Punta Arenas é uma cidade jovem. Jovem e construída a partir da iniciativa expansionista do presidente chileno Manuel Bulnes, que governou a nação entre os anos de 1841 a 1851. Após proclamarem a independência da Espanha, o Chile compreendia principalmente a porção norte do seu atual território. A porção sul, que englobava a Patagônia e a Tierra del Fuego, era praticamente inexplorada devido às suas severas condições climáticas. Lá, viviam apenas povos nômades, já habituados às condições extremas da região. O interesse de Bulnes, logo no início de seu mandato, de incorporar as terras próximas ao Estreito de Magalhães se deu ao tomar conhecimento de que a Argentina e a França visavam se apoderar dessas terras, devido à sua posição estratégica para o comércio. O Estreito de Magalhães figurava como um acesso atraente para chegar à Polinésia e ao Extremo Oriente. Em 1843, Bulnes finalmente decide enviar uma expedição às terras magalhânicas, comandada pelo capitão John Willians, com a tarefa de tomar posse do território e iniciar seu processo de colonização. A história de Punta Arenas inicia-se então com a chegada da expedição ao Puerto del Hambre e com a construção do Fuerte Bulnes, na colina da Playa de Santa Ana. Sua fundação oficial se deu em 1848, mas a pequena colônia só passou a se desenvolver efetivamente no governo do Presidente José Joaquín Pérez, que incentivou a entrada de imigrantes na região, principalmente croatas, espanhóis, suíços e iugoslavos (o que, de certa forma, contribuiu para que a cidade carregasse um certo ar europeu).

  • Principais pontos turísticos de Punta Arenas, Chile
Visão panorâmica de Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Mirador Cerro La Cruz. Visão panorâmica de Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Punta Arenas é uma cidade portuária, considerada a porta de entrada para a Patagônia Chilena (foi lá que minha aventura começou, após desembarcar no aereporto da cidade – PUQ). Apesar de muitos viajantes não se demorarem nela, justamente por a utilizarem apenas como um acesso a outras regiões (Puerto Natales, Parque Torres del Paine, Ilha Magdalena etc.), a cidadezinha de um pouco mais de 150.000 habitantes vale uma visita e pelo menos uns dois dias por lá. Apesar do frio e do vento forte (muito, muito forte), Punta Arenas é acolhedora e guarda locais interessantes para visitar, assim como paisagens que rendem fotos incríveis, como, por exemplo, os navios naufragados que se encontram ao longo da Avenida Costanera, no caminho em direção ao Fuerte Bulnes (localizado a pouco mais de 60 km da cidade). A imagem dos navios (alguns parcialmente submersos, outros abandonados, enferrujados e atracados) causa um estranho fascínio a quem passa por aquelas bandas, principalmente quando você ainda é pego de surpresa ao avistar o abraço de um casal de lobos marinhos, que visitam frequentemente a orla da região.

  • Mirador Cerro La Cruz
Visão panorâmica de Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Mirador Cerro La Cruz. Visão panorâmica de Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Visão panorâmica de Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Mirador Cerro La Cruz. Visão panorâmica de Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

No segundo dia de minha estadia em Punta Arenas, fiz um city tour com um grupo de jornalistas que vieram de várias partes do mundo para participar da 3ª Expocom (evento promovido pelo Turismo Chile, pelo Servicio Nacional de Turismo de la Región de Magallanes y Antártica Chilena e pela Cámara de Empresarios de Turismo Austro Chile) e para conhecer um pouco da Patagônia Chilena. Nosso city tour, realizado pela operadora de turismo Comapa, teve início na Avenida Costanera, que margeia o Porto de Punta Arenas, e finalizou-se no Mirador Cerro La Cruz – um dos locais mais privilegiados para se obter uma vista panorâmica da cidade. Do mirador, é possível não somente avistar grande parte de Punta Arenas, como o Estreito de Magalhães e parte da costa da Tierra del Fuego.

  • Avenida Costanera del Estrecho – Casino, Puerto de Punta Arenas e Estrecho de Magallanes (Estreito de Magalhães)
Avenida Costanera. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Avenida Costanera. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Puerto de Punta Arenas. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Uma das formas de começar um city tour por Punta Arenas é partindo da Avenida Costanera Estrecho de Magallanes. De lá, é possível observar o porto da cidade, um grande fluxo de embarcações, o Estreito de Magalhães e um pouco da costa da Tierra del Fuego. Nesta região também se localiza um dos grandes cassinos da cidade – o Cassino Dreams Punta Arenas, anexo ao Hotel Dreams, onde habitantes e viajantes podem tentar a sorte grande ou assistir a espetáculos.

Estreito de Magalhães (Estrecho de Magallanes). Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Estreito de Magalhães (Estrecho de Magallanes). Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Estreito de Magalhães (Estrecho de Magallanes). Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Estreito de Magalhães (Estrecho de Magallanes). Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

  • Plaza Muñoz Gamero e Monumento a Hernando de Magallanes
Plaza Muñoz Gamero. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Plaza Muñoz Gamero e Monumento a Hernando de Magallanes. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Plaza Muñoz Gamero. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Plaza Muñoz Gamero. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Outro ponto turístico de Punta Arenas é a Plaza Muñoz Gamero, também conhecida como Plaza de Armas. A praça, circundada por antigos casarões, é pontuada por lindas árvores e também abriga o Monumento a Hernando de Magallanes. Há uma lenda que diz que quem beijar o pé do índio, encontrado na base da estátua, retornará à Punta Arenas para mais uma visita.

Plaza Muñoz Gamero. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Plaza Muñoz Gamero. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Plaza Muñoz Gamero. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Plaza Muñoz Gamero. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

  • Edificio de la Gobernación

Sem sair da Plaza Muñoz Gamero, o visitante ainda avistará duas edificações importantes para a história de Punta Arenas – o Edificio de la Gobernación, fundado em 1889, e o Palacio Sara Braun (Museo Braun Menendez e Club de la Unión). De estilo neoclássico e inspirado nas construções coloniais espanholas, o Edificio de la Gobernación é constituído de 26 dependências e um pátio central.

Edificio de la Gobernación. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Edificio de la Gobernación. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

  • Palacio Sara Braun, Club de la Unión e Museo Braun Menendez

Ainda a partir da Plaza Muñoz Gamero, é possível não somente avistar como também visitar um dos casarões mais suntuosos de Punta Arenas – o Palacio Sara Braun. A mansão resguarda a história da família Braun, uma das pioneiras da região e uma das responsáveis também pelo desenvolvimento econômico de Punta Arenas. No casarão, viveu Sara Braun, imigrante russa que se casou com o empresario português José Nogueira, responsável pela introdução da criação de ovelhas na região (uma das principais atividades econômicas até os dias de hoje) e fundador da Sociedad Explotadora de Tierra del Fuego. Após a morte do empresário, Sara Braun assumiu as obras da mansão, que se tornou um dos casarões mais emblemáticos de Punta Arenas. Hoje, a mansão abriga o Club de la Unión, o Museo Braun Menendez e o Hotel Nogueira.

Museo Braun Menendez (Palacio Sara Braun). Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Palacio Sara Braun, Club de la Unión e Museo Braun Menendez. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

  • Museo Salesiano Maggiorino Borgatello

Fundado em 1893, o Museo Salesiano Maggiorino Borgatello é considerado um dos melhores de Punta Arenas. Lá, o visitante encontrará artefatos e ferramentas das antigas civilizações indígenas que habitavam a Patagônia Chilena; fósseis e animais taxidermizados; amostras de fauna e flora e outros elementos reunidos ao longo dos anos desde a fundação do museu. Não é permitido fotografar a área interna.

Museo Salesiano Maggiorino Borgatello. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Museo Salesiano Maggiorino Borgatello. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

  • Monumento al Inmigrante Croata

Inaugurado em 1970, o Monumento al Inmigrante Croata foi construído em homenagem aos imigrantes croatas, que passaram a habitar Punta Arenas em meados do século XIX e foram também grandes responsáveis pelo desenvolvimento da cidade. A peça é de autoria do escultor croata Miodrag Siskovic.

 Monumento al Inmigrante Croata. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

Monumento al Inmigrante Croata. Punta Arenas, Chile. Imagem: Janaína Calaça

  • Cementerio Municipal

Assim como a Recoleta, em Buenos Aires, o Cementerio Municipal de Punta Arenas é também um importante ponto turístico da cidade. Fundado em 1894, o local reflete a forte base imigrante de Punta Arenas – cada sociedade (francesa, croata, iugoslava etc.) tem seu espaço, assim como as famílias magalhânicas mais tradicionais. A arquitetura dos grandes mausoléus e capelas, assim como os estranhíssimos arbustos que pontuam todo o cemitério também chamam a atenção. As tumbas dos cidadãos comuns são mais simples, mas não menos interessantes – você verá verdadeiros altares em homenagem aos mortos, constituídos de fotografias, objetos pessoais e vários ornamentos reunidos atrás dos vidros que protegem as esquifes.

Cementerio de Punta Arenas. Chile. Imagem: Janaína Calaça

Cementerio de Punta Arenas. Chile. Imagem: Janaína Calaça

  • Mercado Municipal de Punta Arenas

Nossa sugestão de city tour acaba, por fim, no Mercado Municipal de Punta Arenas, localizado próximo ao Porto, na Avenida Costanera (nosso ponto de partida). Além de comercializar produtos alimentícios (pescados, frutos do mar, carnes, frutas e verduras), o mercado é uma opção interessante para quem quer pagar um pouco menos nas refeições e mesmo assim comer bem. Lá você encontrará também várias lojinhas dedicadas à venda de souvenires e casacos, cachecóis e outras vestimentas para suportar o frio patagônico. Vale uma visita! 😉

Almoço no Mercado Municipal de Punta Arenas. Imagem: Janaína Calaça

Almoço no Mercado Municipal de Punta Arenas. Imagem: Janaína Calaça

Quer saber mais sobre a Patagônia Chilena e sobre o Chile em geral, acesse o site oficial do Turismo no Chile: http://www.chile.travel/ ou acompanhe as novidades através de sua fanpage: https://www.facebook.com/chiletravelguide

Fonte de pesquisa: Patagonia Chile, manual de destino.

Observações importantes: Por ser uma viagem internacional, é aconselhável fazer um seguro de viagem. Viajou para longe de casa, não deixe de fazer um seguro!

  • Agradecimentos

Ao Turismo Chile, ao Servicio Nacional de Turismo de la Región de Magallanes y Antártica Chilena e à Cámara de Empresarios de Turismo Austro Chile pela oportunidade de conhecer a incrível Patagônia Chilena; a Jorge Guazzini e Pía Moya pela confiança em meu trabalho e por todo suporte e um agradecimento especial à minha querida Mari Campos.

Porto de Punta Arenas. Imagem: Janaína Calaça

Porto de Punta Arenas. Imagem: Janaína Calaça

Para acompanhar nossa viagem à Patagônia Chilena, siga o Jeguiando nas redes sociais!

Conheça nossa Fanpage!

http://www.facebook.com/Jeguiando

 

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

2 Comentários

  1. Que lindo, Jana!!! Quero muito conhecer, estive perto, mas não tive tempo! Abraços

    • Vale uma visita sim, Rafa! A cidade é interessante! 🙂 Não deixe de fotografar a área com os navios naufragados. Infelizmente, não consegui fotografar da van, mas se fizer uma busca, consegue ver algumas fotos do local. 🙂

      Beijão!

      Jana.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: