Férias estilo Royal Holiday


Rá! Se você pensa que nossa viagem para Cancún se resumiu a praias paradísicas, piscinas relaxantes, jacuzzi na varanda, snorkeling em corais, pilotar lanchas em uma lagoa repleta de crocodilos, nadar por rios subterrâneos e mergulhar com tubarões, sinto-lhe dizer caro leitor, mas dessa vez você se enganou!

100_8796

Um dos hotéis pertencentes ao Royal Holiday. Imagem: Janaína Calaça.

Nesses 4 dias que ficamos por lá, além de todas essas coisas chatas que mencionei acima, também tivemos a oportunidade de obter um panorama geral de como anda o turismo no México bem como conhecer um pouco mais sobre nosso anfitrião, o grupo Royal Holiday.

Enrique nos falando sobre turismo no México e sobre a Royal Holiday

Enrique nos falando sobre turismo no México e sobre a Royal Holiday. Imagem: Fábio Brito.

No segundo dia da viagem fomos recebidos para um café da manhã com Enrique Aguirre, Chief Quality Officer do grupo, que nos falou um pouco sobre como anda o mercado de turismo no México depois de ter sofrido baques enormes com o furacão Wilma em 2005, a crise econômica mundial, que estourou no final de 2008, e, mais recentemente, a gripe suína que provocou pânico em todo continente.

DSC_0081-1

Royal Holiday. Piscina de um dos resorts. Imagem: Fábio Brito.

Enrique nos falou sobre a campanha Vive México, lançada pelo governo federal com a intenção de motivar o turismo no país, e fazer crescer o turismo interno, bem como aumentar o interesse pelo México nos turistas de outros países. Inclusive cheguei a ver um out-door da campanha próximo do aeroporto de Guarulhos.

Torre Principal do Cancun Caribe Park Royal Grand. Foto: Royal Holiday

Torre Principal do Cancun Caribe Park Royal Grand. Imagem: Royal Holiday.

O fato dessa campanha ser veiculada também em outros países é muito importante, pelo fato de aumentar a gama de pessoas interessadas em conhecer o México, diminuindo um pouco a dependência dos Estados Unidos, país que mais envia turistas extrangeiros ao México. Porém, na minha opnião, para algo assim dar certo aqui no Brasil, a política de vistos do governo mexicano deveria ser revista, pois a exigência de visto acaba fazendo com que muitas pessoas acabem optando por outro destino, principalmente em lugares em que não exista nenhuma representação consular do México.

DSC_0118-1

Royal Holiday. Piscina de um dos resorts. Imagem: Janaína Calaça.

Além do mercado de turismo no México, Enrique no contou um pouco sobre os negócios da Royal Holiday e seu clube de férias, que me pareceu uma idéia bem interessante, onde alguém compra uma associação que dá direito a tirar férias uma vez por ano, onde quiser.

Quarto Torre Royal do Cancun Caribe Park Royal Grand. Foto: Royal Holiday

Quarto Torre Royal do Cancun Caribe Park Royal Grand. Imagem: Royal Holiday.

Cada filiação dá direito a alguns pontos anuais, e esses pontos podem ser trocados por diárias em mais de 180 destinos no mundo ou 3000 rotas de cruzeiros pelos sete mares. O tipo de afiliação define quantos pontos você terá direito por ano, sendo que os pontos podem ser acumulados de um ano para outro.

DSC_0084-1

Estilo Royal Holiday de aproveitar as férias. Imagem: Janaína Calaça.

Isso dá ao viajante flexibilidade para escolher para onde e quando ir, além do tipo de alojamento desejado. Caso o viajante opte pelo México como destino tem a oportunidade de ficar em um dos hotéis da rede Royal Holiday. Caso escolha outro país, não tem problema, a Royal Holiday mantém um sistema de parcerias com redes hoteleiras ao redor do mundo. No Brasil é a rede Othon.

Jacuzzi Suite Presidencial do Park Royal Cancun. Foto: Royal Holiday

Jacuzzi Suite Presidencial do Park Royal Cancun. Imagem: Royal Holiday.

Falando em hotéis, também tivemos a oportunidade de conhecer dois pertencentes a rede Royal Holiday: Cancún Caribe Park Royal Grand (onde ficamos hospedados) e o Park Royal Cancún. Ambos com altíssimo padrão e excelente atendimento, lugares que com certeza eu voltaria.

Eu curtindo o estilo de férias Royal Holiday

Eu curtindo o estilo de férias Royal Holiday. Imagem: Janaína Calaça.

Sem dúvida, o estilo de férias Royal Holiday foi uma experiência e tanto e recomendo. Aguardem mais posts sobre nossa curta, porém aprazível, estada em Cancún. 🙂

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

Conheça nossa Fanpage!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

5 Comentários

  1. Pedro Serra disse:

    Fabio,

    respondendo suas sugestões lá para a TV Sem Destino…

    eu ainda estou perdendo a vergonha da câmera… acho que nos outros vídeos eu até falei mais. Meu sonho é ter uma equipe, que nem o Riq lá no programa dele (aliás, você viu??? ficou beeem legal). Há uma outra questão também, diferentemente de vocês, que são um casal blogueiro, a minha mulher não compartilha da minha empolgação e ficava toda hora… ‘vamos, vamos’… hehehe

    Abração

  2. Lorena Grisi disse:

    Tô cortando os pulsos com cream cracker até agora com suas fotos.

  3. sonia rita disse:

    Gostaria de informações acerca do atendimento e qualidade da alimentação no royal holliday, tendo em vista programa de férias adquirido recentemente. Quais são os custos de reserva do hotel para quem´aderiu ao programa de férias? Agradecida

    • Hebert disse:

      O programa de férias é uma enganação. Fica mais caro que nas agências de viagem e além disso, prometem inúmeras vantagens que não se cumprem após a assinatura do contrato. A alimentação e as acomodações no Park Royal Grand são maravilhosas. A anuidade, no meu programa de viagens, é de R$ 900,00 e a taxa de All Inclusive é de até R$ 80,00 por pessoa por dia, muito caro!
      Sugiro que qem não comprou, não compre, é “ROUBADA”.
      Obrigado, Hebert.

  4. manoel disse:

    O contrato que assinei com a Royal estabelecia que qualquer das partes poderia rescindi-lo sem justificativa a qualquer momento e que caso isso acontecesse a Royal reteria apenas 10% do valor total do contrato. Estou tentando cancelar meu contrato desde o dia 18 de dezembro de 2011 e tenho tido meus emails e telefonemas solenemente ignorados. Ao pesquisar na internet descobri que a Royal é internacionalmente famosa por este tipo de falcatrua. Basta colocar Royal Holiday complaint consumer no google e apavorar-se com o resultado.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: