Cervejaria Wolkenburg – Cerveja artesanal em Cunha, SP


“Castelo nas nuvens”, este é o significado de Wolkenburg, palavra que nomeia a cervejaria artesanal instalada no município de Cunha, em São Paulo, tocada pelo casal Thomas e Heike – ele alemão, ela brasileira. Em nossa visita à cidade, depois de um longo papo com Ana e Ciro Calfat, os proprietários da Pousada Barra do Bié – onde ficamos hospedados -, saímos para dar uma volta por Cunha com dicas de onde comer, quais ateliês visitar e com a indicação também de conhecer a cervejaria artesanal Wolkenburg, de que falaremos hoje.

Cervejaria Wolkenburg, Cunha, São Paulo. Imagem: Erik Pzado

Cervejaria Wolkenburg, Cunha, São Paulo. Imagem: Erik Pzado

Thomas é alemão, mas, há alguns anos, decidiu viver no Brasil. A cidade escolhida foi Cunha, mas a propriedade adquirida pela família fica fora do centro urbano, em um local rodeado de campos verdes, no alto de um monte. Para chegar até lá, é preciso pegar uma estradinha de terra, abrir duas porteirinhas de madeira, passar por galinhas D’ Angola serelepes e, por fim, chegamos ao castelo na nuvem.

Thomas e sua esposa Heike cuidam da produção e comercialização das cervejas Wolkenburg. Imagem: Erik Pzado

A produção da cerveja Wolkenburg teve início de forma bem informal. Thomas produzia a bebida apenas para os amigos, para animar as reuniões de família, acompanhar os pratos tradicionais e para matar as saudades do sabor da cerveja alemã. Com o tempo, no entanto, o que era apenas um hobby – como ele mesmo nomeia – se tornou um negócio que ajuda no sustento da família, negócio, no entanto, que Thomas não visa ampliar. A cerveja – que já ganhou o status de Cerveja de Cunha – só é encontrada e comercializada na cidade e na cervejaria. A produção pequena (são produzidas apenas 8000 garrafas por mês) visa abastecer apenas o município.

Trilogia da cerveja. Ingredientes tradicionais para a produção de uma cerveja pura. Imagem: Erik Pzado

Trilogia da cerveja. Ingredientes tradicionais para a produção de uma cerveja pura. Imagem: Erik Pzado

Segundo Thomas, “a cerveja Wolkenburg é elaborada segundo a Lei de Pureza Alemã de 1516, que estabelece que somente são permitidos cevada maltada, lúpulo e água na sua elaboração. Não são adicionados quaisquer produtos químicos, conservantes, estabilizantes ou outros, exigindo do consumidor um cuidado especial com relação à armazenagem (em local fresco e protegido do sol) e observando sempre a data de validade (vide embalagem)”.

Cerveja Wolkenburg Weiss. Imagem: Cervejaria Wolkenburg

Cerveja Wolkenburg Weiss. Imagem: Cervejaria Wolkenburg

Atualmente, são produzidos 4 tipos de cerveja Wolkenburg na propriedade: Fit, Dunkel, Weiss e a Landbier. Diariamente, Heike e Thomas abrem as portas para a visitação até às 17:00 horas e promovem degustações das 4 cervejas. Provei todas e acabei trazendo para casa duas: a Fit e a Landbier, que foram as que mais gostei. Na cervejaria, encontram-se disponíveis vários kits com cervejas e taças para presentear amigos e familiares.

Cerveja Wolkenburg Dunkel. Cunha, São Paulo. Imagem: Cervejaria Wolkenburg

Cerveja Wolkenburg Dunkel. Cunha, São Paulo. Imagem: Cervejaria Wolkenburg

Além de promoverem as degustações, a família mantém um animado calendário de eventos realizados na propriedade: em abril, acontece a Fischerfest (festa do pescador), onde são servidas trutas principalmente; em julho é realizada a Bretzelfest, onde o carro-chefe é o bretzel preparado por dona Frederick – mãe de Heike; e, por fim, a mais famosa das festas acontece em outubro – a Oktoberfest. Programe-se e conheça a cervejaria também durante seus festivais! 🙂

Cerveja Wolkenburg, Cunha, São Paulo. Imagem: Erik Pzado

Cerveja Wolkenburg, Cunha, São Paulo. Imagem: Erik Pzado

  • Outras informações:

– End.: Rod. Cunha-Paraty, Km 65 (2 km de estrada não pavimentada). Cunha, São Paulo.

– Tel.: (12) 9777-6922

– Site oficial: Wolkenburg

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

7 Comentários

  1. Já tou querendo arrumas as malas e ir pra Cunha. Tem pousada e cerveja boa, meu pai! To adorando os posts, nega :*

    • Rapha, a cidade ainda tem uns restaurantes bem bacanas tb, que ficam fora do centro urbano. Um deles é especializado só em pratos feitos com shitake (tem de tudo!) – o Taberna Coração da Terra – e um de gastronomia italiana (muito bom!!!), que é o Villa Favorita. 😀

      Beijão e abraço apertado,

      Jana. 😀

  2. Nivea disse:

    Nossa, essa cerveja é muito boa. Meu irmão foi e trouxe uma caixa. Agora lendo o artigo fiquei ainda com mais vontade de ir !

    Nivea

  3. […] indicou os principais ateliês de cerâmica a serem visitados, o passeio à cervejaria artesanal Wolkenburg, e, ainda, dicas de restaurantes onde poderíamos almoçar. Acabamos pegando estrada rumo ao Villa […]

  4. Andréia disse:

    Essa cervejaria é tudo de bom que já conheci, os donos muito simpáticos e as cervejas nem se fala.O Taberna tb é o melhor, ainda não conheci o Vila Favorita, mas dizem tb que é o melhor em massas.

  5. […] dentre bebidas não alcoólicas, como sucos naturais, à alcoólicas, como a cerveja artesanal Wolkenburg, produzida em Cunha e só encontrada na […]


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: