Caros jeguiantes, viajar nunca é uma experiência de uma nota só. Em uma viagem, você não tem só a oportunidade de visitar novas paragens, mas de viver uma experiência completa, que envolve entrar em contato com outra cultura, conhecer pessoas, ouvir histórias e construir, por fim, as suas próprias narrativas e memórias. Tanto Erik quanto eu temos esse perfil de conhecer pessoas em nossas andanças (muitas delas se tornam grandes amigas e as levamos para a vida) e em muitos desses encontros, acabamos reunindo boas histórias para contar, como é o exemplo da história de Dona Margarida, uma simpática senhorinha que, mesmo depois de ter conquistado o sonho de abrir uma lojinha para vender seus produtos, ainda sai, todas as noites, pelas ruas de Bonito para oferecer seus deliciosos bombons às pessoas.

  • Jaracatiá, os bombons caseiros de Dona Margarida – Bonito, MS

Dona Margarida vende, diariamente, seus bombons nas ruas de Bonito, MS. Imagem: Erik Pzado

Antes de retornar a Bonito a convite do Bonito Web e do Bonito Hostel, em um papo com o Maurício Oliveira, do portal  Trilhas e Aventuras, ele falou sobre uma senhorinha que vendia uns bombons (um dos melhores que ele havia provado até então) pelas ruas de Bonito. Diante da euforia de Maurício, eu resolvi anotar o nome da senhorinha e me comprometi a revirar a cidade para encontrá-la! Eis que, exatamente no dia em que Erik e eu chegamos à cidade, enquanto eu tomava uma cervejinha e esperava pelo jantar, não é que Dona Margarida apareceu?!

Dona Margarida é um dos personagens vivos de Bonito, que fazem do seu trabalho uma referência. Imagem: Erik Pzado

Dona Margarida é um dos personagens vivos de Bonito, que fazem do seu trabalho uma referência. Imagem: Erik Pzado

Com seu carrinho e uma cestinha cheinha de bombons coloridos, Dona Margarida foi distribuindo os chocolates pela mesa e nos oferecendo para provar. Apesar de parecerem trufas comuns, daquelas que encontramos em qualquer andança pelas ruas de São Paulo, por exemplo, os bombons são recheados com as exóticas frutas, castanhas e outros sabores do cerrado. Jaracatiá, Guavira, Castanha de Cumbarú, Goiaba do Mato são alguns dos sabores que recheiam as gostosuras coloridas. Lembro que o Erik provou o de Jabuticaba com pimenta e eu provei um de Castanha de Cumbarú e tive que dar o braço a torcer para o Maurício! Um dos melhores chocolates que havia provado até então, ainda com um toque especial: o do trabalho de uma senhorinha que luta, diariamente, pela sua sobrevivência se reinventando.

Bombons caseiros com sabores do cerrado. Imagem: Erik Pzado

Bombons caseiros com sabores do cerrado. Imagem: Erik Pzado

Dona Margarida não é bonitense. Assim como muitos que chegaram em Bonito para buscar oportunidades, ela foi ficando na cidade ao lado de sua família. Para sobreviver, a simpática senhorinha resolveu investir em algo que quase todo mundo gosta (chocolate!) e usar o diferencial de rechear os bombons com sabores do cerrado e não só investir nos sabores tradicionais. E não é que deu certo? Em busca de uma identidade gastronômica, Bonito investe muito em valorizar o que é regional: dos peixes que habitam seus rios e que circulam nas mesas aos sucos e shakes de guavira, o certo é que os doces baseados em sabores do cerrado entraram na dança e hoje acabaram se tornando tendência na cidade.

Bombom caseiro de Dona Margarida. Imagem: Erik Pzado

Bombom caseiro de Dona Margarida. Imagem: Erik Pzado

O negócio deu tão certo, que hoje Dona Margarida conseguiu abrir, ao lado de sua família, a lojinha Jaracatiá, bombons caseiros. Lá, todos os bombons que se encontram na cestinha da senhorinha são comercializados e podem se tornar presentes para você levar para casa, para os amigos e família. O mais interessante de toda a história? Apesar de já contar com a lojinha, Dona Margarida não abandonou a rotina de vender os doces nas ruas de Bonito. Com um sorriso que se alarga aos olhos azuis, vivos e calmos, a senhorinha mostra que é preciso não esquecer das raízes, porque talvez esteja nisso o segredo do seu sucesso. A abordagem pessoa a pessoa, o contato humano, o jeito de vó, talvez seja isso que nos queira levar um bombomzinho pra casa e descobrir depois que, em vez de dois, dava pra levar mais, porque o bombom é bom mesmo! No fim das contas, vi um exemplo de vida (mais um, entre tantos que habitam aquela cidade) ensinar um pouco que a sobrevivência depende muito de coragem, força de vontade e reinvenção! 🙂

Jana Calaça e Erik Pzado em Bonito. Imagem: Erik Pzado

Jana Calaça e Erik Pzado em Bonito. Imagem: Erik Pzado

  • Outras informações:

– Endereço da lojinha: Rua Felino Muller, 669. Centro, Bonito, MS.

– Fone: (67) 9623-1634/ 3255-2212

  • Sobre a fam trip a Bonito:

– Agradecimento especial aos nossos anfitriões: Bonito Web (especialmente a Carina Freitas), Bonito Hostel (Seu Luiz Octávio, Maria Laura Junqueira e a toda a equipe que nos acompanhou durante nossos dias de estadia).

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

10 Comentários

  1. Eu te disse! Eu te disse! Eu te disse! Eu te disse! Eu te disse! Eu te disse! Eu te disse! Eu te disse! Eu te disse! Hehhhehehehhe

    A lojinha da Dona Margarida tem que virar ponto turítico obrigatório de Bonito! 😀

    • Nego, dou muito valor ao que é regional, ao que é local. Essas pessoas precisam ter seu trabalho reconhecido. É preciso olhar com mais atenção para o que temos perto de nós. Por isso adoro artesanato, comida caseira, doce caseiro e tudo que, de certa forma, seja produzido por pessoas e não por máquinas em série. 😉

      Beijão, meu nêgo!

      Jana.

  2. Jana, essas são as histórias que mais me comovem quando viajo!

    Na Rota Ecológica de Alagoas eu encontrei na Pousada do Toque muitos exemplos assim, de valorização das pessoas através do turismo. Um exemplo: uma dos caras que começou na lavagem da cozinha hoje é sushiman. Essas coisas só são possíveis com um olhar atento e humanos dos empresários locais.

    Adorei o post e fiquei morrendo de vontade de comer esse chocolate!

    • Pri, quando o Maurício sugeriu que eu fosse atrás da Dona Margarida e de seus chocolates, eu realmente anotei e iria realmente procurá-la por lá. Em cidades que sobrevivem so turismo, essas histórias são realmente muito comuns e cabe a nós, visitantes, valorizar este tipo de trabalho que sustenta tantas famílias e faz a economia dessas pequenas cidades se movimentarem. 🙂

      Beijão, Pri!

      Um grande e forte abraço de nossa trupe! 😀

      Jana.

  3. Denise Iasmin disse:

    Minha mãe é guerreira mesmo. Adorei a reportagem que fizeram sobre ela.
    Ela merece isso e muito mais…

  4. Margarida disse:

    Meninos obrigado pela reportagem, fiquei muito feliz ao ler o que voces postaram sobre os bombons. Estamos esperando por voces mais uma vez em nossa cidade…
    Grande beijo

    • Dona Margarida, não há o que agradecer!

      A senhora é um exemplo de força, dedicação e perseverança e que traz, em sua luta diária, a mensagem de que é possível crescer com muito trabalho e dedicação. 😀

      Um grande e forte abraço,

      Jana.

  5. […] a paixão por erva-mate é presente! Mas se você preferir tomar um café, não deixe de provar uma chipa – biscoito de polvilho em forma de ferradura – para acompanhar. A região também é rica em carnes exóticas, como […]

  6. Caramba, agora que vi… a Dona Margarida deixou um recadinho por aqui tb. Que coisa mais fofa!
    Fico feliz que o Jeguiando tb está divulgando essa preciosidade de Bonito.
    Viva a cultura popular!
    Bjsss

  7. Raquel disse:

    Gente, esses bombons são maravilhosos e a Dona Margarida é uma fofa, uma pena que sou do Rio e os bombons que trouxe já acabaram.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: