Desde janeiro de 2008, o jeguiando.com está no ar com o único objetivo de compartilhar nossas impressões sobre o universo viajante. Quando viajamos, aumentamos nossos referenciais de mundo e achamos digno facilitar a vida dos próximos viajantes a trilhar os mesmos caminhos utilizados por nós. Mais do que isso, ficamos muito satisfeitos quando temos o retorno de que muitas pessoas usaram nosso material como base para programar e estender o roteiro de suas tão sonhadas férias ou viagens. Nada é mais gostoso do que receber feedback de leitores que tiveram coragem de fazer a primeira viagem de avião por ficarem confortáveis ao ver que nós somos gordinhos e que, mesmo utilizando um extensor para o cinto, pudemos seguir viagem em qualquer aeronave comercial. Parece pouco, mas não é. Ficamos felizes em inspirar quem se julga de alguma forma “inviajável” (Magri Feelings).

Jana Calaça, Jegueton e Erik Pzado. Trupe em Curitiba. Imagem: Erik Pzado

Jana Calaça, Jegueton e Erik Pzado. Trupe em Curitiba. Imagem: Erik Pzado

O que vimos nesses oito anos de blog?

Nesses oito anos, o mercado editorial do turismo mudou consideravelmente. Cada vez mais, os meios on-line ganham evidência e tornam-se o grande referencial para quem busca informações atualizadas e realmente autorais sobre destinos. Nesse ponto, os blogs e portais de turismo têm se mostrado como sendo a grande ferramenta de compartilhamento de informações. Não por quesitos de competência apenas, mas, acima de tudo, por nascerem em um ambiente que favorece a busca e a pesquisa. O conteúdo on-line age na cauda longa do cometa, ou seja, somos indexados e artigos escritos no primeiro ano de vida do blog podem e são tão ou mais ativos do que o material novinho em folha que publicamos. Imagine-se tendo que pesquisar uma informação em um jornal impresso ou em uma revista impressa, que possui uma matéria sobre um destino que deseja visitar. Tentou? Acho que esse simples exemplo explica o favorecimento do blog em detrimento das mídias impressas, não é mesmo?

Em alto mar. Imagem: Jeguiando

Em alto mar. Imagem: Jeguiando

Por algum motivo intrigante, há ainda uma série de empresas empenhadas na promoção de destinos e atrações turísticas que não são capazes de compreender a função social e publicitária dos blogs, talvez por terem se acostumado a lidar com mídias tradicionais (que, por sua vez, estão passando por profundas transformações e redução de contingente operacional), e julgam que o envio alucinado de releases, sugestões de pauta ou as famosas “notinhas” para nossos meios de contato acabam por criar a famosa mídia espontânea e gratuita. Erro feio, erro rude. Isso, acima de tudo, afasta os influenciadores das marcas e dos destinos que desejam ser promovidos. Blogs não só expurgo de notinhas. Acreditem.

Urso polar reclamando. Imagem: Erik Araújo

Urso polar reclamando. Imagem: Erik Araújo

O momento de aprender a usar blogs

Queridos, quando tudo aqui na blogosfera ainda era mato, talvez a política de “blog é estepe” ou “blogueiro faz tudo em troca de comida” funcionasse. Atualmente, no entanto, é notório que há vários blogs produzindo conteúdo (matérias e fotografias) realmente superiores a diversos veículos tradicionais, utilizando para isso, inclusive, melhores equipamentos como action cams, dslrs de última geração, um plantel invejável de lentes e até mesmo drones, ao passo que, na contramão dessa evolução, há ainda meios que lançam seus correspondentes apenas com um telefone celular na mão ou ainda um câmera compacta, já contando com as famosas fotografias de bancos de imagens. O resultado disso é óbvio: quantos canais tradicionais realizam a produção de conteúdo baseado em material requentado e pasteurizado ou ainda por muitas vezes acabam utilizando o material de blogs e utilizam largamente como “fonte de referência”, apropriando-se de forma indevida de material autoral de outros? Como a imprensa formal é por vezes obrigada a ter uma produção distanciada, o público naturalmente lê os relatos como algo inatingível ou simplesmente como “um sonho” para jamais ser vivido.

A paradisíaca Cancun. Imagem: Erik Araújo

A paradisíaca Cancun. Imagem: Erik Araújo

Qual é mesmo a função do blog?!

Como blogueiros, o nosso relato é pessoal (e por muitas vezes passional) e, mesmo assim, ainda carregamos a culpa de achar que não tiramos a melhor foto, ou escrevemos o conteúdo mais completo para auxiliar os viajantes. Hoje, observo e acho engraçadíssima essa culpa por não conseguirmos muitas vezes mostrar tudo o que vivemos ou experienciamos em determinadas famtrips ou press trips. Foge ao conhecimento do público que raramente press trips ou fam trips são remuneradas, portanto, todo o tempo gasto na viagem, na edição das fotografias ou vídeos e na confecção dos posts vêm diretamente de nosso empenho e esforço pessoal, não havendo qualquer troca de numerário (a.k.a. pagamento) em praticamente 100% das viagens. Nossa renda acaba sendo obtida por meio da venda de nossos livros, exibição de banners e até mesmo pela publicação de material publicitário (sempre devidamente sinalizado). Aqui, o nosso momento G. Aronson pedindo para vocês clicarem nos anúncios de nosso blog! 😛

Denise Garcia, Erik, Alessandra Gaudio, Jegueton, Thais Medina, João Paulo Benini e Clarissa Prado. Imagem: Juliana Batista

Denise Garcia, Erik, Alessandra Gaudio, Jegueton, Thais Medina, João Paulo Benini e Clarissa Prado. Imagem: Juliana Batista

Todo mundo gosta de se sentir auxiliado ou ver seu destino bem exposto em canais de mídia, como revistas, TV, youtube ou blogs. Que tal começarmos a pensar que esses canais merecem tanto reconhecimento quanto os demais canais tradicionais e que, além de tudo, temos audiência facilmente auditável ao contrário de canais de radiodifusão ou mídia impressa?

Nossos desejos para o oitavo ano

Esperamos que, em nosso oitavo ano de blogagem, possamos ajudar cada vez mais nossos leitores e que nossos anunciantes continuem a acreditar e mensurar os resultados obtidos a partir de nossas publicações, interações e, acima de tudo, que possamos manter o blog como uma profissão e não como um hobby que eventualmente paga nossas contas. Continuamos na luta da produção autoral na certeza de que fazemos a diferença e que, de fato, representamos uma grande parcela do público consumidor, que rala para pagar as contas o ano inteiro e dedica meses para programar aquelas sonhadas férias, baseados em muitos relatos e experiências publicadas em blogs feitos por gente como a gente.

Vida longa ao Jeguiando e obrigado a todos que nos acompanham, compartilham, criticam e torcem para que possamos visitar mais destinos para tornar a vida de outros viajantes um pouco mais fácil!

Beijos da trupe (que não para de crescer),

Erik, Jana, Jegueton, Xôxi, Polarzinho, Malla a Lhama e Oveja.

Jeguiando 8 anos, um brinde. Imagem: Erik Araújo

Jeguiando 8 anos, um brinde. Imagem: Erik Araújo

Agradecimentos

A todos os nossos parceiros, leitores e anunciantes, que continuam a acreditar em nosso trabalho e potencial! 

Siga o Jeguiando nas redes sociais:

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

7 Comentários

  1. Paula Brum disse:

    Muito mais do que escrever um blog eu sou leitora apaixonada de blogs, por serem capitulos biográficos de seus autores. Me transporto, permito que as histórias me façam viajar e me encanto, a ponto de influenciar na escolha de meus destinos. Pronto, se fecha o ciclo autor, blog, leitor. E quando nesse circulo encontro pessoas especiais??? Parabéns queridos por cada dia desses oito anos, que eles se multipliquem na medida em que possa realizá-los e nos encantar. Sucesso!!!

    • Erik PZado disse:

      Poxa Paula, obrigado pelo carinho e cuidado com as palavras! Nada é mais gratificante do que saber que tocamos as pessoas de alguma maneira. Você sabe bem que esse esporte de resistência é uma luta diária, principalmente quando você tenta fazer dele um meio de sobrevivência! Obrigado pelo doce relato! <3 E vida longa ao Mochi! 😀

  2. Patricia - Turomaquia disse:

    Excelentes reflexões! Este ano faço 10 anos de blog e fico bem triste em ver a situação atual, vejo um “mercado prostituído”,com muita quantidade e pouca qualidade. Muita gente boa não aguentou o tranco ou não quis aguentar 🙁

    • Erik PZado disse:

      Oi Patrícia, outras grandes palavras. Acho que entendedores entenderam o peso das palavras escolhidas para o post. Nesse mercado extremamente pasteurizado é fácil demais ser o que os outros querem, acreditamos tanto na diversidade humana que escolhemos ser exatamente o que somos, sem firulas, sem maquiagens e como a Jana geralmente diz: Toscos! Mas há de convir, o público viajante hoje possui representatividade em todas as camadas e o que mais tem por aí é gente como a gente! Entendo quem não aguentou o tranco, de verdade! Mas isso não impede que eu fique feliz por heróis anônimos como nós todos que fazemos questão de continuar agregando qualidade aos textos! Sua chancela é muuuuito importante para mim e para a Jana, viu! Beijoca e Vida longa ao Turo! <3

  3. Parabéns Jeguiando!!!!
    Não lembrava que nossos blogs eram vizinhos de aniversário! 😀 Hoje o Vambora! completa também 8 anos de vida e é muito legal ver o crescimento, desenvolvimento e importância dos blogs de viagem ao longo desses anos.
    Muitos mais anos de vida, viagens e sucesso!
    Bjus!

    • Erik PZado disse:

      Own!! Saímos da maternidade com pouca diferença! Talvez até tenhamos ficado em bercinhos vizinhos! Parabéns pela resiliência e que façamos a nossa safra brilhar ainda mais! O crescimento já aconteceu, a importância tem aparecido a cada dia, torço que para o nosso oitavo ano seja de reconhecimento! Muita sorte e força para nós e Guta, só posso dizer o seguinte: VAMBORA que o mundo é grande e a vida é curta para ver tudo! 🙂

  4. […] escreveu um longo texto sobre o aniversário do Jeguiando e uma reflexão sobre o trabalho com blogs e, entre os pontos que ele abordou em sua reflexão, destaco dois: um sobre o caso de uma leitora […]


Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: