Presenciamos no Brasil, principalmente em 2011, um boom relacionado ao mercado de compras coletivas, que chegou ao país com a promessa de democratizar o acesso não só a produtos, como também a serviços diversos. Refeições em restaurantes estrelados, equipamentos, tratamentos de beleza, diárias de hotéis e até viagens passaram a ser comercializados com preços atrativos e muita gente abraçou esta nova cultura de mercado. Com a crescente popularidade das compras coletivas, mais empresas surgiram oferecendo o serviço. Muitas desenvolvem um trabalho sério (e se mantêm no mercado exatamente pela seriedade da proposta) e outras nem tanto. As opiniões referentes às compras coletivas se dividem: muitos são adeptos e nunca tiveram problemas na contratação dos serviços; outros estão correndo atrás dos seus direitos na justiça por terem adquirido determinada promoção e esta não ter sido entregue nas especificações anunciadas. Pensando em atender, justamente, às reclamações dos que vêm tendo problemas com algumas empresas do ramo, que o blog Desabafo Urbano foi criado por Alberto Sakata. Por acreditar no poder social que muitos blogs têm (e por ter chegado ao nosso conhecimento que ele passou a receber ameaças de algumas empresas), resolvemos convidar o Alberto para uma entrevista, para saber o que o motivou a construir esta ferramenta gratuita e quais problemas o blog vem enfrentando por ter se tornado o principal canal de denúncias relacionado às empresas, que não cumprem as especificações dos produtos e serviços comercializados:

  • Entrevista com o Desabafo Urbano

Jeguiando: – Alberto, qual o principal objetivo do Desabafo Urbano?

Alberto:   Fornecer um canal democrático, onde todos os consumidores de compras coletivas possam enviar e compartilhar suas experiências, opiniões ou críticas e servir de alerta ou referência sobre a qualidade de produtos e serviços oferecidos por essas empresas. Os leitores/colaboradores do Desabafo Urbano não visam apenas ao benefício próprio, mas principalmente o coletivo, pois, através de suas denúncias, prestam um serviço à sociedade ao alertarem outros consumidores para que não sejam vítimas de organizações não idôneas.

Jeguiando: – Seu objetivo então foi criar um Blog que fosse contra os sites de Compras Coletivas?

Alberto:  De forma alguma. O Desabafo Urbano foi projetado para dar voz aos consumidores de forma democrática, possibilitando não somente a troca de críticas, mas opiniões sinceras sobre a qualidade dos serviços oferecidos pelos sites de Compras Coletivas e seus parceiros. Um dos principais pontos deste Blog, como já havia comentado, é a democracia. Não somente os consumidores, mas também as empresas interessadas na satisfação de seus clientes podem participar e interagir através de posts e comentários.

Jeguiando: Você toca sozinho o Desabafo Urbano ou há uma equipe?

Alberto:  No início, foi um projeto solitário, mas hoje a equipe é composta basicamente por 3 pessoas. Um amigo já de longa data e outra pessoa que cuida do suporte jurídico. Recentemente, fechamos uma parceria também com a ABECC (Associação Brasileira de Empresas de Compras Coletivas), que se prontificou a montar um banco de dados com base nas reclamações para evitar futuras parcerias com estabelecimentos que agiram de má fé.

Jeguiando:  Você disse que possui suporte jurídico. O Desabafo Urbano oferece aconselhamento jurídico aos internautas?

Alberto:  Não, na verdade o suporte jurídico é para o próprio Blog. Mesmo oferecendo uma ferramenta gratuita com o objetivo de auxiliar as pessoas, sempre há indivíduos que tentam nos intimidar, enviando ameaças pelo nosso formulário de opiniões.

Jeguiando:  Na sua opinião as mídias sociais e Blogs são vistos como inimigos pelas empresas?

Alberto:  Acreditamos que não. Responder com agressividade às mídias sociais, aos blogs e demais canais, que permitem ao consumidor exporem suas opiniões, só demonstra que a empresa coloca em segundo plano a satisfação de seus clientes. Felizmente, encontramos empresas que demonstram se preocupar com o bem-estar e a satisfação de seus clientes, mesmo que em detrimento de seus lucros. Uma ética empresarial que deveria ser seguida por todos. Um bom exemplo disso é o Peixe Urbano, que, de forma inteligente, tem utilizado as redes sociais e outros canais como o nosso Blog, para somar esforços, analisar o perfil de seu público e encontrar as melhores soluções para seus consumidores. Presenciamos também a nobre atitude de outro site de compras coletivas, conhecido como “Cidade Urbano”, que, diante da dificuldade de atender adequadamente aos pedidos de seus consumidores, optou por desativar a venda de todas as promoções, até que os problemas enfrentados por seus clientes fossem solucionados. Esta empresa colocou em prática o que muitos deixam apenas nas palavras: “O Cliente em primeiro lugar”.

Jeguiando: – É possível que alguém tente utilizar este canal apenas para difamar uma determinada empresa?

Alberto: Nenhuma opinião é publicada sem que antes o internauta confirme sua autoria através do e-mail registrado pelo formulário, onde acompanha também o seu respectivo endereço I.P. Comentários identificados como falsas acusações são deletados. Além disso, partimos do princípio de que os autores das reclamações desejam ser localizados pelas empresas e que seus problemas sejam solucionados, portanto usuários que tentam publicar dados e permanecer no anonimato também são considerados SPAM. Percebemos, inclusive, um padrão de comportamento nos participantes deste Blog. Os consumidores lesados procuram todas as formas possíveis para solucionar o problema diretamente com a empresa responsável e, somente quando não lhes restam mais opções, é que decidem trazer o caso a conhecimento público.

Jeguiando: – Como os sites de compras coletivas podem se beneficiar com este canal?

Alberto: As empresas que procuram interagir com seus consumidores, através das redes sociais e demais canais como o Desabafo Urbano, demonstram uma preocupação especial com a opinião de seus consumidores e transformam aquela visão formal, fria e distante que todos nós temos em relação a uma grande marca ou empresa, em algo mais pessoal, mais humano. Algumas organizações se esqueceram que seus clientes não são meros consumidores, condicionados a engolir qualquer tipo de publicidade. Os indivíduos possuem opinião própria e devem ser respeitados em seu direito de denunciar práticas enganosas. A tentativa de impedir a existência de qualquer canal de comunicação poda o direito mais básico do ser humano: o da livre expressão.

Jeguiando: – Gostaria de deixar alguma mensagem aos internautas?

Alberto: Sim, gostaria de aproveitar o espaço e solicitar apenas o apoio de todos os leitores/colaboradores do Desabafo Urbano, bastando para isso acessar nossa página no Facebook (http://www.facebook.com/desabafe), clicar em Curtir e compartilhar este post com seus amigos. A força deste canal depende exclusivamente da participação dos internautas. Divulguem, por favor, e ajudem a manter este canal gratuito e ativo!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

2 Comentários

  1. Gostei, Jana! Extremamente útil, isso!
    Nunca tive problema com compra coletiva simplesmente porque eu não uso, mas já vivenciei o problema de perto e várias vezes.
    Canais como este são imprescindíveis!

    Bjos,
    Cla

    • Dondinha, achei interessante a proposta do blog e, quando soube que estavam recebendo ameaças de algumas empresas por veicularem as denúncias, abrimos o espaço justamente para dar voz ao canal, no sentido de esclarecer a proposta. Eles n estão querendo rasurar a imagem das empresas idôneas, mas dar voz aos consumidores que têm problemas com empresas que andam agindo de má fé.

      Beijão,

      Jana.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: