Os motivadores que fazem as pessoas escolherem um destino para viajar são múltiplos: riqueza cultural, história, belas praias, opções em ecoturismo, compras, gastronomia e muito mais. São Paulo recebe, todos os anos, milhares de visitantes, que buscam o destino por razões diversas, entretanto a capital paulista se destaca, principalmente, por ser um destino atraente para os amantes de gastronomia, que veem a capital paulista como um polo agregador de cozinhas internacionais e regionais, devido à grande presença de migrantes. São Paulo não só recebeu e recebe pessoas de diferentes nacionalidades – o que justifica a grande variedade de restaurantes internacionais -, como também migrantes de diferentes regiões do Brasil, o que permite que muitos matem a saudade dos sabores de sua terra, enquanto a oportunidade de retornar às suas origens não acontece. Sou nordestina e, quando a saudade dos sabores de minha região bate, procuro um lugar para esquentar o coração. Foi em um destes rompantes de saudade, que Erik e eu resolvemos, finalmente, conhecer o Restaurante Mocotó.

  • Restaurante Mocotó – Comida típica nordestina em São Paulo, SP
Restaurante Mocotó, comida típica nordestina em São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Restaurante Mocotó, comida típica nordestina em São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Restaurante Mocotó, comida típica nordestina em São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Restaurante Mocotó, comida típica nordestina em São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Erik passou toda a sua infância e adolescência na Vila Medeiros, Zona Norte de São Paulo, um dos bairros de maior concentração de migrantes nordestinos da capital paulista. A grande presença das chamadas “Casas do Norte” – locais onde são comercializados produtos vindos do Norte e Nordeste do país – está intrisecamente ligada à presença de migrantes dessas regiões brasileiras, que encontram, nestes pequenos empórios, a matéria-prima para reproduzir os pratos que consumiam em suas terras natais. Foi como Casa do Norte, inclusive, que a história do Restaurante Mocotó teve seu início. Seu José Oliveira de Almeida, nascido em 1938 em Mulungu (interior de Pernambuco), saiu de sua terra e veio a São Paulo para tentar a vida, como muitos migrantes, cujas histórias se assemelham. Depois de trabalhar em vários ofícios, seu José, em 1973, montou a “Casa do Norte Irmãos Almeida” na Vila Aurora em sociedade com dois irmãos. Depois de um ano, o endereço da casa – que era um misto de empório e bar – mudou para a Vila Medeiros e lá ficou até os dias de hoje.

Cachaça para alegrar, Padre Cícero para abençoar! Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Cachaça para alegrar, Padre Cícero para abençoar! Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Cajuína! Restaurante Mocotó, comida típica nordestina em São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Cajuína! Restaurante Mocotó, comida típica nordestina em São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

O sucesso do bar/empório, que viria mais tarde a se tornar um dos restaurantes de comida nordestina mais procurados de São Paulo, começou com o caldinho de mocotó, que dá nome ao local. Com o sucesso da Casa do Norte, devido ao caldinho, o local já não mais comportava seus clientes, sendo assim, anos mais tarde, mais precisamente em 1994, a casa passou apenas a servir refeições. Dez anos depois, o local foi assumido pelo filho de seu José, o chef paulistano Rodrigo Oliveira, que selou, definitivamente, o sucesso da casa, que é marcada pela simplicidade na decoração (a decoração fica por conta, basicamente, de inúmeras garrafas de cachaça pelas paredes e ícones do imaginário nordestino, como o Padre Cícero e cangaceiros de barro).

  • No cardápio
Escondidinho de carne seca! Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Escondidinho de carne seca! Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Vaca atolada. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Vaca atolada. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

A boa comida, a preço justo e em conta, sem dúvidas é o grande atrativo do lugar. A apresentação dos pratos, apesar de simples, é encantadora, como é o caso da Vaca Atolada, servida em uma simpática panelinha com cabo envolto por chita. O Escondidinho de Carne Seca vale muito a pena, assim como o feijão de corda. Sarapatel, Baião-de-Dois, Dobradinha, Carne-de-Sol Assada, Carne-Seca Desfiada com Cebola-Roxa, Linguiça com Cebola-Roxa e Cachaça, Queijo-de-Coalho com Melado também compõem o cardápio, que ainda traz peixes de água doce e os famosos dadinhos de tapioca (opção de entrada). Para acompanhar os pratos, que tal a boa e velha Cajuína?

Pudim de tapioca. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Pudim de tapioca. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Doce de jaca. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Doce de jaca. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

De sobremesa, o Pudim de Tapioca e o Sorvete de Rapadura fazem a festa de quem tem alma de formiguinha, assim como as tapiocas doces, o Creme Brullé de Doce de Leite e Umburana, o Bolo de Chocolate com Cupuaçu e Castanha-do-Pará, a Cartola de Engenho (clássico pernambucano que combina banana, queijo-manteiga e farofinha de açúcar e canela), além dos doces caseiros, como de jaca, abobóra, goiaba e ambrosia. Para arrematar, um cafézin acompanhado de uma lasquinha de rapadura! Vixe! Coisa boa! 😀

Cafézin e rapadura. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

Cafézin e rapadura. Restaurante Mocotó, São Paulo, SP. Imagem: Erik Pzado

ATENÇÃO: Chegue cedo. A fila que se forma para entrar é grande!

Jana e Erik no Mocotó. Imagem: Erik Pzado

Jana e Erik no Mocotó. Imagem: Erik Pzado

  • Outras informações:

– Localização:  Av. Nossa Senhora do Loreto, 1100, Vila Medeiros, São Paulo, SP.

– Tel de contato: (11) 2951-3056.

– Horário de Funcionamento: Segunda à sábado das 12 às 23h/ Domingos e feriados das 12 às 17h.

– Site oficial: Restaurante Mocotó

Siga a trupe do Jeguiando no Twitter!

Conheça nossa Fanpage!

    *Aviso: Todo o conteúdo do Jeguiando.com está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Portanto é proibida qualquer reprodução ou divulgação das imagens, com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem prévia consulta e aprovação.     **Comentários ofensivos serão deletados.  

11 Comentários

  1. Delícia de post!
    Fiquei morrendo de vontade de provar esse Escondidinho de Carne Seca! Hummmmm! =)

  2. Affff, faz uns dois anos que estou ensaiando conhecer o Mocotó. Meu pai completa 60 anos em setembro e a Festa será Nordestina. Então, já comecei minha pesquisa de campo e em março já estou com passagem marcada para SP e o Mocotó não me escapa! hahahaha! Babei! beijos!

  3. Muito bacana esse texto e realmente dá vontade de experimentar todas essas delícias! O lugar parece ser bem charmoso, a comida feita de maneira caprichada e com carinho e o restaurante parece conseguir cumprir o que se propõe: oferecer comida nordestina.

  4. Kelly disse:

    Oi Jana..que legal esse seu post do Mocotó, eu bato cartão lá…é bem perto da minha casa…realmente lá tudo é delicioso…Da próxima vez que vier me avise…vou te encontrar lá para matarmos a saudade!

  5. […] com dois irmãos. Depois de um ano, o endereço da casa – que era um misto de empório e bar – mudou para a Vila Medeiros e lá ficou até os dias de hoje. O sucesso do bar/empório, que […]

  6. […] Como em voos de longa duração os passageiros ficam confinados por um bom tempo, itens como a gastronomia e o entretenimento de bordo são cada vez mais importantes para fidelizar os clientes. Com isso em mente e com a iminência de eventos esportivos de grandes proporções no Brasil, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016, a KLM adiantou-se e resolveu proporcionar aos passageiros da companhia um exemplário dos sabores brasileiros, representados num cardápio criado pelo aclamado chef Rodrigo Oliveira, do Restaurante Mocotó. […]


Anuncie no Jeguiando! 8 anos de viagens! Lojinha_do_Jeguiando

Pesquisar

  Expedição Jeguiando Across Canada - Atravessando o Canadá nos trens da Via Rail  

Destinos visitados pelo Jeguiando

    alemanha bariloche2 Canadá patagonia_chilena3 França Alagoas_topo Bahia recife Mato_Grosso_do_Sul Minas_Gerais Rio Sao_Paulo Paraná Porto_Alegre Santa_Catarina

Posts mais Populares

%d blogueiros gostam disto: