Paris não é somente a cidade-luz; é também a cidade dos sabores. Por todos o cantos a capital francesa, bistrôs, charmosas docerias, padarias e mercados oferecem aos passantes algo a experimentar. É a cidade do slow food, da apreciação cuidadosa dos sabores e das texturas, dos bons vinhos e… dos chocolates! Os franceses são amantes ideste alimento milenar e os consomem em doses homeopáticas, quase como um remédio, que, na dose crta, faz bem à saúde (os franceses preferem os chocolates amargos, por terem uma alta concentração de cacau e baixa concentração de açúcar). Pois bem! Estando em Paris, não se limite a passar em uma chocolaterie para levar uns exemplares para sua casa. Reserve sua passagem aérea e, antes de passar no Museu do Louvre, conheça o interessantíssimo Museu do Chocolate e, de quebra, ainda aprenda a fazer você mesmo essas gostosuras de forma artesanal.


  • Musée Gourmand du Chocolat
Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Se você aprecia programas que envolvem história e momentos de interação e experiências, não deixe de visitar o Musée Gourmand du Chocolat – Choco-Story. Organizado em três níveis, em uma área de 850m², o museu dedica-se a contar a história do chocolate – que já envolve pelo menos 4.000 anos de sabores – e é fruto da iniciativa da família Van Belle. Apaixonada pelo alimento, a família abriu a primeira unidade do museu Choco-Story em Bruges, na Bélgica, no ano de 2004. Quatro anos depois, uma segunda unidade ganhou um cantinho em Praga, na República Checa. Por fim, em 2010, a Choco-Story chega a Paris, a cidade dos sabores.

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Em busca sempre por novidades, o curador do museu e integrante da família Van Belle – o Sr. Eddy Van Belle – viaja o mundo à procura não só de objetos e artefatos que estejam intrinsecamente ligados à história do chocolate, como também livros, receitas, fotografias e vídeos, que possam ser incorporados ao acervo da Choco-Story. Através desses itens, foi montada uma verdadeira cronologia do chocolate, que remonta a 4.000 anos, demarcada pela presença do alimento no cotidiano das civilizações pré-colombianas.

  • Organização do acervo
Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Para melhor compreender a cronologia do chocolate, o museu está organizado em três partes ou seções: a primeira parte dedica-se aos mais remotos registros da utilização do alimento no cotidiano de antigas civilizações, como, por exemplo, Olmecas, Maias e Astecas. Através de artefatos e objetos autênticos, o visitante terá uma ideia de como o cacau era processado até a obtenção do chocolate. Segundo a cronologia traçada no Musée Gourmand du Chocolat – Choco-Story, o mais antigo registro data de 4000 anos e aparece na história dos Olmecas, que teriam sido um dos primeiros a consumirem o alimento. Depois, entre 250 aC e 900 dC, os Maias refinaram o uso do cacau e lançaram as bases para o cultivo do fruto. Já entre 1150 dC a 1500 dC, o cacau passa a fazer parte do cotidiano das antigas civilizações Toltecas e Astecas.

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

segunda parte do museu é dedicada, principalmente, à introdução do chocolate na Europa e ao seu processo de assimilação na mesa e na cultura europeia entre o século XVI ao século XX. O ponto de partida da aventura do chocolate pelo continente se deu em 1519, em que o conquistador espanhol Hérnan Cortés tem acesso ao alimento durante a conquista do império asteca, regido por Montezuma. Cristovão Colombo também teve a oportunidade de provar o chocolate em 1502 pela primeira vez, mas, ao que parece, o mesmo não lhe deu muita atenção! O chocolate foi introduzido, de forma mais abrangente, em 1527 por Cortés e passou a ser consumido na forma de bebida principalmente na França, Itália, Alemanha e Reino Unido.

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Nesta segunda metade do museu, o visitante poderá ver de perto formas antigas feitas de cobre e prata, caixas de bombons, jogos de louça dedicados a servir a deliciosa bebida quente, além de uma série de outros objetos ligados à história do alimento, assim como trechos de livros inteiramente dedicados ao chocolate. Com a revolução industrial e com a produção do alimento em massa, aos poucos o chocolate deixa de ser um produto apenas acessível à aristocracia e passa a fazer parte das mesas dos menos abastados também (para nossa alegriaaaaaaa!).

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

A terceira parte da visita acontece no centro de demonstração do museu e é dedicada ao aspecto contemporâneo do chocolate. Lá, além de poder assistir à sua produção, o visitante tem uma breve aula de como obter o melhor chocolate; a sua recomendação para fins terapêuticos e pode até provar o chocolate que está sendo produzido no local. Sendo essa uma parte bem instigante (a de ver o chocolatier com a mão na massa), o Musée Gourmand du Chocolat – Choco-Story acabou por idealizar o desdobramento da visitação ao museu – um ateliê de chocolate!

  • Les Ateliers du Chocolat – Aprendendo a fazer chocolate depois de conhecer sua história!
Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story). Paris, França. Imagem: Janaína Calaça

Se você gosta de interação, de experenciar e de por a mão na massa (literalmente!), então sugiro fazer o ateliê do chocolate. O workshop (que atualmente custa 35 euros) dura um pouco mais de uma hora e mesmo que você não saia expert no assunto, pelo menos terá as primeiras noções de como manusear o alimento. Não ache no entanto que tudo vai virar uma “farra”! O chocolatier leva muito (muitoooooooo) a sério o trabalho e a aula, então se você se propor a participar, tem que levar a sério também (beleza que nós, como brasileiros, acabamos fazendo duzentas mil piadinhas, brincamos, mas na hora de fazer a coisa acontecer, nos concentramos).

Tentando domar o chocolate a todo custo! Imagem: Jeguiando

Tentando domar o chocolate a todo custo! Imagem: Jeguiando

No fim do workshop (depois de vários puxões de orelha do chocolatier), é hora de desenformar os chocolates feitos por nós (tensão danada). Para nossa (boa) surpresa, os chocolates saíram fofíssimos e, como parte da aula, ganhamos embalagens para levar nossas “obras-primas” para casa! Imagine o orgulho dos pupilos com seus saquinhos cheios de chocolate! E, para quem quiser levar mais chocolatinhos para casa, a Choco-Story também conta com uma lojinha com diversos tipos e formatos da gostosura, além de livros, canecas e outros souvenires. 😉

Thiago, do blog Rodei, também entrou na "dança" do chocolatier! Imagem: Janaína Calaça

Thiago, do blog Rodei, também entrou na “dança” do chocolatier! Imagem: Janaína Calaça

Se você se interessou pela visita ao Musée Gourmand du Chocolat (Choco-Story) e pelo Atelier du Chocolat e já está com planos de conhecer Paris, então aproveite o final do ano, procure por descontos em passagens aéreas e conheça a cidade-luz (ou a cidade dos sabores – como queira). 😉

Thiago, do blog Rodei, também entrou na "dança" do chocolatier! Imagem: Janaína Calaça

Thiaguinho tenso. Imagem: Janaína Calaça

  • Outras informações:

– Endereço: 28 bs Bonne Nouvelle. 750110, Paris.

– Como chegar: Metrô – Bonne Nouvelle ou Strasbourg Saint-Denis; ônibus – linhas 20, 39 ou 48.

– Tel.: 01 42 29 68 60

– E-mail: info@museeeduchocolat.fr

– Site oficial: www.museeduchocolat.fr

– Custo do Worshop de Chocolate (individual): 20 euros (crianças e para os pais); 35 euros para adultos.

Custo do Worshop de Chocolate (grupos): Grupo com crianças, mínimo de 200 euros; grupo com adultos, mínimo de 350 euros.

Réplica de cacau. Imagem: Janaína Calaça

Réplica de cacau. Imagem: Janaína Calaça

  • Agradecimentos:

À Atout France pelo convite e por acreditar em nosso trabalho e a Jean-Charles de Vogüé por nos receber, guiar pelo castelo e por ceder algumas lindas fotos aéreas e panorâmicas para melhor ilustrar este post;

Aos amigos Pamela Fernandes e Thiago Khoury, pela companhia, pelos dias de riso, pelas boas histórias, por viverem comigo dias singulares e que guardarei na memória;

Ao Erik, meu amor, com quem voltarei à França um dia e que certamente fará fotos muito melhores do que as minhas. :)

  • Visite:

Site oficial da Atout France no Brasil: http://br.franceguide.com/

Fanpage da Atout France: https://www.facebook.com/TurismonaFranca ou https://www.facebook.com/RDV.en.France?ref=stream

Chocolates! Imagem: Janaína Calaça

Chocolates! Imagem: Janaína Calaça

Acompanhe o Jeguiando nas redes sociais!

Conheça nossa Fanpage!

http://www.facebook.com/Jeguiando

03

 

 

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

Um comentário

  1. Thiago disse:

    Tenso? Thiaguinho tava com medo do homem já!


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: