Vivi grande parte de minha vida em Salvador, na Bahia. Nasci nesta linda e caótica cidade solar e vivi nela até 2007, quando me mudei para São Paulo. Desde então, uma grande e profunda nostalgia me toma quando falo da cidade. Sempre lembro dela, de sua atmosfera leve, de seu povo sorridente, do tempero dos seus pratos, da brisa à noite, da sonoridade do mar, quando eu passava pela orla, saindo da faculdade e voltando para casa de ônibus. Lembro também de vários fins de tarde que passei no Solar do Unhão, um dos meus lugares preferidos na cidade e que todos deveriam conhecer e assistir, pelo menos uma vez na vida, a um pôr-do-sol por lá. No entanto, nunca (nunca mesmo) havia passado uma tarde em Itapuã, mesmo que Caymmi, Vinicius de Moraes ou Caetano Veloso sempre ecoassem em minha cabeça cantando Itapuã em versos.

Fim de tarde em Itapoã, Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Fim de tarde em Itapuã, Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

A sereia de Itapoã penteia seus cabelos nas pedras. Imagem: Janaína Calaça

A sereia de Itapuã penteia seus cabelos nas pedras. Imagem: Janaína Calaça

Em minha última visita a Salvador, resolvi atender ao chamado de Vinicius de Moraes e lá fui eu “passar uma tarde em Itapuã/ ao sol que arde em Itapuã/ ouvindo o mar de Itapuã”, acompanhada de minha grande e querida amiga Clara Miyagui. Chegamos lá no fim do dia, justamente para assistir ao pôr-do-sol na praia. Escolhemos então uma barraquinha na balaustrada, pedimos uma cervejinha e ficamos lá, só ouvindo o mar se arrebentar nas pedras e desfazer suas ondas na areia, enquanto o sol não desaparecia no horizonte. Ao longe, também avistávamos a sereia de Itapuã, que acabou ganhando um cantinho só dela, no lugar que é em si sua morada: o mar. Ao longe, a sereia parece pentear seus longos cabelos, enquanto espera alguma embarcação passar e, com seu canto, levar algum pescador apaixonado para o fundo do oceano.

A sereia canta para atrair os marinheiros para o fundo do mar. Itapuã, Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Fim de tarde dourado em Itapoã. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Fim de tarde dourado em Itapuã. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

O sol aos poucos se põe, majestoso e dourado, deixando as águas do mar lindas de se ver. A praia, nesse horário, geralmente fica vazia. Muita gente acaba se agrupando nos barzinhos da região ou indo comer o acarajé na Cira, para celebrar o início da noite, com cerveja, música e bate-papo, sobretudo no verão, quando a orla em si recebe muitos visitantes. Eu, no entanto, assisti àquele lindo pôr-do-sol do jeito que eu gosto: no silêncio só cortado pelo som do mar, quieta, matando de vez a minha saudade do horizonte que sempre me encantou e ainda me encanta de Salvador.

Fim de tarde dourado em Itapoã. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Fim de tarde dourado em Itapuã. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

E o sol vai embora emm Itapoã. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

E o sol vai embora em Itapuã. Salvador, Bahia. Imagem: Janaína Calaça

Itapuã – Caetano Veloso

Nosso amor resplandecia sobre as águas que se movem
Ela foi a minha guia quando eu era alegre e jovem

Nosso ritmo, nosso brilho, nosso fruto do futuro
Tudo estava de manhã

Nosso sexo, nosso estilo, nosso reflexo do mundo
Tudo esteve em Itapuã

Itapuã, tuas luas cheias, tuas casas feias
Viram tudo, tudo, o inteiro de nós

Itapuã, tuas lamas, algas, almas que amalgamas
Guardam todo, todo, o cheiro de nós

Abaeté, essa areia branca ninguém nos arranca
É o que em Deus nos fiz

Nada estanca em Itapuã
Ainda sou feliz

Itapuã, quando tu me faltas, tuas palmas altas
Mandam um vento a mim, assim: Caymmi

Itapuã, o teu sol me queima e o meu verso teima
Em cantar teu nome, teu nome sem fim

Abaeté, tudo meu e dela
A lagoa bela sabe, cala e diz

Eu cantar-te nos constela em ti
Eu sou feliz

Ela foi a minha guia quando eu era alegre e jovem

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

3 Comentários

  1. […] algo que nunca havia feito em Salvador, em minha última visita à cidade: fui passar uma tarde em Itapuã. A tarde, naquele dia, estava realmente linda, sonora e dourada, como sempre foi Salvador em minhas […]

  2. Camila disse:

    Quero parabenizar a Janaina Calaça pelas fotos. Moro em SSA e ainda pequena fiquei curiosa por aquela seriea lá longe, penteando os cabelos!


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: