“Navegar é preciso; viver não é preciso”. Muitos atribuem a frase ao poeta português Fernando Pessoa (1888-1935); outros ao poeta italiano Francesco Petrarca (1304-1374), mas o primeiro registro dessa sentença teria sido identificado na obra a Vida de Pompéu, do escritor e general romano Plutarco (106-48 AC). Mesmo a frase não tendo sido de autoria do poeta lusitano Pessoa, não resta dúvidas de que foi ele quem popularizou o verso e atribuiu-lhe significados múltiplos. Navegar não apenas encerrava-se na necessidade de lançar-se ao mar à procura de novas terras a serem conquistadas, como também à necessidade que acompanha o homem de extrapolar os limites de sua existência e de criar algo para a posteridade, tornando-o imortal e atemporal, assim como a frase a que Pessoa tomou de empréstimo.

De empréstimo também tomo a frase que um dia se alinhavou à obra de Pessoa, para resgatar um de seus sentidos mais óbvios: a necessidade que o homem tem de se locomover e descobrir novas paragens. Se não necessitamos mais migrar de um lugar para outro em busca de alimentos e de um lugar para nos estabelecermos, ainda assim temos a necessidade de conhecer novas terras e, sobretudo, de aprender com essa experiência de reconhecimento de alteridades. E se viajar tornou-se uma necessidade – além de um prazer, obviamente –, o caminho ou a travessia, por assim dizer, também figura como uma vivência importante, sobretudo quando ela envolve algum grau de convivência mais acentuado com outras pessoas até que cheguemos ao nosso destino final. Em um cruzeiro, por exemplo, não só as paradas são importantes. A travessia em si é a grande aventura; é a grande experiência; é o que, sem dúvidas, permanece imortalizado na memória de quem se propõe a embarcar nessa viagem.

Splendour of the Seas navegando. Imagem: Erik Araújo

Splendour of the Seas navegando. Imagem: Erik Araújo

Splendour of the Seas navegando. Imagem: Erik Araújo

Splendour of the Seas navegando. Imagem: Erik Araújo

Splendour of the Seas navegando. Imagem: Erik Araújo

Splendour of the Seas navegando. Imagem: Erik Araújo

Há algum tempo, publicamos aqui no Jeguiando o post “Preparativos de viagem para embarcar no Splendour of the Seas, da Royal Caribbean”. No artigo, reunimos algumas dicas sobre o navio em si, como também pontos que consideramos importantes para quem decide embarcar em um cruzeiro. Hoje, dedicaremos um post inteirinho ao navio, à sua estrutura; às opções de entretenimento a bordo e, sobretudo, à experiência que é passar alguns dias em alto mar, longe da terra firme, dividindo espaço com pessoas de várias partes do mundo.

  • Embarcar em um cruzeiro: uma experiência singular

2013 foi um ano especialmente singular para nós. No mesmo ano, fizemos uma longa viagem a bordo dos trens da Via Rail no projeto Jeguiando Across Canada, em que cruzamos o Canadá sobre trilhos durante 32 dias, e embarcamos também em nosso primeiro cruzeiro marítimo a convite da Royal Caribbean. Apesar de serem formas completamente distintas de viajar (uma acontece sobre trilhos; outra através do oceano), há como traçar paralelos possíveis entre as duas experiências. Um cruzeiro, seja de navio ou de trem, envolve sempre múltiplas experiências gastronômicas, entretenimento e uma chance incrível de conhecer pessoas novas e até de conquistar amigos para a vida. Em ambas as formas de viajar, o que fica mais visível é a convivência com outras pessoas e, para mim, é uma das faces mais interessantes desse tipo de experiência. Ao contrário das viagens de avião, de carro ou de ônibus, que tendemos a nos isolar, tanto nos trens, como a bordo de um navio, somos expostos à convivência e à diversidade. E se viajar envolve conhecer e conviver com outras culturas distintas da nossa, você certamente antecipará essa vivência na travessia e não somente quando aportar em algum destino. Em um cruzeiro, a diversidade é o que manda e o grande barato é fazer da viagem um misto de lazer com aprendizagem. Abra a mente e aproveite! =)

Cruzeiro é uma boa oportunidade de fazer amigos. Imagem: Erik Araújo

Cruzeiro é uma boa oportunidade de fazer amigos. Imagem: Erik Araújo

>>Splendour of The Seas: estrutura e entretenimento a bordo

Como citei anteriormente, um cruzeiro envolve, primordialmente, experiências gastronômicas, várias opções de entretenimento a bordo e uma chance incrível de conhecer pessoas novas. No post de hoje, tentaremos, através de fotos e do nosso texto, antecipar ao nosso leitor o que o Splendour of The Seas encerra em seus decks para sua próxima viagem. Confira nosso “tour” virtual!

  • Estrutura das áreas comuns do Splendour of the Seas: o que você encontrará por lá
Deck com piscina externa e espreguiçadeiras. Imagem: Erik Araújo

Deck com piscina externa e espreguiçadeiras. Imagem: Erik Araújo

Deck com piscina externa e espreguiçadeiras. Imagem: Erik Araújo

Deck com piscina externa e espreguiçadeiras. Imagem: Erik Araújo

Com 867 pés de comprimento e 105 pés de largura, o Splendour of The Seas opera na Europa e na América do Sul primordialmente. O navio que pegamos, por exemplo, havia partido de Barcelona rumo ao Brasil, cuja última parada se daria em Santos, litoral paulista. Foram ao todo 15 noites de navegação, sendo que dessas 15, passamos três pelo menos embarcados – o que já deu para conhecer um pouco da dinâmica não só do cruzeiro, como da companhia que o opera: a Royal Caribbean.

Ao todo, o grandioso Splendour of the Seas conta, no total, com 915 cabines, sendo 587 externas (357 com varanda) e 328 internas (ficamos hospedados em uma cabine interna). Há ainda 388 cabines com terceira e quarta cama e 17 cabines acessíveis, voltadas para passageiros que tenham algum limite referente à locomoção. Todas as cabines encontram-se equipadas com cama queen-size; banheiro privativo; TV de tela plana LED; secadores de cabelo e ar condicionado – todas muito confortáveis, principalmente as com varanda.

Solário com piscina e jacuzzis. Imagem: Erik Araújo

Solário com piscina e jacuzzis. Imagem: Erik Araújo

Solário com piscina e jacuzzis. Imagem: Erik Araújo

Solário com piscina e jacuzzis. Imagem: Erik Araújo

Pista de corrida. Imagem: Erik Araújo

Pista de corrida. Imagem: Erik Araújo

Mini-golf. Imagem: Erik Araújo

Mini-golf. Imagem: Erik Araújo

Muitos viajantes costumam comparar os cruzeiros com grandes resorts com o “plus” da mobilidade. Além de toda a estrutura de um grande complexo de lazer e entretenimento, o cruzeiro ainda possibilita ao viajante a experiência de poder visitar diversos destinos, mesclando a experiência com as comodidades que um grande hotel tem a oferecer. Em termos de estrutura, o Splendour of The Seas conta com o Splendour Day Spa & Fitness Center – para quem quer relaxar e cuidar do corpo durante as férias –; salão de beleza; solarium com piscina, jacuzzis e bar, onde são servidos lanches; piscina externa e mais duas jacuzzis; parede de escalada; campo de golfe miniature com nove buracos; pista de cooper; sala de vídeo game; Duty Free (que funciona apenas quando o navio afasta-se da costa); centro médico; Internet Center; cassino; biblioteca; Conference Center; Britto Galery – uma loja dedicada a produtos do artista plástico Romero Britto –  e muito mais.

Cassino. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Cassino. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Cassino. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Cassino. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Duty Free no Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Duty Free no Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Duty Free no Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Duty Free no Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

  • Espaços kids e teen, para quem viaja com filhos

Para famílias que viajam com seus filhos – de bebês a adolescentes –, o Splendour of The Seas oferece três espaços voltados para os pequenos e para os grandinhos. Na Royal Tot’s Nursery, bebês de seis a 18 meses recebem cuidados de uma equipe treinada e fazem a festa com brinquedos da Fisher Price (capacidade para atender até oito crianças). A Adventure Ocean Youth Area (com capacidade para receber até 40 crianças de 3 a 11 anos) oferece atividades específicas para cada faixa etária: os Aquanauts (idades de 3 a 5 anos) se divertirão ao conduzir experiências fantásticas e receber o certificado de Jr. Adventure Scientists; os Explorers (idades de 6 a 8 anos) participam de festas temáticas e aprendem até a fazer balas de goma; e, por fim, os Voyagers (idades de 9 a 11 anos) participam ainda de uma série de atividades que envolvem diversão e aprendizagem.

Espaço kids do Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Espaço kids do Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Espaço kids do Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Espaço kids do Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

 O Optix Teen Center (com capacidade para acomodar até 30 pessoas) reúne uma série de jogos e promove festas para animar a estadia dos pré-adolescentes e adolescentes dos 12 aos 17 anos, garantindo que os “mais grandinhos” divirtam-se em atividades voltadas para sua faixa etária.

Espaço teen do Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Espaço teen do Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

– Experiências: Aventura DreamWorks e Cruzeiro Barbie

Além de oferecer espaços voltados inteiramente para crianças e adolescentes, o Splendour of The Seas ainda conta com parcerias interessantes como a que estabeleceu com a DreamWorks – trazendo os personagens favoritos da criançada através da narração de histórias, festas dançantes, desfiles, shows no gelo e shows aquáticos com as figurinhas mais icônicas dos filmes da DreamWorks Animation, como o Alex de Madagascar; Shrek, Fiona, entre outros – e a parceria com a Mattel, que trouxe a Barbie para o cotidiano do navio desde dezembro de 2013.

O programa “Barbie Premium Experience” – também conhecido como a “Experiência Barbie” – é um pacote especial oferecido aos hóspedes que têm filhos (ou sobrinhos) e inclui decoração de cabine – cobertores, fronhas, escovas de dente, produtos de higiene pessoal, boneca e roupinhas para brincar –; Chá da Barbie, um chá especial com doces e limonada rosa servidos em pratos temáticos; Aula de dança Barbie Sereia, onde as meninas aprendem a dançar e os movimentos da personagem do filme Barbie em Vida de Sereia 2; Oficina de Design de Moda da Barbie, onde as meninas têm a chance de desenhar e criar as roupas das próprias bonecas; e, por fim, o Fashion Show da Barbie, onde as participantes poderão desfilar em um tapete rosa e apresentar os modelos que criaram para suas Barbies, além de mostrar o que aprenderam nas aulas de dança.

Observações: Crianças inscritas no programa Adventure Ocean ainda poderão participar de atividades gratuitas, como sessões de cinema e histórias da Barbie, mesmo que não tenham contratado o pacote da Experiência Barbie.

Kit da Barbie. Imagem: Erik Araújo

Kit da Barbie. Imagem: Erik Araújo

  • Restaurantes

O Splendour of The Seas reúne, a bordo, cinco restaurantes, além de cafés, lanchonetes e sorveteria. No restaurante principal, o Windjammer Café, é servido um farto buffet de café da manhã, almoço e jantar (com menu completo e de cortesia). Para quem deseja almoçar ou jantar em restaurantes a La Carte ao longo da estadia para ter acesso a outros sabores, o navio ainda abriga o Izumi, especializado em gastronomia oriental, com destaque para seus deliciosos sushis (à parte); o Chops Grille, uma churrascaria que engloba desde carnes nobres a frutos do mar (à parte); o King & I Dining Room, com capacidade para acomodar até 991 pessoas, com cardápio A La Carte e buffet de saladas e, por fim, o fantástico Chef’s Table, que oferece um jantar intimista para apenas doze pessoas por noite, incluindo cinco pratos e harmonização de vinhos (falarei mais detalhadamente de cada restaurante e da experiência do Chef’s Table no próximo post).

Chef's Table. Imagem: Erik Araújo

Chef’s Table. Imagem: Erik Araújo

King & I Dining Room. Imagem: Erik Araújo

King & I Dining Room. Imagem: Erik Araújo

Chops Grille. Imagem: Erik Araújo

Chops Grille. Imagem: Erik Araújo

Izumi. Imagem: Erik Araújo

Izumi. Imagem: Erik Araújo

Windjammer Café. Imagem: Erik Araújo

Windjammer Café. Imagem: Erik Araújo

Para cafés, lanches rápidos e sorvetes, o passageiro tem à sua disposição: o Solarium Café, que serve saladinhas, sanduíches, nachos, iogurte e tortinhas, localizado no Solarium (gratuito); o Park Café (gratuito); o Boardwalk Dog House, onde são servidos variados tipos de hot dogs (gratuito); o Ben & Jerry’s, que serve sorvetes (gratuito) e o Latte’tudes, para quem queira provar o autêntico café de Seattle.

Além de bons restaurantes e espaços para lanchinhos rápidos, o navio ainda reúne bares e lounges para garantir a diversão dos hóspedes/passageiros, como o Viking Crown Lounge/Disco; o 42nd Street Show Theater; o Casino Royale; o Top Hat Lounge; o R Bar e o Schooner Bar, onde acontecem também alguns shows e performances.

Observações: O Pacote de refeições do chef, a USD 115,00 por hóspede, inclui o Chef’s Table, com cinco pratos gourmet e degustação de vinhos; a churrascaria Chops Grille e o restaurante asiático Izumi. Vale contratar o pacote, principalmente pela experiência singular oferecida no Chef’s Table. #FicaADica

Bares e lounges complementam as opções de entretenimento oferecidas pelo Splendour of The Seas. Imagem: Erik Araújo

Bares e lounges complementam as opções de entretenimento oferecidas pelo Splendour of The Seas. Imagem: Erik Araújo

Bares e lounges complementam as opções de entretenimento oferecidas pelo Splendour of The Seas. Imagem: Erik Araújo

Bares e lounges complementam as opções de entretenimento oferecidas pelo Splendour of The Seas. Imagem: Erik Araújo

Decoração do Izumi. Imagem: Erik Araújo

Decoração do Izumi. Imagem: Erik Araújo

  • Acomodações

Como foi citado anteriormente, o Splendour of the Seas conta, no total, com 915 cabines, sendo 587 externas (357 com varanda) e 328 internas (ficamos hospedados em uma cabine interna). Há ainda 388 cabines com terceira e quarta cama e 17 cabines acessíveis, voltadas para passageiros que tenham algum limite referente à locomoção. Todas as cabines encontram-se equipadas com cama queen-size; banheiro privativo; TV de tela plana LED; secadores de cabelo e ar condicionado – todas muito confortáveis, principalmente as com varanda.

Nossa cabine no Splendour of the Seas. Royal Caribbean. Imagem: Erik Araújo

Nossa cabine no Splendour of the Seas. Royal Caribbean. Imagem: Erik Araújo

Nossa cabine no Splendour of the Seas. Royal Caribbean. Imagem: Erik Araújo

Nossa cabine no Splendour of the Seas. Royal Caribbean. Imagem: Erik Araújo

Cabine mais ampla. Imagem: Erik Araújo

Cabine mais ampla. Imagem: Erik Araújo

As cabines do navio encontram-se divididas em quatro categorias principais: Suíte/Deluxe, Cabine com Varanda, Cabine Externa e Cabine Interna. As acomodações do tipo Suíte – mais luxuosas e amplas – encontram-se ainda subdivididas em outras sete categorias: Junior Suite Familiar, com banheira privativa; Royal Suite com Varanda, equipada com quartos extras, varanda, jacuzzi e até piano de meia cauda; Owner’s Suite com varanda, com sala de estar, varanda e frigobar; Royal Suite Familiar, que engloba dois quartos, dois banheiros e área de descanso; Grand Suite com Varanda, que traz um quarto, varanda privativa e sala de estar; Junior Suite com recursos de acessibilidade, equipada com varanda, jacuzzi e piano meia cauda; e Junior Suite, que conta com um quarto confortável, varanda e área de estar.

As Cabines com varanda encontram-se também divididas em três categorias. São elas: Cabine superior com vista para o mar, com sala de estar, minibar e varanda; Cabine Deluxe, com recursos de acessibilidade e varanda com vista para o mar, com quartos, varandas, jacuzzis e algumas até equipadas com pianos de meia cauda; e as Cabines Deluxe, com varanda e vista para o mar, que oferecem um quarto confortável com sala de estar e varanda privativa. Por fim, as cabines externas possuem janelas e as cabines internas são voltadas para o corredor do navio.

Cabine mais ampla. Imagem: Erik Araújo

Cabine mais ampla. Imagem: Erik Araújo

Armários e escrivaninha. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Armários e escrivaninha. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Banheiro. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

Banheiro. Splendour of the Seas. Imagem: Erik Araújo

  • Entretenimento a bordo

Além de oferecer uma estrutura encontrada em grandes resorts, outro ponto de destaque do Splendour of The Seas é a sua vasta programação de entretenimento a bordo. Com uma equipe que varia de 80 a 90 pessoas (incluindo recreadores, bailarinos e músicos), o navio oferece não só atividades de lazer, como promove festas temáticas, shows e performances artísticas durante toda a travessia do cruzeiro: desde o momento de sua partida até a chegada ao destino final.

Para atender às expectativas dos variados grupos de viajantes que embarcam no Splendour of the Seas, a equipe de entretenimento investe em shows do tipo Broadway enquanto o navio navega pela Europa. Chegando ao Brasil, espetáculos focados em Samba, Carimbó e outros estilos regionais brasileiros vão ganhando espaço na programação para que tanto europeus, quanto brasileiros sejam atendidos em suas preferências e expectativas.

Para traduzir um pouco sobre o que acontece a bordo do navio, destacamos algumas atividades das quais participamos durante a nossa estadia no Splendour of The Seas:

– Festas temáticas

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

Na primeira noite a bordo do navio, Erik e eu participamos da Festa do Branco, que aconteceu no deck 9, na área da piscina. No melhor estilo “baile de carnaval”, a festa foi animada por uma banda de músicos que compõe a equipe de entretenimento do Splendour. O grupo tocou desde marchinhas a outras canções que animaram os grandes carnavais para alegria de brasileiros, europeus e de outras nacionalidades que embarcaram nessa viagem.

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

Festa à beira da piscina. Imagem: Erik Araújo

– Shows

Além das festas temáticas, no Splendour of the Seas acontece ainda uma série de shows ao longo de toda a travessia. Durante nossa estadia no navio, assistimos a um show de rock da década de 80; a um show de canções românticas; além de outros estilos que se alternaram nos palcos do Splendour visando agradar a todos os viajantes.

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

Shows no Centrum. Imagem: Erik Araújo

– Performances artísticas

Um dos destaques, no entanto, do Splendour of The Seas fica por conta do show aéreo, que passou a fazer parte da programação de entretenimento a bordo desde 2011, quando o navio passou por uma ampla reforma, dando destaque ao átrio central da embarcação: o Centrum. O show aéreo geralmente acontece na conhecida “Noite do Comandante”, onde este personagem emblemático dos cruzeiros despede-se da tripulação e dos passageiros, apresentando as nacionalidades da equipe que embarcou naquela viagem. Depois de alguns membros da tripulação erguerem a bandeira de seus países, o show aéreo começa em um espetáculo de cores, música, acrobacias e beleza. É, sem dúvidas, o ponto alto do cruzeiro.

Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

  • Impressões gerais sobre a experiência a bordo do Splendour of The Seas

Apesar de estarmos preparando ainda mais um post dedicado exclusivamente às vivências gastronômicas oferecidas pelo Splendour of The Seas, posso adiantar algumas impressões gerais sobre a experiência a bordo desse navio.

 O navio da Royal Caribbean, cujas atividades tiveram início em 1996, não só oferece uma grande estrutura para seus hóspedes/passageiros, como também um vasto leque de opções quando o assunto é entretenimento. Se você é um viajante que já frequenta grandes resorts e prima por serviço, estrutura e atividades, experimentar um cruzeiro pode ser uma boa opção, principalmente se for levado em conta o fato de que ainda conseguirá visitar vários destinos ao longo da viagem, sem abrir mão das comodidades de um bom hotel.

As cabines do Splendour of The Seas são bastante confortáveis – mesmo as internas, que são mais simples e sem janelas. No entanto, se possível, opte pelas externas e pelas que tenham varanda. A vista para o mar sempre faz a diferença e torna a viagem ainda mais agradável.

A imagem que tive desse primeiro cruzeiro é que embarcar em um navio pode ser uma ótima oportunidade de conhecer outras pessoas e sobretudo se divertir. Como os cruzeiros geralmente recebem pessoas de várias partes do mundo (principalmente quando partem de um continente para outro), a mistura de nacionalidades é grande e esse contato pode ser interessante. Basta estar aberto para a experiência.

Os restaurantes de especialidade valem muito a pena. Há restaurantes que, por 30, 35 dólares, oferecem uma refeição com entrada, prato principal e sobremesa. É sempre bom variar os restaurantes e adicionar experiências gastronômicas à viagem.

Por fim, é só escolher o cruzeiro que mais se adequa ao seu perfil e partir para uma aventura pelos mares. Há opções de mini-cruzeiros de três noites com destino a Búzios; de quatro noites, envolvendo paradas em Búzios, Ilha Grande e Ilha Bela; cruzeiros de sete noites, que englobam paradas em Buenos Aires e Montevidéu; entre outras opções disponíveis no site da companhia: http://www.royalcaribbean.com.br/

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

  • Outras informações

– Site oficial da Royal Caribbean: http://www.royalcaribbean.com.br/

  • Agradecimentos

À Royal Caribbean pelo convite para participar dessa viagem e por nos dar a chance de vermos o mar por um outro prisma; a Lara Gianotti e Alexandre Tsuneta, da X Comunicação, pela confiança em nosso trabalho; aos amigos de viagem, que tornaram essa experiência ainda mais proveitosa: Antonia Toledo, a fofíssima Toninha; a queridíssima Zuleika, a Zu; Renata, do Tempere sua Viagem; Marcel e Aninha, do Programa de Viagem; JB, Marcel e Thiago, do Programa JB; Zarcillo; Samantha; Luiza; Renée e que eu não tenha esquecido de ninguém!!!

Siga o Jeguiando nas redes sociais:

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Acrobatas. Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

Performances artísticas. Imagem: Erik Araújo

 

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

18 Comentários

  1. Lara disse:

    Só tenho uma coisa a dizer: espero que seus leitores gostem pelo menos metade do que eu deste post! AMEI, AMEI, AMEI!

    Dá até orgulho ver um filho descrito assim tão lindamente! 🙂

    Obrigada, Jana e Erik!

    • Lara, fico feliz (de verdade) em ver o seu entusiasmo mesmo por trás de tela de computador! Hahahahahahaha

      O que descrevi foi uma tentativa de traduzir o que vivi. A gente sabe que é impossível capturar a realidade e reproduzi-la fielmente, seja através de fotos, vídeos ou palavras, mas o certo é que a gente pinta a memória com as cores que elas nos inspiram. Tive momentos realmente muito bons nessa viagem, seja pelo grupo que foi fantástico, seja pelo contato constante com o mar, seja pelo o que navio me ofereceu como vivência. Para mim, essas lembranças têm as cores mais vivas e vibrantes!

      Um grande beijo,

      Jana.

  2. Ligia Mendes disse:

    Estou ficando cada vez mais fã do lindo trabalho de vocês! Parabéns, Jeguiando!

  3. Ei pessoal,
    Vocês arrasaram! Foi um relato maravilhoso apto a resagatar a lembranças dos dias que passamos que passamos a bordo!
    bj grande!

  4. Caren Sales disse:

    Muito show o post!!!
    Que cuidado… adorei!

    Parabéns e sucesso!

    Abraços
    Caren Sales
    http://blogcarensales.com.br/

  5. Vanessa Skupin disse:

    Ola, muito bom o post. Parabéns!! Mais uma dúvida que surgiu: as bebidas, o que esta incluso (gratuito). No meu vão ser duas noites de gala, é muito chique? Vestido longo obrigatório? Desde já muito obrigado pelas dicas.

    • Oi, Vanessa. Tudo bem?

      Vanessa, você viajará a bordo do Splendour of The Seas? No cruzeiro em que embarcamos, as bebidas inclusas eram: água, café, alguns tipos de sucos e alguns chás. Bebidas alcóolicas e refrigerantes são cobrados à parte.

      Nas noites de gala, recomendo entrar em contato com a empresa que efetuou a reserva para saber detalhes sobre os trajes. Mas, em noites de gala, geralmente pede-se um longo. =)

      Espero tê-la ajudado.

      Um grande abraço,

      Jana.

  6. Renata disse:

    Olá!
    Parabéns pelo post!
    Estou voltando para o Brasil depois de um longo período morando fora e optei pela Royal.
    O navio tb é o Splendour e o ponto de partida será Barcelona.

    Vi que comentou sobre vestido de gala, respondendo uma garota…
    Tudo que eu li referente a isso, é que o vestido longo não é obrigatório e muitas garotas acabam optando pelo vestido até o joelho…
    Mais nada como perguntar para alguém que já vivenciou…
    Qual é a real das festas de gala no Splendour?
    Eu por exemplo vou optar pelo curto.

    Sobre Gorjeta…
    É obrigatório?
    Meu agente falou que no final todos nós temos que pagar uma taxa obrigatória que será dividida entre os tripulantes… confere?

    Os serviços dentro do salão de cabeleireiro é muito caro?
    Por exemplo… uma escova rs.

    Ultima perguntinha…
    Na festa do branco é preciso estar 100% de branco ou é algo que passa batido?
    Por exemplo: Poderia usar uma saia branca e uma blusinha preta ou vice-versa?

    Ufa!
    Obrigada pelos esclarecimentos…
    Está difícil de contar com meu agente rs.

    🙂

    • Olá, Renata. Tudo bem?

      Renata, peço desculpas pela demora em responder-lhe, mas só agora consegui parar! =D

      Bom, sobre as dúvidas, vamos lá:

      – Vestidos de gala: você pode sim substituir por vestidos mais curtos. Não há problema quanto a isso. Apenas esteja arrumadinha. =)

      – Gorjeta: é obrigatória.

      – Salão de cabeleireiro: como uso meu cabelo curto, não utilizei o serviço. Mas, como tudo no navio é cobrado em dólar, pode ser que o preço seja mais salgado sim.

      – Festa de branco: não é necessário estar 100% de branco. Eu usei jeans, uma blusa branca mais arrumadinha e sapato dourado.

      Qualquer dúvida a mais, estamos às ordens! =D

      Beijocas,

      Jana.

  7. Conrado disse:

    A matéria é muito extensa e simplesmente não dedica uma única linha para a informação que estou procurando, qual seja, os pacotes de bebidas oferecidos pela companhia…

  8. atenção! Pessoal que for fazer o cruzeiro da Royal partindo de SP em 22/fev/2015 para Argentina e Uruguai vamos entrar no grupo e organizar nossa viagem! Abs

    https://www.facebook.com/groups/945464368820455/

  9. vanda disse:

    Qual a festa tematica do Splendour of the seas com saida em 13/03/2015 – argentina & Uruguai?

  10. Sarah disse:

    Post espetacular!! Vou fazer um cruzeiro com o Splendour of the seas agora pro ano novo e estou doida de ansiosidade! Adorei as dicas que deu aqui e como apresentou todas as áreas e shows!
    Já acompanho o Jeguiando há algum tempo e posts sempre muito bem bolados, parabéns!!

    https://sarahmuran.wordpress.com


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: