O Carnaval está chegando e uma das maiores festas populares no Brasil acontece justamente em alta estação e se alta estação é sinônimo de aumento de tarifas – de passagens aéreas à hospedagem -, como fazer para aproveitar as férias de início de ano ou a maior festa popular em território nacional? Os maiores carnavais brasileiros acontecem em Recife, Salvador e Rio de Janeiro. Recife e Salvador já se tornam destinos caros em alta estação – como grande parte dos destinos no Nordeste – e o Rio, por ser uma das maiores cidades turísticas do Brasil, se torna igualmente impraticável quando o assunto é hospedagem nesta época do ano (de dezembro a fevereiro). O que fazer então para conseguir viajar e curtir o carnaval, sem causar um “rombo” no seu orçamento?


Malas do Jeguiando prontas para viajar. Ilustração: Paulo Duarte

Malas do Jeguiando prontas para viajar. Ilustração: Paulo Duarte

Tradicionalmente, quando pensamos em hospedagem, automaticamente pensamos também em hotéis e pousadas. Aos poucos, no entanto, este conceito vem se ampliando – um exemplo disso é a incorporação dos hostels ao cotidiano, que antes fazia parte apenas do dicionário dos mochileiros. Os albergues, que eram mais famosos entre europeus, acabaram por conquistar o gosto do brasileiro e se tornaram uma opção em conta para viajantes que querem economizar e não abrir mão do prazer de rodar o mundo. Além da herança dos hostels, outras formas de hospedagem famosas na Europa também vêm aos poucos ganhando espaço no Brasil. São hospedagens que vão desde alugar um quarto em uma casa, dividindo espaço com uma família, alugar a um apartamento inteiro no destino para onde você deseja viajar e, de preferência, que contem com localização privilegiada. Eis então então algumas dessas formas alternativas de hospedagem:

Wimdu

  • Wimdu

O Wimdu foi idealizado tendo como premissa uma conhecida filosofia viajante: a de “travel like a local”. Nascido na Alemanha, o site intermedia o contato entre pessoas que buscam um lugar para se hospedar e famílias que disponibilizam quartos para receber pessoas. Desta forma, o viajante tem uma oportunidade de mergulhar fundo na cultura local, praticar uma língua estrangeira – em caso de viagens internacionais – e ter um “intensivão” dos costumes de uma cidade/país, além de reunir dicas valiosas que só um local pode fornecer. Por outro lado, a família que hospeda o viajante consegue ainda contar com uma renda extra, para ajudar nas despesas da casa.

No entanto, se o viajante não visa à interação, mas sim apenas o valor a ser pago, há opções também de locação de apartamentos. Perde-se a questão da convivência, mas ganha-se em privacidade e em economia. Tudo, na verdade, depende do perfil do viajante. Para saber mais como funciona este sistema de hospedagem, acesse o tutorial do Wimdu na página do Dsconto e consulte mais informações.

EasyQuarto

  • EasyQuarto

Assim como o Wimdu, o EasyQuarto (Quarto Fácil) também figura entre as opções de hospedagem alternativa. Apesar de ser direcionado mais a um público que necessita de um quarto para “começar a vida” – o caso clássico de querer sair da casa dos pais, mas não conseguir pagar um apartamento sozinho -, a iniciativa vem abraçando também os viajantes, principalmente aqueles que estejam planejando longas estadias em um destino. Apesar de um sistema de origem europeia, várias cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Espírito Santo, já aderiram à iniciativa, que proporciona um espaço barato para se hospedar e uma renda extra para as famílias que disponibilizam estes espaços para locação. A página do EasyQuarto no Dsconto mostra como efetuar uma reserva e comentários de usuários do serviço.

Airbnb

  • Airbnb

A mais famosa entre as formas de hospedagem alternativa, o Airbnb não é necessariamente sinônimo de baixo custo – apesar de reunir uma série de opções de hospedagem em conta em seu catálogo. O sistema também abraça uma outra nuance do ato de viajar: realizar sonhos. Imagine se hospedar em uma casa da árvore ou no quarto de um castelo?

Por oferecer hospedagens inusitadas ou com localização privilegiada, a fama do Airbnb tornou o site internacionalmente conhecido, aumentando a adesão não só de locadores, como também de locatários. A forma de locação é direta, tendo apenas o site como um intermediador, que assegura que as transações ocorram de forma segura tanto para o locatário, quanto para o locador, garantindo que o pagamento seja feito e que o apartamento ou quarto sejam entregues nas condições acordadas entre ambas as partes.

Depois do locatário e locador acordarem um valor e o tempo de estadia, um acordo é assinado. O locador efetua o pagamento total ao Airbnb, que libera as diárias aos poucos ao locador, garantindo que o mesmo cumpra sua parte no acordo também. Se interessou em conhecer o sistema? Caso queira entender melhor como funciona a busca por hospedagem, acesse a página do Airbnb no Dsconto e entenda como tudo acontece por lá.

Com convivência com outras pessoas ou não, alugando quartos ou apartamentos inteiros, o certo é que o conceito de hospedagem está sendo ampliado. Hotéis, pousadas e hostels continuam a povoar o imaginário dos viajantes quando o assunto é hospedagem, mas este leque opcional vem crescendo cada vez mais e se adaptando não só a uma grande quantidade de perfis de viajantes, como também a vários bolsos. Viajar em alta estação, consequentemente, está deixando aos poucos de ser um grande tabu e passando a ser um sonho viável.

Então, já arrumou as malas para curtir o verão e o carnaval? 😉

01

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

Um comentário

  1. Andressa Maria Passos Dutra disse:

    Realmente economizar é sinal de riqueza hoje em dia. Beijos


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: