Memorial 17 de Julho, São Paulo – Voo JJ3054


Caros Jeguiantes, o post de hoje não é exatamente o que todos gostariam de ler, até mesmo por ir contra aquilo que todos gostamos de recordar ou planejar para uma viagem. Falaremos sobre a Praça Memorial 17 de Julho, erigida em homenagem aos que se foram em decorrência da queda do voo TAM JJ3054 em 2007. Nossa visita ocorreu no dia 18 de agosto de 2012, 31 dias após sua inauguração.

Vista da Praça Memorial 17 de Julho

Vista da Praça Memorial 17 de Julho. Imagem: Erik Pzado

Durante nossa visita, encontramos um público bastante diverso, como casais perambulando, famílias inteiras observando contemplativas o memorial, pessoas solitárias caminhando de maneira errante e skatistas aproveitando a suavidade do concreto liso. Havia policiamento da Guarda Civil Metropolitana, monitorando o comportamento dos visitantes. Calados, à distância e hostensivamente presentes.

Amoreira Resiliente e Espelho d'água. Imagem: Erik Pzado

Amoreira resiliente e espelho d’água. Imagem: Erik Pzado

Não nos apegaremos aos fatos, mas recomendamos aos leitores a visitação e compartilhamento da página mantida pelos familiares e amigos dos passageiros do fatídico voo. Para mais informações, inclusive sobre as questões legais envolvidas e apuração dos fatos, acesse:  http://www.afavitam.com.br/Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAM JJ3054.

Esculturas e "estrelas". Imagem: Erik Pzado

Esculturas e “estrelas”. Imagem: Erik Pzado

  • Localização:

O  memorial fica localizado no quadrilátero formado pela Av. Washington Luis x Rua Barão de Suruí x Rua Baronesa de Bela Vista e Rua Otávio Tarquínio de Sousa, em frente à cabeceira do Aeroporto de Congonhas em São Paulo, onde, em 17 de Julho de 2007, foi escrita uma das mais tristes páginas da aviação brasileira, com a queda do voo TAM JJ3054, na qual perderam-se 199 vidas, deixando ainda 9 feridos em solo.

Praça Memorial 17 de Julho. Imagem: Erik Pzado

Praça Memorial 17 de Julho. Imagem: Erik Pzado

A Praça Memorial 17 de Julho ocupa um espaço de aproximadamente 8300 m², no antigo endereço onde ficava o edifício da TAM Express, o qual foi atingido pelo Airbus da mesma companhia em 2007.

  • O Ambiente:

O local é um espaço de convívio bastante emblemático, o qual tem como principais pontos de destaque 3 itens realmente emocionantes:

  • 199 “Estrelas” –  Luzes que brotam do solo em homenagem a cada uma das vítimas desta tragédia;
  • Amoreira – No centro da praça, há uma amoreira que resistiu ao incêndio provocado pela queda da aeronave. Ela serve para nos lembrar que, acima de tudo, a vida sempre encontra uma forma de continuar;
  • Espelho d’Água – Ao redor da amoreira, há um espelho d’água circular onde estão inscritos os nomes de todas os passageiros e tripulação do voo.
Escultura, "estrelas" e espelho d'água. Imagem: Erik Pzado

Escultura, “estrelas” e espelho d’água. Imagem: Erik Pzado

A atmosfera do local provoca ao visitante um considerável desconforto, uma vez que é impossível não ter a mente invadida por todas as notícias da época, assim como é possível perceber um inquietante silêncio propiciado pelo formato da construção, que blinda o visitante dos ruídos diretos da Av. Washington Luis.

Mesmo sendo este um tipo de lembrança a qual muitos fazem questão de não recordar, sentimo-nos no dever de compartilhar este memorial em respeito aos que se foram e aos que aqui ficaram. Um aspecto prático, que tange a vida de todos que hoje se utilizam deste sistema de transportes, é que a luta travada pela Afavitam hoje beneficia a todos nós. Esta tragédia tornou-se um divisor de águas, em que, a partir desta ocorrência, as autoridades por pressão da sociedade civil, representada pelos familiares e amigos das vítimas, assim como dos profissionais da aviação, finalmente tomaram ações relacionadas à segurança aérea e iniciaram ao menos os primeiros passos de uma longa caminhada até que fatalidades sejam realmente fatalidades, mas não mais catástrofes anunciadas como a infelizmente ocorrida com o voo motivador deste memorial.

Inscrição no espelho d'água. Imagem: Erik Pzado

Inscrição no espelho d’água. Imagem: Erik Pzado

Gostaríamos de encerrar esse post com a transcrição do texto grafado na lateral do espelho d’água do memorial:

“… Neste local, em 17 de Julho de 2007, ocorreu a maior tragédia da aviação civil brasileira. Para os familiares da 199 vítimas do vôo (sic) TAM JJ3054, o solo onde está implantado este memorial é sagrado. A realização desta obra resulta da vontade e empenho das famílias atingidas e da iniciativa da Prefeitura de São Paulo de homenagear aqueles que hoje brilham no céu como estrelas e de lembrar – junto desta árvore sobrevivente – que a Vida é mais importante que tudo…”

 

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

Conheça nossa Fanpage!

http://www.facebook.com/Jeguiando

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

4 Comentários

  1. Este acidente realmente foi uma catástrofe sem tamanho. É importante lembrar estes momentos tristes, para evitar que eles novamente se repitam. Neste sentido, o Memorial 17 de Julho é bastante válido. Além disso, ficou lindo e mostra para as famílias que a luta delas serve para algo importante a todos os brasileiros.

  2. Felipe de Souza Dias disse:

    Melhor sería se pudéssemos homenager os entes queridos enquanto em vida,mas como infelizmente estes se foram deixo aqui a minha solidariedade as famílias (embora eu não tenha conhecido uma das vitímas ou seu familiares), só mesmo Deus para confortá-los.

    Deus só chama as pessoas boas e as que deixarão saúdades.

  3. Marilena Orsoni disse:

    Esse dia ficou marcado na memória de todos nós. Foi um dia triste..Um dia de luto..Um dia de indignação.
    Quem foi o culpado? Isso é importante, porém, não devolve às vidas dos queridos que se foram nessa tragédia tão absurda.
    Permitir o memorial, naquele local trágico, é o mínimo que podiam fazer, para jamais esquecermos de suas incapacidades.
    Desejo muita força a todos os familiares que nesse dia 17 de julho, irão lembrar do que jamais gostariam de relembrar.


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: