Pegar estrada é uma das minhas grandes paixões! Por mais que seja mais demorado chegar a um destino por terra, ainda assim prefiro. Gosto da liberdade de parar onde quero e das possibilidades do que posso ver ao longo de um trajeto: um pôr do sol avermelhado, vacas espalhadas em um pasto verdinho ou a sinuosidade de um caminho. Quando o tempo não é escasso e as distâncias não são tenebrosas, de carro ou de ônibus, pegar estrada sempre me atraiu. Vou vendo as paisagens mudarem aos poucos, descubro cidadezinhas, sinto o vento no rosto, permito-me esquecer a correria da vida cotidiana e presentear os olhos com imagens novas. Em dezembro de 2011, Erik e eu decidimos fazer uma viagem de São Paulo a Minas Gerais. A ideia era visitar algumas cidades que fizessem parte do circuito da Estrada Real. Escolhemos então nos hospedar em Tiradentes e de lá partir para conhecer outras cidades e vilarejos. Depois de conhecermos Resende Costa, Ritápolis e a Fazenda do Pombal (onde Tiradentes nasceu), o encantador vilarejo do Bichinho em Prados e Lagoa Dourada, nossa viagem terminou em Ouro Preto. De lá, começamos a fazer o nosso trajeto de volta a São Paulo – um longo trajeto de aproximadamente 9 horas, que contou com várias paradinhas na estrada e nos renderam boas surpresas.

Totem da Estrada Real. Imagem: Erik Pzado

Totem da Estrada Real. Imagem: Erik Pzado

Na estrada de Ouro Preto a São Paulo. Imagem: Janaína Calaça

Na estrada de Ouro Preto a São Paulo. Imagem: Janaína Calaça

Paradas para almoçar ou jantar, ir ao banheiro, fazer compras, tomar um café, em longos trajetos, são inevitáveis. Dependendo da viagem, há como se fazer paradas em cidades; em outros casos só restam os postos de gasolina, restaurantes e lanchonetes de beira de estrada, que, geralmente, possuem má fama: locais sujos, comida duvidosa. Dentro do estado de São Paulo, os postos ainda são bem estruturados em comparação a muitos que vi em algumas estradas, principalmente nas do Nordeste (não é porque sou nordestina, que não exergo os problemas e a necessidade de melhorias!). Entrando em Minas Gerais, nos perguntamos como seriam os locais de parada e, durante o nosso trajeto de volta de Ouro Preto a São Paulo, descobrimos boas opções, umas inclusive bacanas para quem viaja com crianças. Confira as dicas e as cidades onde estão localizadas. 🙂

Estrada Real. Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Estrada Real. Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Vaquinhas nos pastos! Imagem: Janaína Calaça

Vaquinhas nos pastos! Imagem: Janaína Calaça

Partindo de Ouro Preto rumo a São Paulo:

  • 1ª Sugestão de Parada: Café com Prosa (Entre Rios de Minas)

Como havíamos saído no meio da manhã de Ouro Preto, ao chegarmos na altura de Castro, em Entre Rios de Minas, já era hora do almoço! À beira da estrada, na altura do KM 38,5, encontramos o Café com Prosa e resolvemos arriscar! Trata-se de um restaurante simples e acolhedor, que serve comida mineira a preços bem convidativos (lembro que o nosso almoço com refrigerante deu por volta de 30 reais). O serviço é self service por quilo e há uma grande variedade de pratos quentes e frios. Depois de tudo, ainda há um buffet de sobremesas com doces típicos – não deixe de provar a goibada com queijo Minas! O salão é amplo e ainda há uma área envidraçada com mesinhas que dá para o campo. Bom para almoçar em paz!

Café com Prosa, dica de parada entre Ouro Preto e São Paulo para almoçar. Imagem: Erik Pzado

Café com Prosa, dica de parada entre Ouro Preto e São Paulo para almoçar. Imagem: Erik Pzado

Almoço com vista para o campo. Imagem: Janaína Calaça

Almoço com vista para o campo. Imagem: Janaína Calaça

Para quem gosta de levar para casa produtos locais, o Café com Prosa ainda conta com uma lojinha, onde são vendidos doces, queijos e peças de artesanato. Levei uma goiaba em calda pra casa! Nham!

Outras informações:

– Localização: BR-383 – KM 38,5 – Castro – Entre Rios de Minas – MG.

– Tel.: (031) 3751 4010/4013.

– Site oficial: Café com Prosa

Fogão à lenha do Café com Prosa, Entre Rios de Minas, MG. Imagem: Janaína Calaça

Fogão à lenha do Café com Prosa, Entre Rios de Minas, MG. Imagem: Janaína Calaça

Comida mineira do Café com Prosa, Entre Rios de Minas, MG. Imagem: Janaína Calaça

Comida mineira do Café com Prosa, Entre Rios de Minas, MG. Imagem: Janaína Calaça

  • 2ª Sugestão de Parada: Delícias – Parada dos Encantos (Três Corações)

Depois de rodarmos bastante, estava na hora de tomar um café para afastar o sono e o cansaço. À beira da estrada em direção à cidade de Três Corações, avistamos um milho gigante! Sim, um milho gigante! Para quem não sabe, sou entusiasta de tudo que é feito desta gostosura amarelinha: do bolo à canjica, do mingau à pipoca! Se estávamos buscando um lugar para esticar as pernas e tomar um café, achamos a parada certa. O local é dividido entre uma lanchonete e uma lojinha. Na lanchonete, bolos diversos, mingau, suco, canjica e outras preparações à base de milho são o carro-chefe da Parada dos Encantos. Pão de queijo tradicional e recheado com linguiça também fazem a festa dos viajantes. O atendimento é atencioso e a lojinha conta com peças de artesanato e doces típicos, para quem queira levar algo de lembrança para a casa.

Em Três Corações, a sugestão de parada fica por conta de Delícias - Parada dos Encantos. Imagem: Janaína Calaça

Em Três Corações, a sugestão de parada fica por conta de Delícias – Parada dos Encantos. Imagem: Janaína Calaça

Delícias - Ponto dos Encantos, para quem é apaixonado por produtos feitos com milho. Imagem: Janaína Calaça

Delícias – Parada dos Encantos, para quem é apaixonado por produtos feitos com milho. Imagem: Janaína Calaça

Outras informações:

– Localização: Rodovia Fernão Dias, Km 746, Três Corações, MG.

– Tel.: (035) 3235-1153

Delícias - Parada dos Encantos, para quem adora produtos feitos de milho! Imagem: Janaína Calaça

Delícias – Parada dos Encantos, para quem adora produtos feitos de milho! Imagem: Janaína Calaça

  • 3ª Sugestão de Parada: Vaquinha (Campanha)

A nossa última parada foi impulsionada mais por curiosidade do que por necessidade. Depois de ver um milho gigante sorridente na estrada, nos deparamos com uma casa toda estampada de vaquinha (gosto tanto de vaquinhas que tenho duas tatuadas nas costas, então já dá para entender o drama!). Erik deu um jeito de fazer um retorno e lá fomos nós conhecer aquele lugar tão peculiar, que, para completar, ainda mugia. Sim, mugia! Para a alegria das crianças que passavam por lá, os donos instalaram uma espécie de campainha, que, quando acionada, imita o mugir das vacas. Mesmo muitos achando “over”, eu achei um barato!

Vaquinha: Produtos da Roça, Campanha, MG. Imagem: Erik Pzado

Vaquinha: Produtos da Roça, Campanha, MG. Imagem: Erik Pzado

Vaquinhas. Imagem: Janaína Calaça

Vaquinhas. Imagem: Janaína Calaça

A casa de queijos Vaquinha vale uma visita! Além de um atendimento extremamente simpático e acolhedor – os donos recebem os visitantes com um cafezinho, como se estivessem recebendo alguém em casa -, a grande variedade de doces e queijos justifica uma passada por lá! Doces em calda, corte e compotas fazem a alegria de quem gosta deste tipo de produto e, para os amantes de vaquinhas, há vários produtos, de quadros a utilitários domésticos que trazem o bichano como tema! Uma farra só!

Queijos e doces variados são a especialidade da casa de produtos da roça Vaquinha, em Campanha, MG. Imagem: Janaína Calaça

Queijos e doces variados são a especialidade da casa de produtos da roça Vaquinha, em Campanha, MG. Imagem: Janaína Calaça

Queijos e doces variados são a especialidade da casa de produtos da roça Vaquinha, em Campanha, MG. Imagem: Janaína Calaça

Queijos e doces variados são a especialidade da casa de produtos da roça Vaquinha, em Campanha, MG. Imagem: Janaína Calaça

 Outras informações:

– Localização: Rodovia Fernão Dias, Km 769, Campanha, MG.

– Tel.: (035) 8812-2467/ 8855-5458

A noite aos poucos cais na estrada. Imagem: Janaína Calaça

A noite aos poucos cais na estrada. Imagem: Janaína Calaça

Depois de quase 9 horas de estrada e três paradas, São Paulo já estava próxima. De brinde, ainda ganhamos, para afastar o nosso cansaço, um pôr do sol deslumbrante, que susbstituía, aos poucos, tons de azul pelos de vermelho, até dar lugar de vez a um céu negro cheio de pontos brilhantes. Neste pôr do sol, a estrada toda se modifica e é isso que faz uma viagem por terra valer muito a pena: a liberdade e as paisagens que nunca permanecem as mesmas.

A noite aos poucos cais na estrada. Imagem: Janaína Calaça

A noite aos poucos cais na estrada. Imagem: Janaína Calaça

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

Conheça nossa Fanpage!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

22 Comentários

  1. Adoro Minas Gerais, sou de lá, mas moro em SP e passo sempre por estas estradas. Outra ótima dica pertinho do Café Com Prosa é o Charm Country. Fica próximo a Congonhas. Abraços

  2. Ricardo disse:

    Show de bola esse post!
    muito bem ilustrado 😀
    Parabéns ae!

  3. […] em adicionar os rocamboles de Lagoa Dourada ao post sobre locais legais para fazer paradas entre Minas Gerais e São Paulo, mas achei que o fator criatividade deste lugar para atrair turistas acabaria por se perder. Pois […]

  4. Anderson Rezende disse:

    Muito bom, gostei da honestidade e da imparcialidade. Muito bom os comentários. Parabéns!!! Gostaria de ter informações sobre ida de São Paulo ao Norte de Minas Gerais, pois pretendo viajar para essa região. Forte abraço!!!

  5. Rodrigo Coelho disse:

    Muito bom o post.
    Estou programando um viagem de 20 dias com minha família.
    Vamos sair de Gov. Valadares-mg, passar em Aparecida, São Paulo, Curitiba, Florianópolis e terminar em na região de Jaraguá do Sul.
    Suas dicas foram de grande valia.
    Abraços.

  6. Paula Adriana disse:

    Ahhh que legal esse post, visito muito Sul de Minas, faz três dias que cheguei de lá. Minha parada preferida é a Vaquinha, na lojinha de artesanato a Do Carmo é uma pessoa muito especial e querida.
    Amei!

    • Erik PZado disse:

      É impressionante saber o quanto conseguimos ajudar com essas simples dicas. Acho que isso torna o trabalho mais interessante, tornar o caminho do próximo viajante um tiquinho mais fácil e gostoso. 😀

  7. […] de sair, encontrei este post bem legal. Ali fala de algumas paradas interessantes no sentido contrário, entre BH e SP. No […]

  8. Rosemary Fidalgo de oliveira disse:

    Amei as dicas.
    Vou fazer este trajeto em junho.
    Amo conhecer cidadezinhas, ver artesanatos, a natureza. Tudo de bom.

    Abcs

  9. Waguinho Menezes disse:

    Obrigado, as Dicas são show de bola. Tb gosto muito do Sul de Minas. Principalmente de São João Del Rei e Tiradentes. Tem duas paradas que acho bem legais: o Chalé do Queijo em Paraguaçu-MG e o Rei da da Traíra em Três Corações-MG. Abraços, Jana e Erik.

  10. Catia Vargas disse:

    Bom dia! Próxima semana será minha vez de pisar em terras mineiras, serão apenas 3 dias, mas estou muito ansiosa para conhecer esse estado. Tenho certeza que terei muito o que admirar em Minas. Parabéns pelo JEGUIANDO!!! Abços.

  11. Vera disse:

    Olá. Adorei as dicas, sou de SP, meu esposo e eu estamos pensando em viajar para o Recife de carro,mas só eu dirigo. Nessa viagem iremos meu esposo, filho e eu. Meu filho já é um rapazinho 14 anos,dessa forma não dará trabalho. Alguns dizem que a Fernão Dias é melhor porque é reta já pela dura é mais seguro em questão de acidentes. Porém temos que tomar cuidado para não entrar nas favelas do Rio, isso me deixa com nervoso só. Me ajudem com suas dicas. Bjs

    • Erik PZado disse:

      Oi Vera, tudo bom? A Fernão Dias é ótima embora extremamente sinuosa em alguns trechos. É o caminho mais curto e é pontuada de várias cidades que valem uma parada. Não adianta ir com muita pressa, programe-se para fazer até 600km por dia e evite trafegar de noite. Um checkup geral no carro é muuuuito recomendado, tá?

      • Erik PZado disse:

        E para concluir uma dica: Os postos de gasolina fora do Sul e Sudeste são bem rudimentares. Leve lanchinhos, água, sucos, refrigerantes no isopor e acredite, não deixe faltar o papel higiênico. Sério! Há postos que cobram por rolos e já cheguei a ver o preço de R$8,00 por um rolinho mequetrefe!

  12. Karine disse:

    Adorei as dicas, Erik e Jana!
    Fui de Campinas até Contagem de carro, mas pegamos a Fernão Dias e um baita congestionamento (4hrs). Quero dirigir pelas entranhas de Minas, sem pressa e sem rumo! Quem sabe um dia?! 🙂
    Abraços.

  13. Milagres disse:

    Na Br 381 uma boa parada e a venda do Chico tem nos dois lados da pista em Três corações, já a leiteria Nevada eu não gostei.. comprei queijos e manteiga rançosos. Na parada e restaurante Casa verde tbm na BR 381 no km 560 foi decepcionante a visão de moscas encima dos queijos a venda. Gostei tbm do café com prosa.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: