O que fazer em Paraty em uma rápida passagem pela cidade

Paraty, por muitos anos, povoou meu imaginário de viajante (por muitos anos mesmo). O interesse pela cidade começou a se desenhar na época em que eu ainda cursava Letras na UFBA (Universidade Federal da Bahia), me especializava em Estudos Literários e um dos grandes eventos voltados para Literatura no Brasil acontecia por lá, reunindo, em uma só cidade, nomes da literatura nacional e internacional para palestras, lançamentos, mesas redondas e uma série de atividades dedicadas a uma das grandes paixões de minha vida. Na época também, eu não viajava muito (na verdade, quase nada) e ir à Flip era um sonho bem distante.

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Este ano, após passar a virada do ano no Rio de Janeiro, em Copacabana, decidi que iria, finalmente, tirar Paraty de minha bucket list. Era agora ou nunca! Reservei uma noite na cidade e, antes de retornar a São Paulo, eu teria pelo menos um dia e meio para conhecer um pouco daquela cidade que por tanto tempo ocupou meu imaginário e meus planos de viajante. Mas, quando cheguei à tarde em Paraty, simplesmente caiu um dos maiores temporais que eu já presenciei em minha vida e lá se foi metade de um dia na cidade. Restou-me então priorizar o que eu veria/faria por lá no dia seguinte.

  • O que fazer em Paraty em uma rápida passagem pela cidade?

– Conhecer seu centro histórico

As charmosas ruas de pedra de Paraty. Imagem: Erik Pzado

As charmosas ruas de pedra de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Passeios de charrete são algumas das opções de lazer oferecidas no centro histórico de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Passeios de charrete são algumas das opções de lazer oferecidas no centro histórico de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Considerada Patrimônio Histórico Nacional, Paraty é marcada pela presença de suas famosas ruas de calçamento de pedras e por seus coloridos casarões coloniais, que datam do século XIX, e por muitos é considerada também um dos conjuntos arquitetônicos mais harmoniosos do Brasil. Fundada em 1667, a cidade teve grande importância para economia brasileira devido à produção da cana de açúcar (produto que, por muitos anos, manteve-se como base da economia do país até entrar em declínio). Devido à grande produção da cana de açúcar na região, Paraty também ganhou fama no Brasil por seus alambiques e, para quem tiver mais tempo pela cidade, o ideal é programar a visita a um ou dois para mergulhar no espírito do município.

Para quem tem pouco tempo disponível para conhecer a cidade, aconselho então começar a visita à Paraty pelo centro histórico e, depois, partir para outras atividades, afinal ir à Paraty e não conhecer bem o seu centrinho é perder, literalmente, uma das partes mais importantes da cidade.

– Conhecer as igrejas de Paraty:

Igreja de Santa Rita. Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Igreja de Santa Rita. Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Igreja de Santa Rita. Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Igreja de Santa Rita. Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Além dos lindos casarões coloniais, em sua grande maioria com bem mais de cem anos, outra parte importante de Paraty são suas igrejas. Se você dispõe de pouco tempo na cidade, pelo menos reserve umas horinhas para conhecer as que se encontram no centro histórico, como: a Igreja de N. Sra. dos Remédios, em torno da qual a cidade de Paraty se organizou e cresceu e que data, levando em conta sua primeira construção, de 1668 (ano em que foi construída a sua primeira versão); a Igreja de Santa Rita (um dos mais importantes cartões postais da cidade, foi fundada em 1772 e hoje abriga o Museu de Arte Sacra de Paraty) e a Igreja do Rosário (construída em 1725, esta igreja ocupa praticamente o coração de Paraty e era, de início, uma igreja frequentada por escravos).

_MG_3067

– Conhecer os ateliers e oficinas de arte de Paraty:

Outra marca de Paraty é a grande presença de artistas e artesãos em seus recantos, que encontram na cidade um grande agregador de arte e cultura por todos os cantos, traduzida na presença de vários ateliers e oficinas de arte ao longo de suas ruas. Quadros, esculturas, arte em moedas e artesanato enfeitam o interior dos antigos casarões da cidade e traduzem a atmosfera fortemente cultural de Paraty. Destaque para os lindos quadros de Aecio Sarti; para os trabalhos com roupas e bijouterias de Sônia Moraes e o trabalho de Lucio Cruzz, dedicado a personagens do imaginário brasileiro.

Arte e artesanato fazem parte do cotidiano de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Arte e artesanato fazem parte do cotidiano de Paraty. Imagem: Erik Pzado

– Conhecer a Casa da Cultura de Paraty:

Casa da Cultura de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Casa da Cultura de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Um dos locais que valem muito uma visita durante uma passagem pela cidade é, certamente, a Casa da Cultura de Paraty. O local é um verdadeiro “hub” cultural, onde acontecem, simultaneamente, exposições de arte, exposições da produção de artesanato de artistas locais e eventos. Além do mais, a casa ainda abriga uma livraria e um aconchegante café.

Casa da Cultura de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Casa da Cultura de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Casa da Cultura de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Casa da Cultura de Paraty. Imagem: Erik Pzado

– Visitar um alambique:

Por muitos (muitos anos) Paraty era sinônimo de cachaça e a atribuição não foi dada à toa. Paraty ficou conhecida como uma das principais cidades produtoras da bebida no Brasil, ao lado do estado de Minas Gerais. Caminhando pela cidade, é fácil encontrar várias opções da bebida à venda, mas, se você quiser conhecer como a cachaça é feita, então não deixe de agendar uma visita a um alambique da região. Hoje, ainda restam 7 alambiques nos arredores da cidade dos 100 existentes a partir de 1700. Entre eles, o alambique da Cachaça Coqueiro, conhecida como uma cachaça de excelência (premiada com selo de excelência), está aberto à visitação.

Paraty é um dos destinos mais famosos, ao lado de Minas Gerais, em produção de cachaça. Imagem: Erik Pzado

Paraty é um dos destinos mais famosos, ao lado de Minas Gerais, em produção de cachaça. Imagem: Erik Pzado

  • O que fazer em Paraty com um pouco mais de tempo?

Se você tiver um pouco mais de tempo para conhecer Paraty, então vão mais algumas dicas: fazer um passeio de escuna (que geralmente dura de 4 a 5 horas), que pode resultar no avistamento de golfinhos ou até baleias, que passeiam por aquelas bandas; fazer um mergulho com cilindro (Paraty é um dos melhores lugares para se mergulhar no Brasil e para fazer batismos de mergulho) ou agendar passeios para conhecer as praias e as cachoeiras mais bacanas da cidade.

Passeios de barco e escuna fazem parte das opções de lazer de Paraty. Imagem: Erik Pzado

Passeios de barco e escuna fazem parte das opções de lazer de Paraty. Imagem: Erik Pzado

  • Para economizar em uma ida a Paraty

Paraty pode ficar ainda melhor se você economizar. No ClickOn, você vai encontrar muitos descontos para a cidade, principalmente para estadia. Se não encontrar uma oferta para a data da sua viagem, não desanime e procure no dia seguinte, sempre entram novidades.

  • Épocas interessantes para conhecer Paraty

Há algumas épocas em que você certamente encontrará Paraty fervilhando. Se você não tem problemas com cidade cheia, mas também cheinha de atividades, experimente viajar a Paraty durante a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), que acontece este ano em julho; o Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty, que acontece em agosto; Paraty em Foco, para amantes de fotografia, que acontece em setembro e o Festival Internacional de Cinema, que acontece em novembro. Esses, no entanto, são apenas alguns dos eventos que acontecem na cidade. Consulte sua programação, porque tem bem mais!

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

Centro histórico de Paraty, Rio de Janeiro. Imagem: Erik Pzado

  • Como chegar em Paraty

Partindo de São Paulo, siga os roteiros:

Imigrantes-Anchieta -> Rio-Santos
Ayrton Senna -> Mogi-Bertioga -> Rio-Santos
Ayrton Senna -> Carvalho Pinto -> Tamoios -> Rio-Santos
Dutra -> Tamoios -> Rio-Santos
Ayrton Senna -> Carvalho Pinto -> Oswaldo Cruz -> Rio-Santos
Dutra -> Oswaldo Cruz -> Rio-Santos
Ayrton Senna -> Carvalho Pinto -> Guaratinguetá -> Paraty
Dutra -> Guaratinguetá -> Cunha -> Paraty (PARATY-CUNHA encontra-se interditada)
Ayrton Senna -> Carvalho Pinto -> Barra Mansa – Angra -> Rio-Santos
Dutra -> Barra Mansa-Angra -> Rio-Santos

Partindo do Rio de Janeiro, siga os roteiros:

Rio-Santos
Dutra -> barra Mansa-Angra -> Rio-Santos
Dutra -> Guaratinguetá -> Cunha -> Paraty (PARATY-CUNHA encontra-se interditada)

beirada

Acompanhe o Jeguiando nas redes sociais!

Conheça nossa Fanpage!

http://www.facebook.com/Jeguiando

01

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

7 Comentários

  1. Karine Lima disse:

    Poxa, adorei a matéria! Paraty é uma das opções para a nossa Lua de Mel. Vou reler todas as matérias do Jeguiando, quem sabe eu encontro o lugar ideal!
    Obrigada Janaína e Erik!

    Um abraço!

  2. Ana Christ disse:

    Conheço Paraty desde criança, pois morei muitos anos em Angra dos Reis. Sou completamente apaixonada por aquele lugar.
    O post está excelente e posso acrescentar que mesmo nos festivais a cidade fica agradável, pois é tudo muito bem organizado. A desvantagem é que fica mais caro.
    Já fui na FLIP, no Paraty em foco e no Festival de cinema e sempre curti a estadia. Na FLIP é quando a cidade fica mais cheia, mas é quando tem mais shows legais e programas culturais, além da própria FLIP, claro. O Festival de Cinema é bacana demais e é frequentado por inúmeros cinéfilos com a vantagem que a cidade não fica tão lotada. O Paraty em Foco é mais voltado pro mundo da fotografia e pra quem gosta é uma maravilha.
    Eu recomendo também as cachoeiras que ficam do outro lado da Rio-Santos, na estrada pra Cunha. São deliciosas! 🙂


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: