Localizada no sul da França, a menos de três horas de Barcelona e da Itália e a 11 km do Mar Mediterrâneo, Montpellier, capital de Languedoc Roussilon, é, para mim, arrebatadora. Vibrante e encantadora, a cidade, que reúne em seu território aproximadamente 253.000 habitantes – sendo que deste montante 70.000 são estudantes -, alinhavou sua identidade a ruas antigas, monumentos e edificações históricas, rica gastronomia e a uma população jovem, que traz ao destino uma vitalidade grandiosa. Com 300 dias de sol por ano, Montpellier atrai não só jovens franceses para estudar e viver na cidade, assim como jovens de outras nacionalidades, que passam temporadas no destino para aprender ou aperfeiçoar a língua francesa. Com temperaturas agradáveis praticamente o ano inteiro e regida por lindas paisagens – traduzidas na presença do mar e de montanhas ao seu redor -, Montpellier me proporcionou alguns dos melhores momentos e memórias em minha primeira incursão pela França. Dentre elas, destaco a visita ao encantador Château de Flaugergues, de que falarei, com saudosismo, hoje. =)

  • Château de Flaugergues – Um castelo, uma vinícola, uma experiência imperdível em Montpellier, França
Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Erigido no final do século XVII, o Château de Flaugergues, como ficou conhecido anos depois, foi construído por membros da aristocracia francesa do século XVII – que conquistaram sua fortuna servindo ao rei – e idealizado, de início, para funcionar como uma casa de campo ou de veraneio. Em 1696, Etienne de Flaugergues, um dos conselheiros do Tribunal de Condes de Montpellier, adquiriu a suntuosa propriedade e, desde então, o castelo e seus campos passaram a pertencer à sua família por algumas gerações até serem vendidos a outras famílias nobres da França. Hoje, a propriedade, que ganhou status de Monumento Histórico em 1986 e abriga uma encantadora vinícola e um restaurante, pertence ao conde Henri e à condessa Brigitte de Colbert, que, além de residirem no castelo, cuidam da preservação dos objetos históricos, da edificação e da produção dos vinhos que levam no rótulo a tradição do sobrenome Flaugergues. (Fonte das informações: http://www.flaugergues.com/)

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

– Um breve retorno à origem do Château de Flaugergues

Após adquirir a propriedade, que batizou de Château de Flaugergues, Etienne de Flaugergues levou 45 anos para aprimorá-la. Ampliou o casarão principal, cultivou seus suntuosos jardins e trouxe para a propriedade mudas de árvores frutíferas de várias partes do mundo (dizem que há frutas típicas do Brasil, inclusive, nos campos do castelo). A beleza do château causou tamanho impacto na época que muitas das casas de campo, construídas na região, foram erigidas tendo a propriedade como referência de beleza e elegância.


Em 1811, a família Boussairolles comprou a propriedade da família Flaugergues. Charles Joseph de Boussairoles então projetou a Orangerie (inspirada em um jardim típico do Renascimento Italiano, que abrigava laranjeiras em sua estrutura) e um jardim de estilo inglês em 1850 (jardins estes que encontram-se, de alguma forma, preservados até hoje). Atualmente, como foi dito anteriormente, a propriedade pertence à família Colbert. (Fonte das informações: http://www.flaugergues.com/)

  • Conhecendo o interior do Château de Flaugergues
Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Se caminhar pelos arredores do Château de Flaugergues e por seus bem cuidados jardins já é uma experiência, em si, fascinante (pela sensação tátil do passado entranhado em seus muros), arrebatadora é a sensação provocada por uma visita ao seu interior. Como um museu, o castelo abre-se à visitação e aos olhos curiosos de seus visitantes e apresenta, em seus recantos, obras de arte, tapeçarias, mobiliário e utilitários antigos, livros e vestimentas de séculos passados. O que torna a experiência fascinante? Saber que a família, que hoje preserva a propriedade, também reside no castelo e que muitas das peças expostas ainda são utilizadas no cotidiano dos Colbert. Desta forma, em uma passagem pelo castelo, adentramos não só a história de um incrível recôndito francês, como também a intimidade e o cotidiano de mais uma geração que teve por missão reger a belíssima propriedade.

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Entre as principais peças expostas no interior do Château, o destaque fica por conta das históricas tapeçarias – algumas delas tecidas por volta de 1670 -, que encontram-se em ótimo estado de conservação. As peças de tapeçaria são tão importantes para identidade do castelo, que, em 1992, foram consideradas monumentos históricos, assim como a propriedade em si.

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Além da fina tapeçaria, que já reúne quase quatro séculos de história, outros elementos também merecem a atenção do visitante, como o mobiliário do castelo, que data da época de Luís XV e Luís XVI; uma vasta coleção de cerâmica fina; vestimentas; livros antigos; além de instrumentos científicos. Grande parte dos objetos e do mobiliário presente no casarão foi adquirido no século XVIII por Flaugergues.

Durante a Revolução Francesa, muitas das casas de campo e veraneio, como o próprio Château de Flaugergues, foram saqueadas. Para evitar que todas as peças se perdessem nos saques, Flaurgergues distribuiu muitos dos objetos e da mobília do castelo aos seus descendentes. Estas peças, aos poucos e curiosamente, acabaram retornando ao castelo tempos depois para ocupar seus antigos “postos”. =)

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

  • Uma visita à Adega Flaugergues

Depois de percorrer os jardins do Château de Flaugergues e o interior do castelo, recomendo partir para uma visita à adega Flaugergues, onde, comumente, são realizadas degustações dos vinhos produzidos na vinícola da propriedade. Com 75 hectares, a vinícola, atualmente, produz cerca de 160.000 garrafas – o vinho produzido é envasado no local e entre as variedades de uvas produzidas no Château, destacam-se: Grenache Noir, Syrah, Mourvèdre, Carignan, Cinsault, Merlot e Cabernet Sauvignon (entre os tintos) e Grenache Blanc, Marsanne, Roussanne, Rolle et Viognier (entre os brancos).

Visita à adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Visita à adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Visita à adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Visita à adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Visita à adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Visita à adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

As visitas com degustação de vinhos duram aproximadamente duas horas e é cobrada uma taxa fixa de acordo com o número de pessoas que estejam presentes no grupo (para consultar valores, clique aqui). Os mini-cursos de “Introdução à Degustação de vinhos” duram de uma a duas horas e também cobram uma taxa fixa de acordo com o número de pessoas que estejam presentes no grupo (para consultar valores, clique aqui). Na ocasião de nossa visita à adega, fomos acompanhados por uma sommelier brasileira (gaúcha!), o que facilitou bastante a experiência da degustação. =)

A adega funciona todos os dias (exceto domingos e feriados) das 09:00 às 12:30 horas e das 14:30 às 19:00 horas. Em Junho, Julho e Setembro, funciona também aos domingos e feriados das 14:30 às 19:00 hs. Para dúvidas e para adquirir os vinhos da casa, é possível entrar em contato através do e-mail caveau@flaugergues.com.

Adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Adega do Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

  • Restaurante Folia

Além de visitar o castelo e a adega, os visitantes também podem desfrutar de uma refeição no Restaurante Folia, localizado na propriedade que abriga o Château Flaugergues. As preparações, idealizadas pelo chef Thierry Alix e pelos proprietários do castelo, os Colbert, priorizam produtos frescos e da estação, tornando o menu mais sustentável. Uma refeição no Folia pode variar de 13 € a 19,7 € (Prato Principal, 13 €; Entrada + Prato Principal ou Prato Principal + Sobremesa, 17,5 €; Prato Principal + Café Gourmet, 17,5 €; Entrada + Prato Principal + Sobremesa, 19,7 €; Entrada + Prato Principal + Café Gourmet, 19,7 €). Na carta de vinhos, rótulos da vinícola Flaugergues e de outros vinhedos são servidos em taça ou em garrafa.

O restaurante Folia abre de segunda à sexta-feira das 11:30 às 02:30. As reservas podem ser feitas através do 04 99 52 66 35 ou pelo e-mail folia@flaugergues.com.

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Como citei no início do post, considero a visita ao Château de Flaugergues, assim como o passeio pelo centro histórico de Montpellier, imperdíveis! Se estiver planejando uma viagem ao destino, sugiro dedicar um tempo para estas duas atividades. São passeios verdadeiramente completos. =)

  • Outras informações:

– Endereço: Château de Flaugergues – 1744, Avenue Albert Einstein – Quartier Millénaire – 34000, Montpellier, França.

– Tel: 04.99.52.66.37.

– Visitas ao castelo: As visitas ao interior do castelo são sempre guiadas e podem durar cerca de uma hora e meia, em média. Esta duração pode ser modificada de acordo com os seus desejos. O número de visitantes por grupo pode chegar a 100 pessoas. Para consultar tarifas, clique aqui.

– Visitas aos jardins: Podem ser desacompanhadas ou podem contar com a presença de um guia. Para consultar tarifas, clique aqui.

– Para maiores informações sobre visitas e degustações, clique aqui.

– E-mail de contato: visiter@flaugergues.com

– Site oficial: http://www.flaugergues.com/US/index-en.html

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Para contratar o serviço de um guia especializado, entre em contato pelo guides@ot-montpellier.fr Sugiro Cristine Combet, que, além de experiente e atenciosa, fala português.

  • Agradecimentos:

À Atout France pelo convite e por acreditar em nosso trabalho;

Aos amigos Pamela Fernandes e Thiago Khoury, pela companhia, pelos dias de riso, pelas boas histórias, por viverem comigo dias singulares e que guardarei na memória.

  • Visite:

Site oficial da Atout France no Brasil: http://br.franceguide.com/

Fanpage da Atout France: https://www.facebook.com/TurismonaFranca ou https://www.facebook.com/RDV.en.France?ref=stream

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Château de Flaugergues. Montpellier, França. Imagem: Janaína Calaça

Conheça nossa Fanpage!

Acompanhe o Jeguiando nas redes sociais!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

4 Comentários

  1. Erik Pzado disse:

    Fico felizão por ter lido seu tão bem ilustrado minha neguinha! 🙂

    Adorei as fotografias! Te amo!

  2. Olá Janaina, fiquei babando literalmente aqui lendo seu relato, eu adoro lugares assim recheados de história que nos remetem ao passado, sem palavras para descrever meu encantamento e desejo de conhecer, lendo o post vamos juntos, muito bacana, meu marido se acabaria nesta adega rsrs enquanto eu me sentiria a própria princesa no castelo rsrs adorei! Quem sabe qualquer hora, as dicas estão ótimas, super detalhadas, e as fotos nem falo… parabéns! Bjinhos

    • Kellen, o lugar é realmente muito bonito! =) O mais interessante é a família viver lá e, de certa forma, nós, os visitantes, termos acesso a uma fatia de seu cotidiano.

      A visita à adega é um capítulo à parte. Vinhos muito bons e a atmosfera do lugar, como um todo, é convidativa. Deixo a dica! Quando puder, vale visitar! =)

      Um grande abraço,

      Jana.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: