Broa Golf Resort (Parte III) – Lazer e atividades: Rapel


Caros jeguiantes, dando continuidade à nossa série de posts sobre a Fam Trip e o 1º Encontro de Blogueiros de Viagem do Broa Golf Resort, que aconteceu entre os dias 11 e 13 de março e contou com a presença dos blogs Jeguiando, Viagem pelo Mundo (Deise e Fábio) e Viajar é preciso (Júnior Miranda), vamos falar de mais uma das atividades de lazer que realizamos durante nossa estadia no resort, que conta com uma estrutura favorável a quem quer combinar, em um mesmo passeio, descanso, conforto e múltiplas opções de lazer, como vocês poderão ver no primeiro post sobre o local e no post sobre o paintball, uma das atividades que fazem parte da programação do resort.

  • Rapel no Broa Golf Resort
Rapel no Broa Golf Resort. Itirapina, São Paulo. Imagem: Erik Pzado.

Rapel no Broa Golf Resort. Itirapina, São Paulo. Imagem: Erik Pzado.

Como diria meu querido Ariano Suassuna, “em redor do buraco tudo é beira” e, na beira da plataforma, não havia buraco, mas um vão, onde não tinha onde por os pés. O vão, meus caros, tinha dez metros de altura e ‘ai, ai, ai, se meu nêgo cair lá de cima!!!’. Acometida, mais uma vez, de froxidão, que deixaria Maria Bonita envergonhada do meu sangue pernambucano (sim, yo soy peba, uma mistureba de baiana com pernambucano, batizada com farinha), eu não fiz rapel, mas saibam que dei a maior força para o Erik ir e arriscar sua gloriosa pele morena, queimada de sol.  “Like a virgin, touched for the very first time”, vi meu nêgo descer pela cordinha, encher a mão de bolha, mas sair de lá feliz, contente e saltitante!

  • Preparativos para o rapel
Erik Pzado vestido para o Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Erik Pzado vestido para o Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Mais uma vez escalada a ser a fotógrafa do feito, lá estava eu, com a câmera na mão e uma ideia na cabeça. “Se este homem cair de lá de cima e eu ficar viúva, ele vai ter que renascer para que eu possa encher-lhe de tabefes!”. Usar preto só na adolescência, quando eu caminhava pelas ruas de Salvador de coturno, vestida de urubu, debaixo de um solzinho de 30º C. Mas, continuando o meu drama de esposa temerosa, fiquei lá vendo meu nêgo vestir o equipamento de segurança, que é composto de corda, cadeirinha, freio 8, mosquetão e  luvas (não sei se o uso de capacete tem haver com a altura).

Erik Pzado e o instrutor de rapel. Imagem: Janaína Calaça.

Erik Pzado e o instrutor de rapel. Imagem: Janaína Calaça.

Para o alto e avante! Imagem: Janaína Calaça.

Para o alto e avante! Imagem: Janaína Calaça.

Já devidamente paramentado, Erik começou a sua subida até a plataforma e eu comecei a rezar até para santo que não existe.

E foi nesta hora que rezei até pra santo que não existe! Imagem: Janaína Calaça.

E foi nesta hora que rezei até pra santo que não existe! Imagem: Janaína Calaça.

Já na plataforma, ele ouviu as instruções de descida e se preparou para, finalmente, fazer a descida, diante dos olhos atentos de todos.

"Em redor do buraco tudo é beira". Frase do Ariano Suassuna. Imagem: Janaína Calaça.

"Em redor do buraco tudo é beira". Frase do Ariano Suassuna. Imagem: Janaína Calaça.

Apesar de parecer fácil, a descida conta com um ponto de dificuldade. Não há onde apoiar o pé na saída da plataforma, ou seja, todos ficam de pernas para o ar nesta hora. Obviamente, neste momento, a pessoa que vos fala, acometida por um desespero típico das aspirantes a viúvas, fechou os olhos e acabou não fotografando o momento em que o Erik plantou bananeiras no ar. Tisc tisc.

Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Passado o susto inicial, Erik fez a descida tranquilamente, sem sobressaltos. A experiência serviu para incentivar todas as pessoas que não se permitem (e eu me incluo nisso muitas vezes) a fazer coisas diferentes, por acharem que estão limitadas por alguma razão. O limite, muitas vezes, está na cabeça e não no corpo. 🙂

Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

  • Blogueiros fazem rapel no Broa Golf Resort

Além do Erik, representando o Jeguiando, Deise e Fábio do Viagem pelo Mundo e Júnior Miranda do Viajar é preciso também resolveram topar a atividade e fizeram bonito. Entre subidas e descidas, amor e amigos, o certo é que todos se divertiram e as fotos estão aqui para comprovar! 😉

Deise, do Viagem pelo Mundo. Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Deise, do Viagem pelo Mundo. Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Mais é um humorista mesmo... Se acerta, menino! Júnior, do Viajar é Preciso. Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Mais é um humorista mesmo... Se acerta, menino! Júnior, do Viajar é Preciso. Rapel. Broa Golf Resort, Itirapina, São Paulo. Imagem: Janaína Calaça.

Depois do espetáculo circense, Júnior desliza pela corda! :P Imagem: Erik Pzado.

Depois do espetáculo circense, Júnior desliza pela corda! 😛 Imagem: Erik Pzado.

Fábio, do Viagem pelo Mundo, também fazendo acrobacias não ensaiadas. Imagem: Erik Pzado.

Fábio, do Viagem pelo Mundo, também fazendo acrobacias não ensaiadas. Imagem: Erik Pzado.

Fábio pendurado. Imagem: Erik Pzado.

Iuhuuuuuuuu. Imagem: Erik Pzado.

Bom, meus caros jeguiantes, para quem está acompanhando a série de posts sobre o encontro de blogueiros e a fam trip no Broa Golf, saibam que há ainda muito a contar! 😉 Aguardem! Inté a próxima!

Siga-nos no Twitter!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

7 Comentários

  1. Jana!

    Eu o Fábio estamos rindo horrores!!!

  2. Hehehhee, muito bommmmmmmmmm!
    Adoro rapel! O ultimo que fiz foi em Foz do Iguaçu.
    Deu uma tremedeira nas pernas por causa da altura, mas foi irado, rsrsrs.
    Ótimo texto, ri mto das acrobacias não ensaiadas. Rsrsrs
    Bjs

  3. Israel disse:

    Muito legal,rsrs.
    meu nome é Israel, sou loko para fazer rapel,nunca fiz, o unico esporte que pratico é nataçao.
    gostaria de saber qual é a sensaçao de praticar este esporte.
    aguardo mais informaçoes para contato

    Abraços.

  4. Melissa disse:

    massa adoro rapel!! ainda mais negativo!! demais! beijao 😉


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: