felizes, contentes e saltitantes!

E é dada a largada! Rota Boiadeira, Bonito, MS

E é dada a largada! Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

Vrum, vrum, vruuuuuummmm. Imagem: Jeguiando

Vrum, vrum, vruuuuuummmm. Imagem: Jeguiando

Apesar de minha falta de destreza, coordenação motora e noção, depois que soube que uma criança/pré-adolescente de 12 anos está apto (com autorização dos pais) a fazer o passeio, pensei, cá com meus botões, que até eu conseguiria pilotar o quadriciclo, sem, necessariamente, abraçar com muito amor uma árvore (sem que esta fosse a real intenção!). Na chegada à sede do passeio, Erik e eu recebemos o equipamento (incluso no valor) para dar início à nossa aventura: uma touca descartável de cabelo (daquelas que deixam as madeixas no estilo boi lambeu) e o capacete. Em época de chuva, em que a trilha está lamacenta, os visitantes recebem a orientação de levarem calça, camiseta, tênis ou boot e roupas extra para trocar, porque todo mundo, sem exceção, volta com lama até o olho, o que não foi o caso dessa vez. Como não havia chovido, pegamos a estrada seca.

Vrum, vrum, vruuuuuummmm. Imagem: Jeguiando

Vrum, vrum, vruuuuuummmm. Imagem: Jeguiando

Erik Pzado na Rota Boiadeira. Bonito, MS Imagem: Jeguiando

Erik Pzado na Rota Boiadeira. Bonito, MS Imagem: Jeguiando

Depois de receber as instruções, todos são conduzidos aos seus quadriciclos (de 150 cilindradas, freio a disco, suspensão a gás, partida elétrica, câmbio automático e aro 10) e eis que começa um leve treinamento antes de partir para a trilha de 9 km. O treinamento é necessário para que o condutor se acostume ao veículo e o pilote com segurança. O percurso passa pela estrada Boiadeira, que é usada por comitivas de gado como passagem até as fazendas e é marcada por trajetos íngremes, com pedras e buracos, no meio da mata.

E rumbora andar no mato! Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

Bom, depois de pagar todos os micos que uma pessoa pode pagar, enquanto tentava pegar a “manha” de pilotar o velotrol de gente grande, eis que peguei o jeito e gosto pela coisa. Uhuuuuuuuuuuu! Em fila indiana, saímos então Erik, eu e mais um casal. O trajeto é pontuado de obstáculos, muito pedregulho, muitos montinhos para subir e descer e é preciso, além de uma considerável consciência corporal, não ter medo. Se o medo de cair e se esburrachar no chão te toma, é mió voltar, afinal, descer do quadriciclo a cada momento que aparece um monte para subir acaba tornando o passeio inviável. Caros amigos, é só lembrar que do chão não passa!

Jana Calaça ensaiando para meter a cara no barro, mas não foi dessa vez. Imagem: Jeguiando

Jana Calaça ensaiando para meter a cara no barro, mas não foi dessa vez. Imagem: Jeguiando

E a noite cai na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

E a noite cai na Rota Boiadeira. Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

Erik e eu tivemos a oportunidade de fazer o passeio no fim da tarde, já próximo de cair a noite, e, sinceramente, acredito que não há horário melhor. Com o cair da noite, dá para acender as lanternas e criar um cenário diferente. Se eu já enxergo muito (cof, cof) de dia, imagine à noite! Hahahaha. Acompanhados de dois guias, o passeio, no entanto, se dá de forma segura. Divertido, empolgante e mais do que recomendado, o passeio de quadriciclo em Bonito foi uma das melhores experiências que vivemos por lá e não entendo a razão de não vê-lo tão divulgado como os demais. Vale muito a pena e recomendo incluir no seu roteiro na cidade! É diversão garantida! ;D

Alô você que é míope e enxerga muito bem no escuro! Imagem: Jeguiando

Alô você que é míope e enxerga muito bem no escuro! Imagem: Jeguiando

A noite caiu na Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

A noite caiu na Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

  • Outras informações:

– Localização: Rua Santana do Paraíso, 1636. A saída: 1100 metros do centro da cidade até o local do início do passeio.

Reservas: Dani Braga. Fone: (67) 3255-3561 CEL (67) 9230-6343

– E-mail: rotaboiadeira@hotmail.com

– Horário para Reservas: Todos os dias, das 7 horas às 21 horas.

Horário de Funcionamento do Atrativo: Diurnas saídas às 08h, 10h30, 14h e 16h30. Noturnas saídas às 19h e 21h.

É hora de dar tchau! Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

É hora de dar tchau! Rota Boiadeira, Bonito, MS. Imagem: Jeguiando

  • Sobre a fam trip a Bonito:

– Agradecimento especial aos nossos anfitriões: Bonito Web (especialmente a Carina Freitas), Bonito Hostel (Seu Luiz Octávio, Maria Laura Junqueira e a toda a equipe que nos acompanhou durante nossos dias de estadia) e ao André Turatti pela cortesia deste incrivel e divertido passeio da Rota Boiadeira.

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

11 Comentários

  1. Paulo disse:

    Muito legal este passeio, quando puder eu vou.

  2. Que saudadeeeeeeeeeeeeee!
    É mto bom esse passeio e pouca gente conhece.
    Vamos divulgar bastante mesmo 😀
    Vlw Jana, bjsssssssss

  3. Bacana! Fiquei com vontade de conhecer e fazer esta trilha.

  4. Só de ver as fotos da vontade de fazer o passeio.

    Quando estive em Bonito, infelizmente não indicaram o passeio…sorte dos leitores do Jeguiando!!!

    Até + !!!

  5. Marta disse:

    Nossa me admira vc escrever isso, mas pensando bem por vc ter sido apresentada como membro do bonito web tenha sido tratada bem, pois, o instrutor nao tem paciência alguma, foi grosso e quando eu afoguei o quadriciclo ele nem arrumou, e meu passeio terminou ali 100m e 94 reais jogados fora. E um passeio dificil, nao e bom para mulheres pois a q estava no meu grupo e a do outro foram de carona. Enfim nao e bom tem passeios melhores, eu nao faria e nao recomendo.

    • Olá, Marta. Tudo bem? =)

      Marta, não fomos apresentados como membros do Bonito Web. Somos um blog independente e o nosso relato foi fiel à nossa experiência. O passeio vale a pena em nossa visão, em nossa perspectiva. Cada pessoa que faz o mesmo passeio terá visões diferentes sobre o mesmo. Sugiro que você entre em contato com o pessoal da Rota. Tenho certeza que explicando o ocorrido, eles irão esclarecer o que houve. Apenas relatamos nossas experiências, mas não temos relação com a organização do passeio.

      Um grande abraço,

      Jana.

      • Marta disse:

        Oi Jana
        Eu tive ótimas experiências aqui então estou relevando o ocorrido falei com a agencia e eles falaram em reembolso mas senão der tb blza. Valeu. Bjo

        • Vai dar tudo certo, Marta. =) Nós tivemos uma experiência super bacana na Rota, por isso acredito que conversando tudo se resolve. E Bonito é lugar lindo! Um imprevisto não pode estragar o resto da viagem! =)

          Um grande abraço,

          Jana.

  6. Marcos disse:

    Fala, cara. Tenho muita vontade de fazer esse passeio e foi daí que cheguei ao seu blog, pesquisando no Google. Você deu uma ótima dica de fazê-lo próximo de anoitecer. Como não sei a duração do passeio, nem os horários de pôr do sol no local e na época que você foi, poderia dizer se o passeio começou às 16h30 ou às 19h ? Obrigado.

    • Erik PZado disse:

      Marcos,
      Fizemos o roteiro pouco após as 17hs. Leva-se um tempinho até pegar o equipamento de segurança, fazer o circuito de familiarização… Então conseguimos realmente pegar o anoitecer. No dia em questão como era inverno, o sol se pôs pouco antes das 18h30. 😉


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: