Viajar em grupo. Como fazer dar certo?!

Viajar, para mim, sempre foi uma experiência positiva, mas, acima de tudo, uma oportunidade de aprendizagem. Viajando, temos a oportunidade de conhecer outras realidades, outras culturas e outras paragens, como também temos a oportunidade de conhecer pessoas e crescer nesse intercâmbio de experiências. Viajar, para mim, sempre foi sinônimo de aprendizagem, autoconhecimento e reconhecimento da alteridade.

Já viajei de muitas formas: sozinha, com Erik, com a família, com amigos, com estranhos, a lazer e a trabalho. De cada uma dessas experiências, aprendi um pouco. Quando sozinha, aprendi a apreciar minha companhia e aproveitar a oportunidade para viver uma experiência a partir de minha perspectiva, mas aprendi também que viajar sozinha tem seus desafios: a solidão que muitas vezes aperta, a vontade de partilhar a mesa com alguém e ver-se só, o medo de enfrentar alguma emergência médica e estar sozinho etc. Viajar sozinha certamente me deu mais autonomia para fazer o que eu queria, no meu ritmo, no meu tempo, do meu jeito, mas também tive de conviver com os desafios dessa experiência.

Jegueton viajando com os amigos.

Jegueton viajando com os amigos.

Quando viajei em grupo (e não foram poucas as vezes), experimentei o ganho da companhia, da alegria de dividir a mesa e as atividades, de ter a segurança do “bando”, de saber que teria com quem contar. A viagem em grupo, no entanto, também tem seus desafios, e é preciso muito mais que diplomacia e flexibilidade para coordenar tantas diferenças em uma só viagem, definir o destino, comprar as passagens e reservar a hospedagem; é necessário o exercício constante da empatia, de se colocar no lugar do outro. Abaixo, cito alguns pontos que considero de extrema importância no planejamento de uma viagem em grupo:

  • Leve em consideração as preferências de cada um e proponha se organizarem em pequenos grupos

Quando nos propomos a viajar em grupo, não podemos nos esquecer de que um grupo é composto por indivíduos e que cada indivíduo possui suas particularidades, gostos, preparo físico etc. Se você adora fazer trilhas, mas seu amigo não gosta, não adianta forçá-lo a fazer o que não quer. Se você adora visitar museus, mas seu familiar prefere atividades outdoor, está tudo bem também. Como, então, viajar em grupo para um mesmo destino e evitar conflitos no momento de definir para onde ir?

Viajar em grupo não significa ficar preso ao grupo inteiro. Uma das formas mais eficientes de fazer uma viagem como essa dar certo é definir previamente um roteiro básico de lugares que o grupo deseja visitar junto e, para as atividades que não contemplam o gosto da coletividade, a ideia é que os viajantes se organizem em pequenos grupos por interesse.

Organizando-se dessa forma (definindo um roteiro que englobe todos e definindo atividades que possam ser realizadas em pequenos grupos por afinidade de interesse), é mais fácil evitar desconfortos e estragar a viagem.

Jegueton viajando com os amigos.

Jegueton viajando com os amigos.

  • Leve em consideração a situação financeira dos seus companheiros de viagem, para não ocorrer situações desconfortáveis

No momento em que você estiver planejando uma viagem, seja com a família ou com os amigos, nunca deixe de ter em mente que em um mesmo grupo a realidade financeira das pessoas pode ser muito distinta. Sempre há quem possa gastar um pouco mais em uma viagem e sempre há aquele que está com o dinheiro contado para viajar. E não há problema algum em ter mais ou menos dinheiro, o que não funciona em uma proposta como essa é ser indiferente à situação financeira de quem partilha uma viagem com você.

Um dos momentos que a situação financeira mais pesa é na hora de ir a um restaurante, por exemplo. Nesse momento, o colocar-se no lugar do outro é fundamental. Se você tem condições de fazer as refeições em bons restaurantes, isso não significa que essa seja a realidade de todos que estão viajando com você. Converse com seus companheiros, seja flexível e busque alternativas que caibam no bolso de todos. Se for consumir bebida alcóolica (que geralmente é o que mais encarece a conta), pague por sua bebida e não repasse para seu companheiro de viagem. É grosseiro fazer o outro pagar por aquilo que apenas você consumiu.

A regra de buscar alternativas que caibam no bolso de todos também vale para hospedagem. Se quer desfrutar da companhia de amigos e familiares, não deixe de consultá-los sobre quanto podem pagar em diárias. Se você pode pagar por um resort de luxo, isso não significa que seu amigo ou familiar também possa.

Jegueton viajando com os amigos.

Jegueton viajando com os amigos.

  • Defina quais serão as despesas a serem divididas, para não sobrecarregar ninguém

No recesso de fim de ano e nas férias de verão, é comum que muitas pessoas aluguem casas para temporada, dividam um carro para o deslocamento etc. Se alugarem uma casa, além do rateio do valor do aluguel, é preciso levantar os custos com comida, bebida, gás, produtos de limpeza e combustível e dividir igualmente as despesas. Alugar uma casa por temporada não envolve apenas o gasto com a casa em si, mas tudo que envolve a rotina no local (alimentação, limpeza, deslocamentos etc.). Não sobrecarregue ninguém.

A regra vale também se você vai passar um feriado, férias ou festas na casa de alguém. Sempre procure saber em que pode contribuir.

  • Seja flexível

Flexibilidade, depois de empatia, é a palavra que mais deveria ocupar o imaginário daquele que se propõe a viajar em grupo. Quando nos propomos a realizar algo com outras pessoas, é preciso internalizar que somos diferentes, temos “tempos” distintos para realizar as mesmas atividades e que, para viajarmos em grupo, é preciso ser flexível. Sem flexibilidade para lidar com várias pessoas, a probabilidade de a viagem “azedar” é grande. Portanto, mantenha-se aberto!

“Resolvendo” as questões práticas, é só curtir o destino, a viagem, a companhia dos amigos ou da família e criar mais recordações para levar para a vida. =D

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

Um comentário

  1. Gustavo Woltmann disse:

    Sempre viajei com casal, imagino que em grupo possa ser um pouco mais difícil no quesito horário, sempre tem uma pessoa que atrasa ou demora demais para ficar pronta.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: