Conhecida como a Suiça Mineira (e, para muitos, como a Suiça Brasileira), Monte Verde é distrito da cidade de Camanducaia, localizada no estado de Minas Gerais, a pouco mais de 170 km de São Paulo (ou seja, para quem vive na capital paulista, é possível inclusive fazer um bate-e-volta à cidadezinha sem grandes problemas).

Monte Verde é jovem – a cidadezinha não reúne nem 100 anos de história -, mas, aos poucos, foi se tornando um referencial de destino para quem curte viajar para locais onde o “friozinho” é o principal atrativo. Com temperaturas que variam de – 10ºC (no inverno) a 25ºC (no verão), foi justamente o seu clima que fez a região atrair o casal que fundou o distrito.

Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Imigrantes provenientes da Letônia, o casal Werner e Emilia Grinberg chegou em terras brasileiras em 1913. Logo após sua chegada, conheceram as belezas da Serra da Mantiqueira e ficaram surpresos ao se depararem com um clima muito parecido com o de sua terra natal. Encantados por encontrarem uma região que os faziam se sentir mais próximos de sua terra, o casal deu início a uma busca por um local para se estabelecer. Chegaram assim aos campos do Jaguari, uma fazenda que, mais tarde, foi batizada de Monte Verde (tradução do sobrenome do casal, Grinberg).


A colonização tipicamente europeia de Monte Verde se deu através do estabelecimento na região de amigos e parentes do casal Grinberg (muitos deles provinientes da Letônia e outros de várias partes da Europa). Aos poucos, o misto entre o clima frio e as construções inspiradas na arquitetura europeia foram atraindo turistas e curiosos para o distrito. Hoje, Monte Verde, ao lado de Campos do Jordão, é um dos destinos de inverno mais visitados por quem vive principalmente em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Av. Monte Verde, centrinho da cidade. Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Av. Monte Verde, centrinho da cidade. Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Av. Monte Verde, centrinho da cidade. Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Av. Monte Verde, centrinho da cidade. Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Av. Monte Verde, centrinho da cidade. Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Av. Monte Verde, centrinho da cidade. Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Dicas sobre Monte Verde – O que ver, o que fazer e os principais pontos turísticos

Para os viajantes que adoram destinos de inverno, reunimos aqui algumas dicas para otimizar sua viagem a Monte Verde.

  • Curiosidades:

Não se sabe exatamente por qual razão, mas Monte Verde se tornou um verdadeiro destino para casais apaixonados. Uns dizem que é pelo climinha frio, que traz aconchego aos viajantes. A grande maioria das pousadas e hotéis da cidade, inclusive, trabalham com pacotes para Lua de Mel. Então, se você quiser um pouquinho de romance na vida, passar uns diazinhos em Monte Verde pode ser uma boa! =)

Curtindo uns diazinhos em Monte Verde. Imagem: Erik Pzado

Curtindo uns diazinhos em Monte Verde. Imagem: Erik Pzado

  • O que ver e o que fazer em Monte Verde:

– Atividades de ecoturismo e turismo de aventura:

Devido à proximidade com a Serra da Mantiqueira, Monte Verde é um destino que envolve uma série de atividades voltadas para ecoturismo e turismo de aventura. Alguns dos principais passeios, que podem ser feitos no destino, envolvem trilhas a pé, passeios de quadriciclo, jipe, moto, bike e cavalo, todos eles tendo as paisagens da região como principais atrativos. Conheçam algumas das principais atividades:

-> Passeios de quadriciclo, jipe, moto, bike e cavalo:

Grande parte dos passeios listados podem ser contratados na Avenida Monte Verde (a principal da cidade), em pequenos stands. Apenas é aconselhável fazer uma pesquisa de preço antes de fechar, para tentar economizar.

Observações: Caso não queira pagar pelo passeio de jipe, é possível visitar grande parte dos pontos turísticos de carro, mas é preciso estar atento às condições do clima e das estradas de terra. Fora do centrinho, grande parte das ruas não são pavimentadas, ou seja, você terá muita terra, cascalho e alguns bons buracos pela frente. Caso chova, certifique-se de que seu carro irá aguentar o “tranco” e não irá correr o risco de atolar.

Caso não contrate passeios de jipe, certifique-se se seu carro trafega tranquilamente em estradas de terra, principalmente em dias de chuva. Imagem:Janaína Calaça

Caso não contrate passeios de jipe, certifique-se de que seu carro trafega tranquilamente em estradas de terra, principalmente em dias de chuva. Imagem:Janaína Calaça

-> Trilhas para Pedra Partida, Pedra Redonda, Chapéu do Bispo, Platô e Pico do Selado:

Para os amantes de trilhas, Monte Verde oferece várias opções, sendo que as principais são para Pedra Partida, Pedra Redonda, Chapéu do Bispo, Platô e Pico do Selado. Os acessos ao início dessas trilhas se dão pela Avenida das Montanhas (para Pedra Partida, Pedra Redonda e Chapéu do Bispo) ou pela Rua da Mantiqueira (Chapéu do Bispo, Platô e Pico do Selado). As trilhas variam de 1 a 5 horas, logo evite fazer o passeio no final da tarde, devido à pouca luminosidade. O ideal é ir e voltar durante o dia (partindo pela manhã, voltando à tarde).

Para quem busca uma trilha mais leve, há ainda a Trilha do Pinheiro Velho, que começa na avenida Monte Verde e vai até o aeroporto da cidade, onde é possível avistar partes da cidade do alto.

Uma parada para um dedinho de prosa. Imagem: Janaína Calaça

Uma parada para um dedinho de prosa. Imagem: Janaína Calaça

-> Rafting: Para os amantes de rafting, a opção é o Rio Jaquary, cujo acesso se dá no Km 13 entre Monte Verde e Camanducaia, na entrada para o bairro do Quilombo. A melhor época para a prática do esporte na região é entre setembro e maio devido ao volume das águas.

-> Arborismo e mega tirolesa: Assim como os passeios de quadriciclo, jipe e moto, é possível também contratar atividades como arborismo e mega tirolesa também na Avenida Monte Verde, em pequenos stands.

– Visita à Fábrica de Chocolate:

Visita à Fábrica de Chocolate "Sabor do Chocolate". Imagem: Erik Pzado

Visita à Fábrica de Chocolate “Sabor do Chocolate”. Imagem: Erik Pzado

Monte Verde, assim como Campos do Jordão, é pontuada por chocolaterias. Para quem quiser ver de perto os chocolates sendo produzidos, não deixe de dar uma passadinha em uma verdadeira fábrica de chocolate aberta ao público: a Sabor do Chocolate (localizada na Av. Monte Verde, 2174). Para tomar um bom chocolate quente, sugerimos o Chocolate Montanhês (os preços dos cafés e do chocolate quente é compatível aos preços praticados em São Paulo, no entanto, o preço dos chocolates em si são meio salgados).

Para tomar umchocolate quente, o Chocolate Montanhês é uma boa pedida. Imagem: Erik Pzado

Para tomar umchocolate quente, o Chocolate Montanhês é uma boa pedida. Imagem: Erik Pzado

– Visita à Cervejaria Fritz:

Para os amantes de cerveja, nada como visitar uma fábrica de cerveja e ver a produção de perto. Em Monte Verde, a Cervejaria Fritz é aberta à visitação do público. O preço da cerveja, no entanto, é salgado (R$ 18,90 uma garrafa).

Visita à fábrica e cervejaria Fritz. Imagem: Erik Pzado

Visita à fábrica e cervejaria Fritz. Imagem: Erik Pzado

Visita à fábrica e cervejaria Fritz. Imagem: Erik Pzado

Visita à fábrica e cervejaria Fritz. Imagem: Erik Pzado

  • Compras

– Galerias de arte, lojas de artesanato, móveis rústicos, malhas, queijos, vinhos e cervejas:

Como boa cidade mineira, Monte Verde é cheinha de lojinhas de artesanato, de lojas de móveis rústicos e pontuada por algumas galerias de arte. As lojinhas de artesanato estão principalmente reunidas em pequenos shoppings e galerias, concentradas, em grande parte, em pequenos shoppings e galerias. Destaque para a Galeria Suiça, Inverness, Celeiro, Oak, entre outras. Malhas e vestuário para o frio (incluindo calçados) também podem ser encontrados nas mesmas galerias.

Monte Verde é pontuada por várias galerias e pequenos shoppings, onde é vendido artesanato local, peças de vestuário, queijos, vinhos e outros produtos. Imagem: Erik Pzado

Monte Verde é pontuada por várias galerias e pequenos shoppings, onde é vendido artesanato local, peças de vestuário, queijos, vinhos e outros produtos. Imagem: Erik Pzado

Shopping Center Celeiro reúne várias lojinhas e lá é possível avistar vários esquilos pela manhã. Imagem: Erik Pzado

Shopping Center Celeiro reúne várias lojinhas e lá é possível avistar vários esquilos pela manhã. Imagem: Erik Pzado

 monteverde-6636

Além de peças de artesanato e de vestuário, não deixe também de fazer uma visita às lojinhas dedicadas ao comércio de queijos, doces, licores, vinhos, cervejas e pães artesanais. As principais lojinhas são “A Pioneira” e o “Chalé do Ito” (na Avenida Monte Verde).

  • Gastronomia: O que provar?

Cada cidade que visitamos possui sabores e pratos tradicionais, que compõem parte da identidade do lugar. Indo para Monte Verde, não deixe de provar: os pratos com Truta (encontrados em grande parte dos restaurantes); os fondues (servidos a La Carte ou no sistema de rodízio); a comida mineira, principalmente o Tutu de Feijão e o Leitão a Pururuca, além da comida alemã, que pode ser encontrada em alguns dos restaurantes. Para sobremesa, um chocolate ou um chocolate quente.

Truta ao molho de Amêndoas do Restaurante Marcius. Imagem: Janaína Calaça

Truta ao molho de Amêndoas do Restaurante Marcius. Imagem: Janaína Calaça

Comida Mineira. Imagem: Janaína Calaça

Comida Mineira. Imagem: Janaína Calaça

  • Quando visitar?

Para os viajantes que querem conhecer Monte Verde em pleno vapor (ou seja, na alta estação), os meses badalados vão de maio a agosto. Para os que preferem viajar em baixa estação, para economizar um pouco, o ideal é visitar a cidade fora dos meses citados. A cidade estará bem mais vazia, mas se a intenção for descansar (muito), este é o momento.

Fim de tarde em Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Fim de tarde em Monte Verde, Minas Gerais. Imagem: Erik Pzado

Fim de tarde em Monte Verde. Imagem: Erik Pzado

Fim de tarde em Monte Verde. Imagem: Erik Pzado

Distâncias de Monte Verde em relação a algumas capitais e outras cidades:

– Camanducaia: 32 km

– Campinas: 160 km

– São Paulo: 166 km

– Belo Horizonte: 483 km

– Rio de Janeiro: 486 km

Empresas de ônibus que te levam até Monte Verde:

SP-Camanducaia: Auto Viação Cambuí. Tel.: (35) 3431-3000;

BH-Cambuí: Viação Gontijo. Tel.: (11) 6221-3322;

RJ – Pouso Alegre: Viação Bel Tour. Tel.: (21) 236-9790;

Camanducaia – Monte Verde: Ponto de Ônibus MV. Tel.: (35) 3438-1552.

Mais informações, acesse www.ahpmv.com.br

Utilidades

– Bancos

Banco do Brasil

Agência: Funciona das 12 às 15 h

Caixa Eletrônico: 24 h

Onde: Av. Monte Verde

Bradesco

Agência: Funciona das 10 às 15 h

Caixa Eletrônico: 24 h

Onde: Av. Monte Verde

Itau

Caixa eletrônico 24 h

Onde: Shopping Inverness, Av. Monte Verde.

Caixa Econômica

Shopping Celeiro, Av. Monte Verde.

Se você gostou das primeiras dicas sobre Monte Verde, calma que vem mais por aí! Nos próximos posts, daremos dicas de restaurantes e de onde se hospedar! Enquanto isso, é melhor ir tirando os casaquinhos, meias, cachecóis da mala! Gute Reise!!!

(*) Agradecimentos:

O Jeguiando viajou para Monte Verde com a nova Eco Sport Titanium, um oferecimento da Ford Brasil.

O Jeguiando viajou para Monte Verde com a nova Eco Sport Titanium. Imagem: Janaína Calaça

O Jeguiando viajou para Monte Verde com a nova Eco Sport Titanium. Imagem: Janaína Calaça

Acompanhe o Jeguiando nas redes sociais!

Conheça nossa Fanpage!

http://www.facebook.com/Jeguiando

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

10 Comentários

  1. Ana Christ disse:

    Monte Verde é uma delícia mesmo. O Por do Sol na Pedra Redonda foi um dos mais bonitos que já vi na vida!

  2. Glauco Adams disse:

    Estive aí e fiquei no Hotel Meisnerhoff. Muito bom! Mas já ouvi falar que esse hotel decaiu. Sabem se é verdade?

    • Oi, Glauco! Td bem? =)

      Glauco, eu realmente não sei dizer se o Hotel Meisnerhoff decaiu. :/ O que soube é que alguns hotéis e algumas pousadas estão precisando de algumas reformas.

      Um grande e forte abraço,

      Jana.

  3. Luciana Almeida disse:

    Boa noite. Pretendo conhecer Monte Verde agora em julho, porém estou com dificuldade em reservar uma pousada por serem muitas. Vc poderia me indicar algumas com melhor custo benefício? Obrigada

  4. Liliana disse:

    Olá!!

    Uma pousada excelente pela qualidade de serviços e vista linda é a pousada Varanda das Colinas. A proprietária é a Angélica, faz todos os mimos para os clientes. Vale a pena.

  5. Raul disse:

    Eu amo Monte Verde! Sempre fico hospedado na Pousada , é uma das melhores da cidade! Um Portal muito bacana de Pousadas é o . Fica a dica!

  6. […] Monte Verde, MG – O que ver, o que fazer, os principais pontos turísticos e algumas dicas – Dicas e pontos turísticos de Monte Verde-MG selecionados pelo blog de viagens Jeguiando, um dos melhores blogs de viagens do Brasil. […]

  7. Maria Helena disse:

    Matando a minha vontade de conhecer por esse artigo. Sempre escuto bons depoimentos sobre esse lugar.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: