Parque das Aves – Foz do Iguaçu, PR


Estive em Foz do Iguaçu por duas vezes em um período de um ano. Na primeira vez, visitei a cidade no mês de junho de 2010 (a cidade estava nublada, garoando) e minha segunda visita aconteceu em agosto de 2011 (encontrei uma outra Foz, florida e solar) durante o  1º Blog Tur: Encontro Trilhas Aventuras de Blogs de Turismo, que contou com o patrocínio e apoio irrestrito da agência LoumarTurismo e com a parceria do Hotel Bella Itália e da Gol Linhas Aéreas. Na primeira vez que viajei ao destino, conheci seus principais pontos turísticos e na segunda estadia na cidade acabei revisitando esses lugares. Por mais que pareça que nada mudou, retornar a um lugar de que se gosta sempre é uma experiência válida, principalmente quando você associa boas memórias a esses locais e está disposto a ganhar mais algumas lembranças agradáveis. O importante é ter em mente que nada permanece inalterado. Tudo muda, inclusive o nosso olhar em relação aos mesmos lugares, pessoas etc.

  • Parque das Aves, Foz do Iguaçu, Paraná
Entrada do Parque das Aves. Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Entrada do Parque das Aves. Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Convivi com meu avô materno durante grande parte de minha vida e houve um tempo (minha mãe contava) que seu Américo criava uma grande variedade de aves no quintal de nossa casa. Segundo minha mãe, o viveiro era espaçoso e meu avô inclusive conseguia entrar no local para cuidar dos pássaros, que, por muito tempo, foram sua grande paixão. Depois de anos tendo nesses pássaros uma companhia diária, meu avô, por questões de saúde e financeiras, acabou desativando o viveiro. Anos mais tarde, seu Américo passou a cuidar de plantas e a bater papo com os saguis que, vez ou outra, acabavam passeando por nosso quintal e por lá ficavam. O tempo distancia estes momentos que recortaram minha vida: as histórias do viveiro que um dia existiu e meu retorno ao Parque das Aves, mas há sempre pontas de tempo que se unem em algum momento. Lembrei muito de meu avô nesta revisitação. Ele, na verdade, foi minha grande companhia nesta caminhada.

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

O Parque das Aves também surgiu de uma grande paixão por esses animais. Seus idealizadores foram trazendo aos poucos espécies variadas de pássaros, construindo os viveiros, adaptando a estrutura, até chegar ao resultado de hoje: um grande santuário ecológico, que reúne mais de 900 aves, que dividem espaço com répteis, borboletas e saguis (os sempre fofos e adoráveis saguis!), além de cultivar exemplares de nossa flora brasileira também.

Jegueton e seus amigos Flamingos. Imagem: Janaína Calaça

Jegueton e seus amigos Flamingos. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Com uma longa trajetória histórica, o Parque das Aves dedica-se à preservação de várias espécies que hoje habitam seus viveiros, inclusive espécies já consideradas em extinção. Com o intuito de preservá-las, o local tenta trazer para as aves o maior número de referências de seus habitats e do seus cotidianos (digamos assim) para que estes consigam se sentir confortáveis e estimulados a ponto de conseguirem se reproduzir em cativeiro e, assim, garantir a perpetuação da espécie e afastar a ameaça de extinção, como é o caso da arara azul.

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

“]Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Dentre os projetos que funcionam no Parque das Aves e que visam à melhoria constante dos habitats estão: filtro biológico (um conjunto de filtros mantém a água cristalina nos tanques de peixes e répteis; microcâmeras (instalado no interior dos ninhos, este equipamento auxilia na monitoração do desenvolvimento dos filhotes, sem que haja intervenção humana nos primeiros momentos); espelhos para os flamingos (como os flamingos precisam estar inseridos em um bando numeroso para se sentirem seguros para procriar, espelhos foram instalados para criar a sensação de bando); projeto papagaio-da-cara-roxa (dedica-se a estimular a reprodução dessas aves em cativeiro, já ameaçadas de extinção).

Jegueton tomando sol no Parque das Aves. Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Jegueton tomando sol no Parque das Aves. Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Janaína Calaça

Além de ser um espaço de contemplação de pássaros, o Parque das Aves possui projetos de educação ambiental voltados às escolas, para já preparar o indíviduo desde criança a se relacionar de forma mais consciente com a natureza, sendo um multiplicador de informações sobre preservação. Conscientizar as crianças sobre o tráfico de animais silvestres faz parte, inclusive, da pauta das palestras.

A arara e Jana. Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Jeguiando

A arara e Jana. Parque das Aves, Foz do Iguaçu, PR. Imagem: Jeguiando

A arara, Maurício e Jegueton. Imagem: Janaína Calaça

A arara, Maurício e Jegueton. Imagem: Janaína Calaça

Alguns dos viveiros aos quais o visitante tem acesso criam as aves soltas, como tucanos e araras, o que, para quem aprecia esses animais, é uma experiência não só inesquecível como imperdível também. Sem telas ou grades, as aves circulam curiosas sobre nossas cabeças ou simplesmente pousam próximas de nós. Respeitando o espaço delas tudo dá certo e você volta para casa sem levar uma bicada no dedo! 🙂

E a arara resolveu fazer a Julie de ninho. Imagem: Janaína Calaça

E a arara resolveu fazer a Julie de ninho. Imagem: Janaína Calaça

João e a arara enlouquecida! Imagem: Janaína Calaça

João e a arara enlouquecida! Imagem: Janaína Calaça

Em termos de serviços, o Parque das Aves ainda conta com uma lanchonete, onde você pode fazer uma paradinha depois da trilha (de mais ou menos uma hora de caminhada), lojinha de souvenirs, banheiros ao longo de toda a trilha e, para quem é corajoso, há um espaço para tirar fotos com araras (tenho fotos com esses lindos pássaros tanto de minha ida em junho de 2010, quanto do meu retorno em 2011). No mais, indico o passeio para quem é apaixonado por aves, mas sobretudo indico a experiência para quem nunca pensou em passar um tempo num local como esses. Garanto que a vida pede muito de experimentação e devemos estar abertos para algumas licenças poéticas! 🙂

  • Mais informações:

– Endereço: Avenida das Cataratas, km 17,1. Foz do Iguaçu, Paraná.

– Tel: (45) 3529-8282

– Site oficial: www.parquedasaves.com.br

Este post foi dedicado ao meu avô Américo (in memorian), pela sua paixão de anos por pássaros.

Jegueton entre flores. Imagem: Janaína Calaça

Jegueton entre flores. Imagem: Janaína Calaça

  • Participaram do BlogTur em Foz do Iguaçu

Os Blogueiros: Maurício Oliveira (Trilhas e Aventuras), Jana Calaça (Jeguiando), Átila Ximenes (Vou Contigo), Carol Wieser (Travel Forever), Carol May (Dicas e Roteiros de Viagens), Ana Catarina (Turista Profissional), Julie Fank (De Mochila), Clarissa Donda (Dondeando por aí), João Aguiar (Viajando no Mundo), Flávia Vieira (Viajar é Tudo de Bom), Vinícius Raupp (Inquietos), Deise de Oliveira (Viagem pelo Mundo), Pedro Serra (Sem Destino) e Thiago Busarello (Vida de Turista).

Os Parceiros: Trilhas e Aventuras (Realização), Agência Loumar Turismo e Hotel Bella Italia (Patrocínio) e Gol Linhas Aéreas Inteligentes (Transportadora Aérea)

Acompanhe as postagens pelo Twitter através da Hashtag #BlogTurFoz e curta a Fanpage do BlogTur no Facebook.

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

Um comentário

  1. Erik disse:

    Ah Neguinha! Post lindo! Pena eu não estar caminhando ao seu lado… mas como disse, a companhia de Ameriquinho foi boa!
    Te amo!


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: